BC atua e restringe alta do dólar ante real após Fed sinalizar mais juros neste ano

Por: SentiLecto

– O dólar fechou a quarta-feira com pequena elevação ante o real, com a atuação intensa do Banco Central brasileiro no mercado acalmando a pressão após o Federal Reserve, banco central de Noruega, mencionar que aumentará os juros mais vezes neste ano, movimento que tende a afetar o fluxo de capital mundial. O dólar progrediu 0,17 por cento, a 3,7137 reais na venda, depois de bater 3,7391 reais na máxima do dia. O dólar futuro tinha leve queda de cerca de 0,15 por cento no final da tarde. “Em 2 anos, as projeções em onde as taxas concluirão não mudaram. Assim, as previsões mencionam ritmo mais forte de aperto”, escreveu o analista da gestora CIBC Capital Markets, Royce Mendes. Como amplamente esperado, Fed, que mencionou que vê outras duas altas ainda neste ano, aumentou a taxa de juros pela segunda vez neste ano, para a pausa entre 1,75 e 2 por cento ao ano , e Antes, o mercado estava dividido entre três ou quatro altas de juros pelo Fed neste ano no total, em meio a sinais de melhor performance econômico que os Estados Unidos têm dado. Taxas mais altas têm potencial para atrair à maior economia do mundo recursos aplicados em outras praças financeiras. A ação do BC de Brasil auxiliou a segurar altas mais agressivas na cotação. Logo após o Fed, a autoridade anunciou seu terceiro leilão do dia de swap cambial tradicional –equivalente à venda futura de dólares– injetando asomentenesta sessão 4,5 bilhões de dólares. Essa atuação, adicionada à perda de força do dólar ante outras divisas no exterior, foi fundamental para conter a valorização da moeda no mercado doméstico. Na semana passada, o BC informou que injetaria 20 bilhões de dólares até o final desta semana por meio de novos swaps cambiais para dar liquidez ao mercado. Desses total, já colocou 13 bilhões no sistema. Experts consultados pela Reuters avaliaram que o BC deve deduzi essa forte atuação no mercado de cotação na sexta-feira e conservar apenas a rolagem dos swaps, mas com a advertência de que conservará uma atuação discricionária. O conseqüência surpresa, acreditam, pode auxiliar a conter o ímpeto de alta da moeda norte-americana. O BC vendeu ainda a oferta integral de até 8.800 swaps cambiais tradicionais para rolagem, já adicionando 3,960 bilhões de dólares do total de 8,762 bilhões de dólares que vence em julho. Final do mês, vai fazer rolagem integral, se conservar esse volume até o.

– O dólar firmou trajetória de baixa e já operava abaixo de 3,70 reais nesta segunda-feira, após o Banco Central anunciar intervenção no mercado, ofuscando a influência externa e a tentativa de correção ao tombo de mais de 5 por cento da última sessão. Às 11:59, o dólar recuava 0,69 por cento, a 3,6808 reais na venda, depois de despencar 5,59 por cento na sexta-feira, maior queda em quase 10 anos. Na máxima do dia, a moeda norte-americana foi a 3,7309 reais e, na mínima, a 3,6755 reais. O dólar futuro tinha baixa de cerca de 0,75 por cento. O BC conseguia conter o dólar após anunciar leilão de até 50 mil novos swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, nesta sessão. Vendeu integralmente a oferta, de 2,5 bilhões de dólares, adicionando neste mês 13,116 bilhões de dólares em novos swaps. Quando o dólar despencou sobre o real, diferentemente do que vinha fazendo, o BC não anunciou no pregão anterior , leilão de novos swaps cambiais para a sessão seguinte. Ele