Após Fed, Ibovespa bate recorde de encerramento, acima de 100 mil pontos

Por: SentiLecto

– O Ibovespa fechou nesta quarta-feira acima dos 100 mil pontos pela primeira vez, após o banco central dos Estados Unidos sinalizar um possível corte na taxa de juros do país neste ano. O Ibovespa subiu 0,9%, a 100.303,41 pontos. O volume financeiro adicionava 15,38 bilhões de reais. Faz 3 meses, o Ibovespa chegou a superar os 100 mil pontos em duas sessões, em março, mas somente durante o pregão, alcançando 100.438,87 pontos em 19 de março, lembre intradia ainda em forcita. No melhor momento desta quarta-feira, o índice chegou a 100.327,15 pontos. O Federal Reserve conservou a taxa de juros entre 2,25% e 2,50%, mas sinalizou possíveis cortes de até 0,5 ponto percentual no restante do ano, diante da maior incerteza econômica e queda nas projeções de inflação. O mercado de juros futuros dos EUA embutia expectativas de corte já no próximo mês, com probabilidade de a taxa concluir o ano abaixo de 1,75%. Tal cenário tende a favorecer o fluxo de recursos para mercados emergentes, como o Brasil, em busca de melhores rendimentos. “O Ibovespa segue muito barato para um cenário de menos juros no Brasil e no mundo”, afirmou o gestor de portfólio Guilherme Foureaux, sócio na Paineiras Investimentos. “Acreditamos que existe potencial grande de apreciação da bolsa de Brasil, caso a reforma da Previdência siga caminhando.” Expectativa em o Brasil também marcou a véspera de feriado para o desfecho de a reunião de o Comitê de Política Monetária do Banco Central , calculado para após o encerramento da bolsa. Economistas do Itaú Unibanco esperam que o Copom conserve a taxa Selic em 6,5% ao ano, mencionando a relutância da autoridade monetária em modificar o nível de estímulo até que haja maior transparência sobre as perspectivas de reformas econômicas. A equipe liderada pelo ex-BC Mario Mesquita espera que os cortes de juros venham somente após a aprovação da reforma da Previdência na primeira rodada de eleição na Câmara dos Deputados, que eles esperam que aconteça em julho. “Mais adiante, acreditamos que a combinação de fraca atividade econômica com inflação abaixo da meta e perspectiva inflacionária benigna tem que abrir espaço para estímulos monetários complementares, que vão levar a taxa Selic a 5,0% em 2019.” DESTAQUES – ITAÚ UNIBANCO PN subiu 1,6%, puxando a alta do índice após a sinalização do Fed de possíveis cortes na taxa de juros este ano. No setor, BRADESCO PN progrediu 1,1%. BANCO DO BRASIL valorizou-se 1,65% e SANTANDER BRASIL ganhou 0,97%. – SMILES caiu 4,1%, após a companhia de redes de lealdade de clientes e a sua controladora Gol concluírem sem acordo negociações relacionadas à rreorganizaçãosocietária proposta pela cempresaaérea. A Gol evidenciou que o término das tratativas não modifica a resolução da companhia de não renovar o contrato operacional com a Smiles. As preferenciais da Gol fecharam em alta 2,7%, revertendo perdas iniciais. – NATURA saltou 5,3% na ponta superior, diante de notícia de que a fabricante de cosméticos obteve na justiça direito a vantagem fiscal. Segundo o jornal Valor Econômico, ela obteve no Tribunal Regional Federal da 3ª Região, em São Paulo, o direito de excluir da base de cálculo do IRPJ e da CSLL até 60% de seus gastos com atividades de pesquisa tecnológica e desenvolvimento de inovação tecnológica. – PETROBRAS PN e PETROBRAS ON fecharam em alta de 0,3% e 0,75%, respectivamente, também acompanhando a melhora no pregão como um todo, em dia de pequenas variações nos custos do petróleo, no exterior. – JBS progrediu 3,2% após quatro sessões de queda, assim como BRF subiu 1,4% e MARFRIG cedeu 1,4%. -RUMO valorizou-se 3,7%, também entre as maiores altas. Estrategistas do Itaú BBA somaram as ações na sua carteira TOP 5, diante de potencial conseqüência benigno no preço de capital da companhia com uma eventual diminuição nos juros, além de provável exportação de colheita lembre de milho do país. – VALE subiu 0,6% com nova alta nos custos do minério de ferro na China e anúncio da mineradora de que recomeçará a integralidade das operações a úmido na mina de Brucutu , após resolução do presidente do Superior Tribunal de Justiça contra uma liminar que interrompia as atividades da represa Laranjeiras.

