Controle de China da oferta de cobalto é um risco à indústria de carros, ddeclaraGlencore

Por: SentiLecto

LAUSANNE, Suíça – A indústria automotiva está notando tarde demais o fato de que a China irá deter a maior parte da oferta mundial de cobalto, um metal chave para as baterias de veículos elétricos, declarou o chefe-executivo da Glencore, Ivan Glasenberg, nesta terça-feira.

“Se o cobalto cair nas mãos dos chineses, você não vai ver veículos elétricos sendo produzidos na Europa, etc. Eles estão percebendo bastante tarde… Eu acho que é porque a indústria de carros jamais viu um problema de corrente de oferta antes”, se o custo for bom, declarou Glasenberg, que declarou que mesmo assim está preparado para vender minas de cobalto na República Democrática do Congo para a China , à FT Commodities Global Summit em Lausanne, na Suíça.Ele adicionou que a empresa não vai mudar seus planos de produção no país.

Mais de 60 por cento da produção mundial de cobalto vem da República Democrática do Congo. Glencore consentiu na semana passada em vender um terço de sua produção para a GEM, da China. Glencore é maior produtor do mundo.

A venda consiste na participação de 82 por cento da Rio Tinto na mina operacional de Hail Creek e sua participação de 71,2 por cento no projeto Valeria, informou a companhia em comunicado.

Na quarta-feira 21 de fevereiro Ivan Glasenberg havia celebrado os resultados do grupo como os “mais fortes já registrados” nesta quarta-feira, impulsionados por uma recuperação nos mercados de commodities. Ivan Glasenberg é o presidente-executivo da Glencore.

A GEM e suas subsidiárias adquirirão 13.800 toneladas de cobalto da Glencore neste ano, 18.000 toneladas no ano que vem e 21.000 toneladas em 2020.

Na sua vez, a aquisição, anunciada por ambas as empresas nesta terça-feira, segue-se à compra pela Glencore de metade das operações de carvão da Hunter Valley, também na Austrália, por 1,1 bilhão de dólares no ano passado, em um acordo com a cde ChinaYancoal Australia.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Congo, Switzerland, China

Cities: Lausanne

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Controle de China da oferta de cobalto é um risco à indústria de carros, ddeclaraGlencore
>>>>>Glencore adquire mina da Rio Tinto e projeto de carvão na Austrália por US$1,7 bi – March 20, 2018 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Ivan Glasenberg 0 0 PERSON 6 Ele (referent: Glasenberg): 1, (tacit) ele/ela (referent: Glasenberg): 2, Glasenberg: 2, Ivan_Glasenberg (apposition: o presidente-executivo de a Glencore): 1
2 eu 80 0 NONE 2 Eu: 1, (tacit) eu: 1
3 GEM 0 0 ORGANIZATION 2 (tacit) ele/ela (referent: A GEM e suas): 1, A GEM e suas: 1
4 cobalto 0 0 NONE 2 cobalto: 1, o cobalto: 1
5 companhia 0 0 NONE 2 a companhia: 1, a empresa: 1
6 esta 0 0 NONE 2 esta: 2
7 toneladas 0 0 NONE 2 18.000 toneladas: 1, 21.000 toneladas: 1
8 um problema de corrente de oferta 0 80 NONE 1 um problema de corrente de oferta: 1
9 cair em as mãos de os chineses 0 60 NONE 1 cair em as mãos de os chineses: 1
10 um acordo 30 0 NONE 1 um acordo: 1