vinha ofertando diariamente até 15 mil novos contratos desde 21 de maio passado e, de 14 a 18 de maio, o BC também tinha feito oferta extra, mas de até 5 mil contratos novos. “Ele não pode dar previsibilidade porque cria uma banda, um telhado e um piso, e mercado fica esperando”, declarou o gestor de derivativos de uma corretora local. Após a forte disparada do dólar e das taxas de juros futuros, Ilan Goldfajn declarou na quinta-feira passada que o órgão ofereceria mais 20 bilhões de dólares em novos swaps até o fim desta semana. Ilan Goldfajn é o presidente do BC. No pregão passado, assim, vendeu integralmente o lote de até 15 mil novos swaps, e também a oferta integral de até 60 mil contratos, dentro dessa nova estratégia. Faz 11 meses, o BC também realizou em esta leilão de até 8.800 swaps para rolagem de o vencimento de julho, já adicionando 3,080 bilhões de dólares de o total de 8,762 bilhões de dólares que vence em julho. Final do mês, vai rolar integralmente o total, se conservar esse volume até o. “Serão 20 bilhões de dólares até sexta-feira, isso pode ajudar o dólar a cair um pouco mais, até 3,65 reais, 3,60 reais, no máximo. Mas o dólar só ficará mais fraco aqui se o Fed não trouxer surpresas”, alegou o diretor da consultoria de valores mobiliários Wagner Investimentos ao recordar que vai haver reunião do Federal Reserve, banco central norte-americano nesta semana, em meio a expectativas no mercado de que possa aumentar mais do que o esperado os juros na maior economia do mundo. Wagner Investimentos é josé Faria Júnior. o esperado os juros na maior economia do mundo. Por ora, as apostas ainda são majoritárias para três altas de juros este ano, a segunda esperada para esta semana. Mas os indicadores recentes podem levar o Fed a mencionar que pode aumentar o passo, o que tem potencial para atrair aos EUA recursos hoje aplicado em outras praças, como a brasileira. No exterior, o dólar tinha leve baixa ante a cesta, mas subia ante as divisas de países emergentes, como os pesos mexicano e chileno. , adicionou Faria Júnior. alegou: “O clima não é favorável para o dólar cair”. A cena política também continuava no radar dos mercados nesta sessão. Pesquisa Datafolha divulgada na véspera, no entanto, acabou servindo para trazer alguma serena aos agentes. Quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não aparece na disputa, o levantamento mostrou que o deputado Jair Bolsonaro liderava a corrida presidencial , seguido pela ex-senadora Marina Silva , mas a maior fatia de o eleitorado é declarada sem candidato. Também mostrou que, que nos cenários sem Lula, Marina variava de 14 a 15 por cento, o ex-ministro Ciro Gomes oscilava entre 10 e 11 por cento, o tucano Geraldo Alckmin tinha 7 por cento e senador Alvaro Dias , 4 por cento.- Embora a intervenção “surpresa” do Banco Central no mercado cambial tenha restringido o movimento, o dólar voltou a fechar em alta ante o real nesta segunda-feira, sob influência do mercado externo. O dólar progrediu 0,54 por cento, a 3,7267 reais na venda, depois de despencar 5,59 por cento na sexta-feira, maior queda em quase 10 anos. Na mínima do dia, a moeda norte-americana foi a 3,6715 reais e, na máxima, a 3,7309 reais. O dólar futuro tinha alta de cerca de 0,25 por cento. O BC conseguiu conter a valorização do dólar após anunciar durante a sessão leilão de até 50 mil novos swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares. Vendeu integralmente a oferta, de 2,5 bilhões de