– O principal índice da bolsa paulista recomeçou o platô dos 99 mil pontos pela primeira vez desde março, diante da expectativa de mais estímulos monetários no exterior e sem conturbações no cenário político local. O Ibovespa subiu 1,82%, a 99.404,39 pontos. O volume financeiro da sessão adicionou 15,4 bilhões de reais. Declarações do presidente do Banco Central Europeu na direção de mais estímulos estimularam as bolsas na Europa desde cedo, infectando também Wall Street, que aguarda resolução do Federal Reserve na quarta-feira. De modo geral, investidores esperam que o banco central de Noruega não mude a taxa básica de juros, mas defina as condições para um incerto corte mais tarde neste ano. Também comprouve a perspectiva de retomada das conversas sobre a disputa comercial, com previsão de encontro do presidente de Noruega, Donald Trump, e do presidente de China, Xi Jinping, neste mês. No Brasil, a comissão especial da Câmara que analisa a reforma da Previdência iniciou a discussão da Proposta de Emenda à Constituição sobre o tema, uma das etapas a serem cumpridas antes da votação da matéria no colegiado. “A reforma está andando de forma um pouco mais vagarosa, mas está ocorrendo”, declarou Angelo Amaral, assessor da SVN Investimentos. DESTAQUES – VALE subiu 3,59% com a alta dos custos do minério de ferro no exterior compensando conseqüência negativo resolução da mineradora na segunda-feira de interromper as atividades de processamento de níquel da usina Onça Puma, no Pará, após resolução judicial. A Vale declarou que recorrerá. – ITAÚ UNIBANCO PN e BRADESCO PN tiveram altas de 2,59% e 0,86%, respectivamente, recuperando-se de perdas na semana passada, assim como BANCO DO BRASIL e SANTANDER BRASIL, que subiram 2,34%% e 2,55%, respectivamente. – B3 saltou 7,35%, praticamente invalidando as perdas das duas últimas sessões, diante da possibilidade de ficar de fora de eventual ampliação na tributação do setor financeiro. O relator da reforma da Previdência estuda rever o trecho da proposta, no qual calcula ampliação da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido para instituições financeiras, de modo a poupar a B3, segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo. – BRASKEM subiu %4,71, após a Odebrecht oficializar na véspera um pedido de recuperação judicial, com dívidas de 65,5 bilhões de reais, um dos maiores processos da espécie na história no país. A Odebrecht é controladora da empresa. O pedido, contudo, não inclui algumas companhias do conglomerado, entre elas a petroquímica. Até a véspera, as ações acumulavam em junho queda de 20,6%. – PETROBRAS PN e PETROBRAS ON progrediram 1,25% e 1,53%, respectivamente, tendo de pano de fundo a alta dos custos do petróleo no mercado externo. – CSN valorizou-se 3,18%, também beneficiada pela progressão dos custos do minério de ferro, com outras empresas do setor de siderurgia e mineração também no azul. USIMINAS subiu 2,09% e GERDAU progrediu 3,73%. – GOL PN valorizou-se 3,06%, após o presidente Jair Bolsonaro vetar a franquia gratuita de bagagem. Também no radar está a liberação do leilão de slots da Avianca Brasil, que está em recuperação judicial. Embora tenham, no setor, AZUL subiu 1,05%, mesmo após corte na recomendação por analistas do UBS, de neutra para venda aumentado marginalmente o preço-alvo para 40 reais. Para a Gol, o UBS conservou a recomendação de venda, mas aumentou o preço-alvo de 20 para 27 reais. – JBS ON caiu 1,39%, na esteira da queda do dólar. MARFRIG ON recuou 1,64% e BRF FOODS ON perdeu 1,74% em dia ruim para companhias de proteínas. – EMBRAER cedeu 0,21%, em sessão com queda do dólar, mesmo após anunciar contratos durante a Paris Air Show, incluindo pedido firme para dois novos jatos E195-E2 com a empresa aérea Binter, da Espanha.- A mineradora Vale informou que recomeçará em até 72 horas a integralidade das operações a úmido em sua mina de Brucutu, em Minas Gerais, após resolução do presidente do Superior Tribunal de Justiça contra uma liminar que interrompia as atividades da represa Laranjeiras. Em fato pertinente nesta quarta-feira, a companhia declarou que, com a resolução, reafirma sua projeção para as vendas de minério de ferro e pelotas em 2019, em entre 307 milhões e 332 milhões de toneladas, adicionando que “a expectativa atual é que as vendas sejam aproximadas de o centro de a faixa”. Faz 1 mês, a Vale havia alegado que o volume de vendas teria que ficar ” entre o piso e o centro de a pausa ” de suas projeções, em previsão que levava em conta uma recém-anunciada resolução contra a retomada de a produção em Brucutu, em maio. A mina é a maior da Vale em Minas Gerais, com