Crédito imobiliário com recursos da poupança em fevereiro sobe 19,8% ano a ano

Por: SentiLecto

– O financiamento imobiliário aumentou no primeiro bimestre, desenhando recuperação após três anos seguidos de forte queda que levaram a atividade no setor ao menor nível em oito anos. Faz 1 mês, os empréstimos concedidos para compra de a casa própria com recursos de o Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo adicionou 3,53 bilhões de reais, alta de 19,8 por cento ante mesma etapa de 2017, informou em esta terça-feira a Abecip, instituição que encarna as financiadoras de imóveis. Nos primeiros dois meses do ano, os desembolsos no setor atingiram 7,39 bilhões de reais, alta de 22 por cento ano a ano. No acumulado de 12 meses concluído em fevereiro, porém, a soma financiada de 44,5 bilhões de reais foi 3,6 por cento inferior ao apurado nos 12 meses anteriores. Faz 1 mês, em número de unidades, foram financiados 28,93 mil imóveis em o acumulado, crescimento de 13,8 por cento em relação a igual fase de 2017. A retomada acompanhou a volta dos ingressos de recursos na caderneta de poupança desde maio do ano passado, na esteira do ciclo de cortes na Selic. No ano passado, a captação líquida da poupança foi de 14,8 bilhões de reais.

– A arrecadação do governo federal registrou alta real de 10,67 por cento em fevereiro sobre igual mês do ano passado, a 105,122 bilhões de reais, respondendo à retomada da atividade econômica e a medidas extraordinárias adotadas pelo governo para impulsionar as receitas. Faz 1 mês, este quando a arrecadação adicionou 106,985 bilhões de reais, foi o melhor resultado desde 2015, em dado também corrigido por a inflação, informou a Receita Federal em esta sexta-feira. Faz 8 meses, entre os fatores extraordinários que impulsionaram as receitas, realçou se a maior alíquota de PIS-Cofins sobre combustíveis, após elevação promovida por o governo de o ano passado. Faz 1 mês, a arrecadação de esse item adicionou 2,334 bilhões de reais, sobre 1,089 bilhão de reais um ano antes, em fevereiro. Faz 1 mês, se arrecadou movimento impulsionado só com parcelamento especial de dívidas tributárias 1 bilhão de reais, por o Refis. No mesmo mês de 2017, foram somente 319 milhões de reais nesta linha. A arrecadação com Imposto de Renda Pessoa Jurídica/Contribuição Social sobre Lucro Líquido subiu 16,06 por cento sobre um ano antes, acréscimo de 2,068 bilhões de reais, indo a 14,952 bilhões de reais. Em 2147481629 anos, segundo o chefe de o Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros, Claudemir Malaquias, tammbém houve recolhimento atípico de reais ” decorrente de operações envolvendo ativo de companhias “, impactando o IRPJ-CSLL em o mês. Ele, contudo, não deu mais detalhes sobre as empresas e sobre as operações em questão. Faz 1 mês, considerando somente as receitas gerenciar por a Receita Federal, a alta em a arrecadação foi de 10,52 por cento sobre igual etapa de o ano passado. Sem o conseqüência dos fatores não recorrentes, a alta seria de 7,36 por cento, informou a Receita. O governo calcula arrecadação mais forte este ano justamente pela reação da economia, que deve aumentar 3 por cento neste ao, após ter progredido 1 por cento em 2017. Mesmo assim, o próprio governo optou pela precaução ao bloquear na véspera mais 2 bilhões de reais do Orçamento em função dos riscos fiscais e maiores despesas calculadas para o ano. Para 2018, a meta de déficit primário é de 159 bilhões de reais para o governo central, sendo que importantes medidas para assegurar seu cumprimento, como a privatização da Eletrobras, ainda precisam de aprovação no Congresso Nacional.- Faz 2 meses, a dívida pública federal brasileira aumentou 1,53 por cento sobre janeiro, a 3,582 trilhões de reais, divulgou o Tesouro Nacional nesta segunda-feira. No mesmo fase, a dívida pública mobiliária interna teve alta de 1,50 por cento, a 3,457 trilhões de reais. – Faz 1 mês, o governo central registrou déficit primário de 19,293 bilhões de reais, divulgou o Tesouro nesta terça-feira, dentro do esperado. A projeção de analistas era de rombo de 20 bilhões de reais no mês, segundo pesquisa Reuters com analistas. Para 2018, a meta é de déficit primário de 159 bilhões de reais.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Crédito imobiliário com recursos da poupança em fevereiro sobe 19,8% ano a ano
>>>>>Arrecadação federal sobe 10,67%, a R$105 bi, e tem melhor fevereiro desde 2015 – March 23, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Caixa tem orçamento de R$82,1 bi para investimentos habitacionais em 2018, diz Occhi – March 19, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Economistas veem rombo primário menor em 2018 e 2019, aponta relatório Prisma – March 15, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Telefônica Brasil anuncia investimentos totais de R$26,5 bi no triênio 2018-2020 – March 12, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Dívida pública federal cresce 1,53% em fevereiro, divulga Tesouro – March 26, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Governo central tem déficit primário de R$19,293 bi em fevereiro, diz Tesouro, dentro do esperado – March 27, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Caixa Econômica Federal tem lucro líquido recorde de R$12,5 bi em 2017 – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>CSN vai vender R$2 bi a R$3 bi em ativos em 2018, diz presidente – March 27, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Aumento de preços ajuda CSN a ter lucro de R$378 mi no 4º tri – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Eletrobras tem prejuízo líquido de R$3,998 bi no 4º tri – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 por_cento 0 80 NONE 8 22 por_cento ano: 1, 7,36 por_cento: 1, 3 por_cento: 1, 1 por_cento: 1, 10,52 por_cento: 1, 3,6 por_cento inferior: 1, 1,53 por_cento: 1, 16,06 por_cento: 1
2 governo 75 0 NONE 7 o próprio governo: 1, o governo: 2, O governo: 1, O governo central: 1, o governo central: 2
3 arrecadação 320 0 NONE 4 arrecadação mais forte: 1, A arrecadação: 1, a arrecadação: 2
4 esta 0 0 NONE 4 esta: 4
5 reais 240 0 NONE 3 reais: 3
6 queda 160 0 NONE 2 forte queda: 2
7 fatores 100 0 NONE 2 os fatores: 1, os fatores extraordinários: 1
8 medidas 100 0 NONE 2 importantes medidas: 1, medidas extraordinárias adotadas: 1
9 Receita Federal 0 0 ORGANIZATION 2 a Receita_Federal: 2
10 alta 0 0 NONE 2 a alta: 2