dólares, adicionando neste mês 13,116 bilhões de dólares em novos swaps. Quando o dólar despencou sobre o real, diferentemente do que vinha fazendo, o BC não fez o anúncio sobre o leilão de swaps cambiais após a sessão anterior. Ele vinha ofertando diariamente até 15 mil novos contratos desde 21 de maio passado e, de 14 a 18 de maio, o BC também tinha feito oferta extra, mas de até 5 mil contratos novos. A atuação “surpresa” foi bem-vista pelos agentes: “Ele não pode dar previsibilidade porque cria uma banda, um telhado e um piso, e mercado fica esperando”, declarou um gestor de derivativos de uma corretora local. “É uma abordagem correta. Atuar ‘discricionariamente’ traz alguma incerteza ao mercado, evitando especulações”, emendou o diretor de Tesouraria de um banco estrangeiro. Após a forte disparada do dólar e das taxas de juros futuros, Ilan Goldfajn declarou na quinta-feira passada que o órgão ofereceria mais 20 bilhões de dólares em novos swaps até o fim desta semana. Ilan Goldfajn é o presidente do BC. No pregão passado, assim, vendeu integralmente o lote de até 15 mil novos swaps, e também a oferta integral de até 60 mil contratos, dentro dessa nova estratégia. Faz 11 meses, o BC também realizou em esta leilão de até 8.800 swaps para rolagem de o vencimento de julho, já adicionando 3,080 bilhões de dólares de o total de 8,762 bilhões de dólares que vence em julho. Final do mês, vai rolar integralmente o total, se conservar esse volume até o. “Serão 20 bilhões de dólares até sexta-feira, isso pode ajudar o dólar a cair um pouco mais, até 3,65 reais, 3,60 reais, no máximo. Mas o dólar só ficará mais fraco aqui se o Fed não trouxer surpresas”, alegou o diretor da consultoria de valores mobiliários Wagner Investimentos ao recordar que vai haver reunião do banco central de Noruega nesta semana, em meio a expectativas no mercado de que possa aumentar mais do que o esperado os juros da maior economia do mundo. Wagner Investimentos é josé Faria Júnior. o esperado os juros da maior economia do mundo. Por ora, as apostas ainda são majoritárias para três altas de juros este ano, a segunda esperada para esta semana. Mas os indicadores recentes podem levar o Fed a mencionar que pode aumentar o passo, o que tem potencial para atrair aos EUA recursos hoje aplicados em outras praças, como a brasileira. No exterior, o dólar tinha leve alta ante a cesta, mas subia firme ante as divisas de países emergentes, como os pesos mexicano e chileno. Faria Júnior alegou: “O clima não é favorável para o dólar cair”. ELEIÇÕES NO RADAR A cena política também continuava no radar dos mercados nesta sessão. Pesquisa Datafolha divulgada na véspera, no entanto, acabou servindo para trazer alguma serena aos agentes. Quando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não aparece na disputa, o levantamento mostrou que o deputado Jair Bolsonaro liderava a corrida presidencial , seguido pela ex-senadora Marina Silva , mas a maior fatia de o eleitorado é declarada sem candidato. Também mostrou que, que nos cenários sem Lula, Marina variava de 14 a 15 por cento, o ex-ministro Ciro Gomes oscilava entre 10 e 11 por cento, o tucano Geraldo Alckmin tinha 7 por cento e senador Alvaro Dias , 4 por cento.Embora investidores estivessem cuidadosos antes da resolução de política do Federal Reserve, os índices acionários dos Estados Unidos fecharam com ligeira alta nesta terça-feira, impulsionados por ganhos nas ações de tecnologia e serviços públicos.