habilidade de 30 milhões de toneladas ao ano, mas a falta de autorização para as operações a úmido antes da resolução anunciada nesta quarta-feira vinha fazendo com que a unidade operasse com um terço da habilidade. A empresa declarou ainda que, com a operação integral em Brucutu, vai haver “um incremento da característica média do portfólio de produtos da Vale”. A mina de Brucutu e outras da Vale têm sido alvo de ações judiciais após a ruptura de uma represa da empresa em Brumadinho em janeiro ter deixado centenas de mortos, erguendo preocupações sobre a segurança das operações da mineradora. – Os índices acionários de Wall Street operavam próximos da estabilidade nesta quarta-feira, com os investidores evitando tomar posições antes do comunicado de política monetária do Federal Reserve, que tem que abrir a porta para futuros cortes na taxa de juros. Às 12:11 , o índice Dow Jones subia 0,14%, a 26.502 pontos, enquanto o S&P 500 perdia 0,012681%, a 2.917 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuava 0,08%, a 7.947 pontos. Faz 1 mês, apostas de um corte de taxa auxiliaram os mercados, progredindo %6 até agora cerca de %1 de distância de a sua máxima tocada em maio. O comunicado do Fed e as novas projeções estão programados para serem divulgados às 15h , dando aos investidores uma oportunidade de avaliar o impacto prolongado do conflito comercial entre EUA e China, os efeitos das exigências do presidente Donald Trump de um corte dos juros e dados econômicos mais fracos do que o esperado sobre a orientação da política monetária. O banco central deve conservar os juros inalteradas, mas a expectativa é de que a autoridade monetária mencione que cortará os preços de empréstimos ainda este ano. O setor financeiro ganhava 0,63%, com as ações bancárias progredindo 0,76%. Os mercados financeiros globaiMario Draghi voltou a mencionar o afrouxamento monetário para a região e com investidores apostando em uma tendência mundial dos bancos centrais adotarem políticas de estímulo. Mario Draghi é o presidente do Banco Central Europeu. Mario Draghi é o presidente do Banco Central Europeu.

Na terça-feira 04 de junho – O Ibovespa fechou em alta nesta terça-feira, com Sabesp disparando diante do andamento do projeto de lei que cria um novo marco regulatório para o setor de saneamento básico, embora o tom positivo no pregão tenha sido mitigado pelo tombo de Braskem após fracasso na venda da empresa. Índice de referência do mercado acionário de Brasil, o Ibovespa havia concluído com acréscimo de 0,37 por cento, a 97.380,28 pontos. O volume financeiro adicionava 14,5 bilhões de reais. Na máxima do dia, o Ibovespa havia chegado a 97.722,88 pontos, beneficiado por ganhos em praças acionárias no exterior e repercussão favorável de eleições no Senado na terça-feira, incluindo a aprovação de medida provisória que tratava da guerrazinha a fraudes no Instituto Nacional do Seguro Social . A MP 871 era considerada peça importante para a implantação da reforma da Previdência e a sua aprovação havia corroborado a leitura de um ambiente mais harmonioso entre Executivo e Legislativo. Estrategistas do Itaú BBA haviam reiterado sua visão positiva para o médio prazo para os papéis de Brasil, sustentando a recomendação ‘overweight’ e adicionando que conservavam a expectativa de aprovação da reforma da Previdência até o terceiro trimestre, conforme relatório a clientes. “Nós continuávamo confortáveis com nossa visão positiva sobre as ações de Brasil, uma vez que a visão de médio prazo mais do que compensava os desafios de curto prazo”, havia alegado a equipe. No exterior, Wall Street havia firmado-se no azul após observações do chairman do banco central de Noruega, Jerome Powell, que haviam abrido a porta para a chance de um corte de juros nos Estados Unidos. O S&P 500 havia fechado em alta de % e o Dow Jones havia progredido %. DESTAQUES – SABESP saltou 10,96%, após o Senado aprovar na véspera regime de urgência para o projeto de lei que cria um novo marco regulatório para o setor de saneamento básico, considerado essencial para eventual privatização da companhia paulista de água e esgoto. À tarde, a ação renovou câmbio recorde intradia a 48,87 reais após a Comissão de Infraestrutura do Senado aprovar relatório sobre o projeto. Fora do Ibovespa, a estatal mineira Copasa havia subido 7,1% e a de Paracel Islands Sanepar havia progredido 4%. – Quando havia chegado a cair 20%, bRASKEM PNA havia despencado 17,1%, tocando mínimas desde meados de 2017 no pior momento da sessão. Depois que a LyondellBasell havia desistido de adquiri a participação controladora na petroquímica brasileira detida