Cenário é de desamparo nas feiras livres do Rio, por causa da greve dos caminhoneiros

Por: SentiLecto

O cenário é de desamparo nas feiras livres do Rio, na manhã desta sexta-feira. Sem mercadorias, muitos comerciantes sequer apareceram na feira da Rua Engenheiro Moacir Reis, em Laranjeiras, na Zona Sul. De acordo com os frequentadores, mais de 15 vendedores não foram trabalhar. As poucas barracas montadas estão praticamente vazias. Somente um vendedor que tem produção própria vende hortaliças.

Os verdureiros foram os que sentiram o maior efeito e deveram repassar os preços, pois precisam adquiri mercadorias frescas diariamente: a alface crespa, por exemplo, está custando R$ 5.A entidade disse, ainda, que a tentativa de diminuir a zero a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico sobre o custo do diesel não seria suficiente para conter a alta dos combustíveis. Segundo o sindicato, é preciso diminuir a alíquota de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços no Estado do Rio, cuja alíquota é de 34%.A entidade disse, ainda, que a tentativa de diminuir a zero a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico sobre o custo do diesel não seria suficiente para conter a alta dos combustíveis. Segundo o sindicato, é preciso diminuir a alíquota de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços no Estado do Rio, cuja alíquota é de 34%.

O feirante Marcio Silva precisou reajustar o custo das tangerinas. A duzia passou de R$ 8 para R$ 10.

Com altos custos, o consumidor deixa de adquiri. O vendedor de cenouras Ailton Fernandes adquiriu a caixa do produto, na terça-feira, por R$ 120, quando o usual é desembolsar R$ 40. O feirante teme ter ainda mais perdas:

— Não tem nada na Ceasa.

Quem foi ao entreposto comercial, em Irajá, se arrependeu.

— Adquiri menos da metade das frutas e pelo dobro do custo — declarou um vendedor que preferiu não se identificar.

A vendedora de ervas medicinais Ligia Lima, de 55 anos, reclama da falta de saião, manjericão e capim-limão.

— Eu não recebi nada. Estou vendendo boldo e outras ervas, mas todas as que saem de horta estão em falta.

— Está tudo vazio. Vou tentar ir ao sacolão.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Cenário é de desamparo nas feiras livres do Rio, por causa da greve dos caminhoneiros
>>>>>Consumidores enfrentam altas de preços nas feiras livres do Rio. Cenoura já custa R$ 6 – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Faltam combustíveis em vários posto do Rio, da Zona Sul à Zona Norte – May 23, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Faltam combustíveis em vários postos do Rio, da Zona Sul à Zona Norte – May 23, 2018 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 0 10 NONE 6 (tacit) eu: 5, Eu: 1
2 vendedor 0 320 NONE 4 um vendedor: 4
3 r 0 0 NONE 4 R: 4
4 reduzir a alíquota de imposto sobre circulação_de_mercadorias e serviços em o estado_do_rio 120 80 NONE 2 reduzir a alíquota de Imposto sobre Circulação_de_Mercadorias e Serviços em o Estado_do_Rio: 2
5 Ailton Fernandes 0 0 PERSON 2 (tacit) ele/ela (referent: Ailton_Fernandes): 1, Ailton_Fernandes: 1
6 custos 0 0 NONE 2 os custos: 1, altos preços: 1
7 entidade 0 0 NONE 2 A entidade: 2
8 nada 0 0 NONE 2 nada: 2
9 o Estado_do_Rio 0 0 PLACE 2 o Estado_do_Rio: 2
10 sindicato 0 0 NONE 2 o sindicato: 2