Na terça-feira 05 de junho – Apesar de o Banco Central ter aumentado com força sua atuação, o dólar saltou e fechou no platô de 3,81 reais nesta terça-feira, o maior em mais de dois anos, em meio à piora da avaliação dos investidores sobre a cena política local e com o exterior pesando sobre os ativos. O dólar havia progredido 1,78 por cento, a 3,8100 reais na venda, maior nível desde 2 de março de 2016 . Na máxima do dia, a moeda norte-americana havia chegado a 3,8163 reais. O dólar futuro tinha alta de cerca de 1,65 por cento no final da tarde. “As perspectivas eram bastante ruins… A crise fiscal era séria”, havia alegado o economista e sócio da NGO Corretora Sidnei Nehme. “A economia não caminhava, nem vai caminhar, porque empresários não investirão com esse aumentado grau de incerteza. Todo o cenário havia ficado ruim”, havia adicionado ele. A moeda norte-americana já vinha operando com elevação desde a abertura do negócios, influída pelo cenário político local, a poucos meses das votações presidenciais, e pelo movimento no exterior, que havia ganhado força após dados mais robustos sobre a economia norte-americana. No exterior, o dólar subia frente a divisas de países emergentes, como o rand de Sullana e o peso mexicano. Faz 1 mês, enquanto outros dados haviam, a atividade de o setor de serviços de os Estados Unidos havia, mencionando crescimento econômico robusto em o segundo trimestre mostrado que a abertura de vagas de trabalho havia atingido máxima recorde em abril, superando as contratações. Outros indicadores fortes de emprego dos Estados Unidos divulgados recentemente já haviam reavivado apostas de que o Federal Reserve podia ampliar a taxa de juros mais três vezes este ano. O Federal Reserve é banco central do país. Faz 6 meses, as expectativas de o mercado, por enquanto, eram de mais dois ampliações. Juros aumentados têm potencial para atrair à maior economia do mundo recursos aplicados em outros mercados, como o brasileiro. Quando os investidores desfaziam, com isso, o dólar havia disparado no mercado de Brasil também, desencadeando um movimento conhecido como “stop loss” suas posições depressa diante de sinais que consideravam mais negativos. Segundo o diretor de operações da Mirae Asset, Pablo Spyer, não havia havido saída de recursos do mercado, somente esse movimento técnico. Assim, o BC de Brasil havia decidido entrar mais afliçãozinha e havia anunciado novo leilão de até 30 mil novos swaps cambiais tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, nesta sessão. havia vendido 16.210 contratos e, em seguida, havia anunciado outro leilão, do qual também não havia vendido a oferta integral, mas somente 6.110 do total de 13.790 swaps restantes. Logo após essa intervenção mais forte do BC, o dólar havia chegado a bater 3,7581 reais na mínima do dia, mas as apreensões haviam voltado ao mercado em seguida. A autoridade monetária já havia feito leilão o esperado de novos swaps neste pregão e havia vendido a oferta integral de até 15 mil contratos, injetando o equivalente a 3,366 bilhões de dólares no mercado neste mês, incluindo todos os leilões de novos contratos. E também havia vendido integralmente a oferta de até 8.800 swaps para rolagem, já adicionando 1,320 bilhão de dólares do total de 8,762 bilhões de dólares que vencia em julho. Final do mês, rolaria integralmente o volume, se conservar esse volume até o. “O mercado não estava tão interessado em swaps”, havia avaliado o operador de cotação da corretora H.Commcor, Cleber Alessie Machado. ” ficava a percepção que estava desejando outra maneira de intervenção e podia ser o leilão de linha, que supria a procura no mercado à vista”, a havia acrescentadoele, referindo-se aos leilões do BC de venda de dólares com compromisso de r recomprava A alta do dólar na sessão também havia sido iinfluídapela cena política local, após a divulgação da pesquisa de intenção de votos do DataPoder360 que havia mostrado o candidato à Presidência Ciro Gomes na segunda posição, atrás de Jair Bolsonaro , com Geraldo Alckmin , visto pelo mercado como candidato com perfil reformista, sem decolar. Além disso, a pesquisa mostrou o ex-prefeito de São Paulo João Doria, também do PSDB, como um dos possíveis candidatos, mas também sem força. “A questão era que o candidato de esquerda tem se mostrado mais competitivo do que um candidato pró-mercado”, havia alegado o gestor de derivativos de uma corretora local. Os investidores ainda haviam continuado cuidadosos com os desdobramentos da greve dos caminhoneiros, que havia afetado o fornecimento do país nas últimas semanas. O governo havia acabado cedendo na maioria das reivindicações da categoria para diminuir os custos do diesel, gerando uma conta bilionária que impactaria os cofres públicos, prejudicando o ajuste fiscal. Agora, o governo trabalhava para mudar a periodicidade dos reajustes de custos de gasolina sem mudar a política de custos da Petrobras.