Argentina aprova verba estatal em meio a nervosismos e incidentes

Por: SentiLecto

A Câmara de Deputados da Argentina aprovou nesta quinta-feira o projeto de Orçamento de 2019, em meio a fortes nervosismos entre governistas e inimigos, e com distúrbios fora do Congresso entre a Polícia e manifestantes opostos ao ajuste econômico que a lei vai implicar.

Milhares de ativistas liderados por professores, organizações sociais e grupos de esquerda opostos às medidas de austeridade de Macri pqueixar-septranquilamenteem frente ao Congresso na quarta-feira, mas pequenos grupos de manifestantes jogaram rochas e entulhos durante as passeatas. A Polícia Federal declarou que 18 pessoas foram presas até a tarde de quarta-feira.

Na terça-feira 25 de setembro uma greve geral de 24 horas para queixar-se contra o ajuste promovido pelo presidente Mauricio Macri havia paralisado os principais setores argentinos, como transporte, bancos e exportações de grãos, em meio à grave crise econômica que v vinhaatingindo o país.

A eleição foi de 138 votos a favor – três mais do que os necessários -, 103 contra e oito abstenções, após 18 horas de discussão com intensos momentos de nervosismo que obrigaram o presidente da Câmara a fazer duas intervalos.

O projeto, que oficializa um duro ajuste das contas públicas e uma ampliação dos impostos em consonância com os pedidos do Fundo Monetário Internacional , tem que ir agora para o Senado para sua aprovação definitiva.

Agora, a proposta orçamentária vai para o Senado, onde deve ser votada no próximo mês. Visando a reeleição em 2019, Macri negociou um empréstimo de 57 bilhões de dólares com o FMI, se comprometendo a cortar seu déficit fiscal primário de uma previsão de 2,7 por cento do Produto Interno Bruto em 2018.

A sessão iniciou pouco antes do meio-dia de ontem e durou até as 5h45 de hoje, quando ocorreu a eleição final, na qual o governo contou com o suporte de um grupo de legisladores inimigos.

Enquanto ocorria a discussão, fora de o recinto, fortemente cercado por uma operação comandada por o governo de a cidade de Buenos Aires, movimentos sociais e organizações sindicais Mauricio Macri era demonstrado contra o Orçamento redigido por o governo de o presidente, .

Os confrontos, que se estenderam a outros pontos do centro da capital, deixaram 26 detidos, como confirmaram à Agência Efe fontes oficiais.

Fonte: EfeGeneric

Sentiment score: NEGATIVE

Countries: Argentina

Cities: Buenos Aires

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Argentina aprova verba estatal em meio a nervosismos e incidentes
>>>>>Câmara dos Deputados da Argentina aprova orçamento de Macri e projeto segue para o Senado – October 25, 2018 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Senado 0 0 ORGANIZATION 3 (tacit) ele/ela (referent: o Senado): 1, o Senado: 2
2 tensão 0 120 NONE 2 tensão: 2
3 confrontos 0 70 NONE 2 Os confrontos: 2
4 votação 15 60 NONE 2 A votação: 1, a votação final: 1
5 Mauricio Macri 0 0 PERSON 2 Mauricio_Macri: 1, Macri: 1
6 debate 0 0 NONE 2 o debate: 1, debate: 1
7 projeto 0 0 NONE 2 O projeto: 2
8 um duro ajuste de as contas públicas e um aumento de os impostos 0 160 NONE 1 um duro ajuste de as contas públicas e um aumento de os impostos: 1
9 protestar contra o ajuste promovido por o presidente mauricio_macri como transporte bancos e exportações de grãos em meio em a grave crise econômica 60 110 NONE 1 protestar contra o ajuste promovido por o presidente Mauricio_Macri como transporte bancos e exportações de grãos em meio em a grave crise econômica: 1
10 26 detidos 0 80 NONE 1 26 detidos: 1