Caixa diminui juros do crédito imobiliário e aumenta cota de financiamento de imóveis utilizados

Por: SentiLecto

– A Caixa Econômica Federal diminuiu os juros do crédito imobiliário com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo e aumentou a cota de financiamento de imóveis utilizados, informou o banco estatal nesta segunda-feira em comunicado. As taxas de juros mínimas recuaram 1,25 ponto percentual para 9 por cento ao ano no caso de imóveis dentro do Sistema Financeiro de Habitação e para 10 por cento para imóveis enquadrados no Sistema de Financiamento Imobiliário . No SFH estão enquadrados imóveis residenciais de até 800 mil reais em todo país, exceto Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal, onde o limite é de 950 mil. Se os enquadram moradias acima dos limites de o SFH em o SFI. Nelson Antônio de Souza sobre as medidas declarou: “O objetivo da diminuição é oferecer as melhores condições para os nossos clientes, além de contribuir para o aquecimento do mercado imobiliário e suas cadeias produtivas”. Nelson Antônio de Souza é o novo presidente da Caixa. A Caixa também anunciou a elevação do limite de cota de financiamento do imóvel utilizado para 70 por cento, ante 50 por cento, e a retomada do financiamento de operações de interveniente quitante com cota de até 70 por cento. Todas as medidas são válidas a partir desta segunda-feira. O banco alega que tem 82 bilhões de reais para o crédito habitacional para 2018 e que conserva liderança no setor com cerca de 70 por cento das operações para aquisição de casa própria.

– A liberação do saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço para trabalhadores que pedirem demissão teria forte efeito no crédito imobiliário, declarou o presidente da Caixa Econômica Federal, Nelson Antonio de Souza. Souza à Reuters, contando que os cálculos sobre a dimensão dessa medida estão sendo feitos pelo banco estatal, responsável por cerca de 60 por cento do financiamento para compra da casa própria no país ddeclarou “O iefeitoseria sexpressivo.Atualmente, só trabalhadores demitidos por seus empregadores podem ter acesso imediato aos recursos do fundo. A Comissão de Assuntos Sociais do Senado A proposta de abrir acesso a o dinheiro de o fundo a os que também se demitirem aprovou em esta semana ele e agora segue para eleição em a Câmara dos Deputados. O governo federal é contra a proposta. Historicamente, o FGTS responde por quase metade dos recursos direcionados para financiar a compra de moradia. É a linha mais concorrida no mercado, por ser a mais barata. O restante tem lastro em depósitos da caderneta de poupança. Em 2017, porém, o FGTS respondeu por 58 bilhões dos 101 bilhões de reais desembolsados por elas, segundo dados da Abecip, que encarna as financiadoras de imóveis. O FGTS ganhou terreno em parte devido ao menor volume de recursos da poupança nos últimos anos, num cenário de juros mais altos, que animou migração de investimentos para títulos públicos. Com a queda da Selic para a mínima recorde de 6,5 por cento ao ano, experts do setor avaliam que a poupança tende e ganhar predominância no financiamento para habitação. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados , a aprovação da medida aprovada na delegação do Senado nesta semana teria um efeito anual de 28 bilhões de reais no FGTS, o que teria efeito direto nos recursos para habitação e, em menor medida, projetos de mobilidade urbana e de saneamento também financiados com recursos do fundo. “Esse é um tema que inquieta não só a Caixa, mas todo o setor da construção civil”, declarou Souza. “Então, estamos conversando com o governo e outros interessados para ver como lidar com o tema.” A expectativa da Abecip é de que o financiamento imobiliário no país voltará a aumentar em 2018, após forte queda nos últimos três anos. Souza assumiu o comando do banco estatal na semana passada, trocando GilbSouza assumiu o comando do banco estatal na semana passada, trocando Gilberto Occhi, designado para ministro da Saúde. Souza é ex-vice-presidente de habitação da Caixa. Souza é ex-vice-presidente de habitação da Caixa. Com os níveis de capital enfraquecidos após anos de fortes desembolsos de crédito num país em recessão, a Caixa agora combate para aumentar seus níveis de patrimônio líquido, à medida que se prepara para epré-requisitode capitalização mais rígidos em 2019. Como consequência, a carteira de crédito da Caixa fechou 2017 com retração de 0,4 por cento. Para 2018, a previsão do banco é de estabilidade. Segundo Souza, a verba prevista para empréstimo imobiliário da Caixa em 2018 é de cerca de 82 bilhões de reais, incluindo todas as linhas, nível similar ao do ano passado. A Caixa Econômica tem que divulgar na semana que vem um corte nas taxas de juros para financiamento habitacional com recursos da caderneta de poupança , declarou Souza sem dar detalhes.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Mexico, Uruguay, Brazil

Cities: Mexico, Sao Paulo, Minas

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Caixa diminui juros do crédito imobiliário e aumenta cota de financiamento de imóveis utilizados
>>>>>Nova liberação de FGTS teria forte impacto no crédito imobiliário, diz presidente da Caixa Econômica – April 13, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Financiamento duradouro para habitação popular é desafio para Brasil, diz novo presidente da Caixa – April 09, 2018 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Souza 0 0 PERSON 6 Souza: 4, Souza (apposition: ex-vice-presidente de habitação de a Caixa): 1, (tacit) ele/ela (referent: Souza): 1
2 FGTS 80 20 ORGANIZATION 4 o FGTS: 3, O FGTS: 1
3 imóveis 80 135 NONE 3 imóveis enquadrados: 1, enquadrados imóveis residenciais: 1, imóveis usados: 1
4 Caixa 80 100 ORGANIZATION 3 A Caixa: 1, a Caixa: 2
5 impacto 160 0 NONE 3 impacto direto: 1, O impacto: 1, forte impacto: 1
6 banco 50 0 NONE 3 o banco estatal: 1, o banco estatal responsável: 1, O banco: 1
7 assunto 0 0 NONE 3 um assunto: 2, o assunto: 1
8 crédito 0 0 NONE 3 o crédito habitacional: 2, o crédito imobiliário: 1
9 financiamento 0 0 NONE 3 o financiamento: 1, o financiamento imobiliário: 1, financiamento habitacional: 1
10 país 0 0 NONE 3 o país: 2, todo país: 1