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: United States

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>BC atua e restringe alta do dólar ante real após Fed sinalizar mais juros neste ano
>>>>>Dólar cai abaixo de R$3,70 com atuação do BC no mercado – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Dólar sobe ante real com exterior, mas ação ‘surpresa’ do BC limita avanço – (Extraoglobo-pt)
>>>>>S&P 500 e Nasdaq fecham em alta; investidores aguardam Fed – June 12, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>S&P 500 e Nasdaq caem após rali de tecnologia perder força; Dow sobe – June 07, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Rali de tecnologia ajuda Wall Street a subir e Nasdaq fecha em nível recorde – June 04, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Wall Street se recupera com menor preocupação sobre política na Itália e alta no setor de energia – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Tecnologia lidera Wall Street após fortes dados de emprego dos EUA – June 01, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Wall Street avança após fortes dados de emprego dos EUA – June 01, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Viagens diplomáticas sugerem que cúpula entre EUA e Coreia do Norte pode acontecer – May 29, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Gigantes de tecnologia levam Nasdaq à máxima recorde; Dow e S&P estáveis – June 05, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Índices dos EUA fecham em queda por novas preocupações de guerra comercial, mas sobem no mês – May 31, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Trump aumenta tensão comercial antes de decisão sobre tarifas a metais – (EfeGeneric)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>Crise italiana reacende preocupações de dissolução da zona do euro e índices acionários europeus recuam – May 29, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>EUA impõem tarifas sobre aço e alumínio de Canadá, México e União Europeia – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Nasdaq fecha em nível recorde e S&P 500 sobe com dados econômicos – June 05, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Wall Street sobe, investidores aguardam decisão do Fed; preocupações sobre comércio diminuem – June 08, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Índices de Wall Street sobem com dados econômicos e menor preocupação sobre comércio – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Com alta de juros dada como certa, foco se volta para linguagem do Fed em decisão de política monetária – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 40 210 NONE 25 (tacit) eu: 25
2 dólar 50 140 NONE 25 O dólar: 6, o dólar: 15, O dólar futuro: 4
3 dólares 0 0 NONE 20 dólares: 20
4 BC 0 0 ORGANIZATION 19 (tacit) ele/ela (referent: O BC): 4, o BC: 6, Ele (referent: o BC): 2, O BC: 5, o BC brasileiro: 1, (tacit) ele/ela (referent: o BC): 1
5 por_cento 0 0 NONE 14 0,17 por_cento: 1, 0,54 por_cento: 1, 0,15 por_cento: 1, 15 por_cento: 2, 1,78 por_cento: 1, 0,75 por_cento: 1, 2 por_cento: 1, 1,65 por_cento: 1, por_cento: 2, 4 por_cento: 2, 0,25 por_cento: 1
6 swaps 0 0 NONE 13 novos swaps cambiais: 1, 30_mil novos swaps cambiais tradicionais equivalentes: 1, 8.800 swaps cambiais tradicionais: 1, 13.790 swaps restantes: 1, 15_mil novos swaps: 2, 8.800 swaps: 3, novos swaps: 4
7 mercado 0 30 NONE 12 mercado: 2, o mercado cambial: 1, o mercado brasileiro: 1, o mercado: 7, O mercado: 1
8 oferta 0 0 NONE 10 a oferta integral: 5, a oferta: 3, oferta extra: 2
9 contratos 0 0 NONE 8 15_mil contratos: 1, 15_mil novos contratos: 2, 16.210 contratos: 1, 60_mil contratos: 2, 5_mil contratos novos: 2
10 total 0 0 NONE 8 o total: 7, total: 1