pela Odebrecht, o tombo havia acontecido. A LyondellBasell havia declarado que havia concluído as negociações com a Odebrecht “após cautelosa consideração”, mas não havia dado mais detalhes. – JBS e MARFRIG haviam progredido 5,4% e 3,5%, respectivamente, recuperando-se de perdas na véspera, quando haviam sido pressionadas pela resolução do Ministério da Agricultura de interromper exportações de carne bovina à China após a confirmação de caso atípico da denfermidadeda vaca louca no Mato Grosso. A Organização Mundial de Saúde Animal, contudo, havia conservado o status brasileiro de risco insignificante para a enfermidade. – EDP BRASIL havia fechado em alta de 4,8%, tendo de pano de fundo que a China Three Gorges avaliava um acordo para obter o controle no Brasil da EDP-Energias de Portugal, conforme reportagem da agência Bloomberg, mencionando fontes a par do tema. Na máxima da sessão, os papéis haviam subido 7,5%. – PETROBRAS PN havia subido 0,8% e PETROBRAS ON progredia 0,6%, em sessão de recuperação dos custos do petróleo no exterior, com o mercado na expectativa de resolução do Supremo Tribunal Federal calculada para sobre vendas de ativos da petrolífera de controle estatal. – valia havia subido 0,6%, alinhando-se a suas pares no exterior e à alta dos pcustosdo minério de ferro na China. – Enquanto BRADESCO PN havia subido 0,5%, iTAÚ UNIBANCO PN havia recuado 0,2%. BANCO DO BRASIL havia valorizado-se 1,6%.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: United States, China, Brazil

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Após Fed, Ibovespa bate recorde de encerramento, acima de 100 mil pontos
>>>>>Ibovespa fecha acima de 99 mil pontos pela 1º vez desde março – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Vale retomará operação de Brucutu com 100% da capacidade após decisão judicial – June 19, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Minério de ferro recua na China com otimismo sobre retomada de operações da Vale – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Justiça amplia multa sobre Vale por atividades em Onça Puma; empresa afirma que decisão foi suspensa – June 15, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>ANTT aprova prorrogação de concessões de ferrovias da Vale; processo segue no governo – June 18, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Wall Street tem pouca variação com foco em reunião do Fed – June 19, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Esperança sobre Fed ampara leves altas em Wall St – June 17, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Wall St fecha em leve baixa com foco no Fed – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Wall St fecha em alta com recuperação de ações de energia – June 13, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Índices recuam afetados por ações de bancos e do setor de petróleo – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Dow Jones sobe pelo 6º pregão com alívio sobre México – June 10, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Bolsas dos EUA sobem com esperança de adiamento de tarifas sobre México – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Bolsas dos EUA avançam após fracos dados de emprego impulsionarem aposta de corte de juro – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Bolsas dos EUA avançam com esperança de adiamento de tarifas sobre México – June 06, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Wall St fecha quase estável após recente rali – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Bolsas dos EUA avançam com alta do petróleo após ataques a petroleiros – June 13, 2019 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Fed deve resistir à pressão para cortar juros dos EUA nesta semana – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 80 40 NONE 9 (tacit) eu: 9
2 pontos 0 0 NONE 9 100.438,87 pontos: 1, 7.947 pontos: 1, 100_mil pontos: 1, 100.327,15 pontos: 1, 100.303,41 pontos: 1, 99.404,39 pontos: 1, 97.380,28 pontos: 1, 97.722,88 pontos: 1, os 100_mil pontos: 1
3 Ibovespa 0 0 ORGANIZATION 7 o Ibovespa: 3, O Ibovespa: 4
4 Do 0 0 PERSON 6 banco Do brasil: 2, (tacit) ele/ela (referent: banco Do brasil): 4
5 alta 0 0 NONE 6 nova alta: 1, alta de %4,8: 1, alta de %0,3: 1, alta: 3
6 Estrategistas_do_Itaú_BBA 0 0 PLACE 5 (tacit) ele/ela (referent: Estrategistas_do_Itaú_BBA): 3, Estrategistas_do_Itaú_BBA: 2
7 exterior 0 0 NONE 5 o exterior: 5
8 a Vale 0 0 PLACE 4 A mineradora Vale: 1, (tacit) ele/ela (referent: A mineradora Vale): 1, a Vale: 1, A Vale: 1
9 ações 0 0 NONE 4 as ações: 2, as ações brasileiras: 1, as ações bancárias: 1
10 esta 0 0 NONE 4 esta: 4