Câmara dos Deputados dos EUA aprova medida para financiar governo e acabar com paralisação

Por: SentiLecto

Faz 11 meses, a Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou uma medida de curto prazo em a para financiar o governo federal até 8 de fevereiro e concluir uma paralisação de três dias de o governo norte-americano.

Por uma eleição de 266 a 150, a Câmara, liderada pelos republicanos, seguiu depressa os passos do Senado e aprovou a medida provisória, que inclui uma prorrogação de seis anos do Programa de Segurança à Saúde das Crianças mas não as proteções para imigrantes que os democratas qdesejavam

“Os Dems só desejam que imigrantes ilegais despejem em nosso país sem controle. Escreveu Trump no Twitter, se o impasse persistir, os republicanos têm que ir para 51 por cento e votar na verba real e de longo prazo”.Pela primeira vez desde outubro de 2013 – quando um impasse similar que durou 16 dias conservou intactas somente as operações imprescindíveis das agências -, funcionários federais estavam sendo informados para ficar em casa ou, em alguns casos, trabalhar sem pagamento até o novo financiamento ser aprovado.

Na quinta-feira 11 de janeiro – A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou um projeto de lei para renovar o programa de vigilância na internet sem autorização judicial da Agência de Segurança Nacional . A eleição havia superado objeções de defensores de privacidade e a confusão gerada por tuítes nesta manhã do presidente Donald Trump, que inicialmente havia questionado a ferramenta de espionagem. A legislação, que foi aprovada por 256 votos a 164 e dividiu linhas partidárias, é o ponto mais alto de um discussão de anos no Congresso sobre o alcance adaptado da coleta de dados de inteligência dos EUA –impulsionado pelas divulgações em 2013 de segredos restritos da vigilância por Edward Snowden, um ex-terceirizado da NSA. Democratas seniores na Câmara dos Deputados dos EUA haviam pedido o cancelamento da eleição após Trump parecer erguer dúvida sobre os méritos do programa, mas os republicanos haviam seguido em frente. Trump declarou inicialmente no Twitter que o programa de vigilância –instituído primeiro em segredo após os ataques de 11 de setembro de 2011, e depois autorizado legalmente pela Seção 702 do Ato de Vigilância de Inteligência Estrangeira– havia sido utilizado contra ele, mas posteriormente havia declarado que isso havia sido necessário. Alguns republicanos conservadores e de tendência libertária e democratas liberais haviam tentado convencer colegas a incluírem mais proteções de privacidade. Eles fracassaram em aprovar uma emenda para incluir uma pré-requisito de mandado antes da NSA ou outra agência da inteligência poder examinar comunicações pertencentes a norte-americanos cujos dados sejam incidentalmente coletados. A eleição dfoi um duro golpe aos defensores de privacidade e de liberdades civis, que exclusivamente há dois anos haviam festejado a aprovação de uma lei efetivamente acabando com a grande coleta de registros telefônicos dos EUA pela NSA, outro programa ultrassecreto exposto por Snowden. O projeto de lei como aprovado pela Câmara irá estender o programa de vigilância da NSA por seis anos com mudanças mínimas. Alguns grupos defensores da privacidade declaravam que ele vai ir na verdade expandir os poderes de vigilância da NSA. A maioria dos parlamentares acreditava que o projeto se tornaria lei, embora ainda seja necessário a aprovação do Senado e sanção de Trump.

A medida de financiamento vai ir agora para o presidente Donald Trump, que já alegou que a vai sancionar, acabando com a paralisação do governo.

Trump telefonou a Schumer para convidá-o na Casa Branca, declarou a fonte. Trump é um republicano. O Congresso dos EUA enfrenta um prazo final à meia-noite para produzir uma lei de financiamento que evite a paralisação de agências federais.O líder democrata no Senado de Noruega, Chuck Schumer, se conduzia à Casa Branca nesta sexta-feira para encontrar o presidente Donald Trump e ddebatermformasde evitar uma paralização do governo, ddeclarouuma fonte com conhecimento da situação.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Câmara dos Deputados dos EUA aprova medida para financiar governo e acabar com paralisação
>>>>>Líder democrata do Senado discutirá paralisação com Trump na Casa Branca – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Trump diz que Senado deve mudar regras se impasse que levou à paralisação do governo continuar – January 21, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Risco de paralisação do governo dos EUA cresce com impasse sobre lei de imigração – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Governo norte-americano é paralisado com disputa de Trump com Democratas – January 20, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>EXCLUSIVO-Trump promete fazer campanha intensa por republicanos, mas pode evitar primárias – January 18, 2018 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Donald Trump 0 0 PERSON 10 Trump (apposition: um republicano): 1, (tacit) ele/ela (referent: Trump): 1, ele (referent: Trump): 1, o presidente Donald_Trump: 4, Trump: 3
2 republicanos 60 0 NONE 4 Alguns republicanos conservadores: 1, os republicanos: 3
3 Câmara dos Deputados dos Estados Unidos 0 0 ORGANIZATION 4 (tacit) ele/ela (referent: A Câmara_dos_Deputados_dos_Estados_Unidos): 2, A Câmara_dos_Deputados_dos_Estados_Unidos: 2
4 impasse 0 0 NONE 3 um impasse similar: 2, o impasse: 1
5 votação 0 0 NONE 3 uma votação: 1, A votação: 2
6 imigrantes 0 80 NONE 2 imigrantes: 1, imigrantes ilegais: 1
7 liberdades 180 0 NONE 2 liberdades civis: 2
8 legislação 120 0 NONE 2 A legislação a 164 e: 2
9 Chuck Schumer 0 0 PERSON 2 (tacit) ele/ela (referent: Chuck_Schumer): 1, Chuck_Schumer: 1
10 Câmara 0 0 ORGANIZATION 2 a Câmara: 2