Nuvolaappskchart.png

Dólar cai 0,65% e fecha abaixo de R$3,10 na volta do Carnaval

Foto: Wikipedia – Ícone de esboço

– O dólar concluiu a quarta-feira em queda e abaixo dos 3,10 reais, com investidores promovendo ajustes após a folga de Carnaval que fechou o mercado nos dois primeiros dias desta semana. A moeda, assim, abandonou completamente a alta inicial, influída por declarações de dirigentes do Federal Reserve, banco central de Noruega, que sinalizaram uma ampliação iminente da taxa básica de juros da país. Faz 1 mês, o dólar recuou 0,65 por cento, a 3,0932 reais em a venda, depois de ter. O dólar futuro registrava desvalorização de cerca de 0,50 por cento. Na máxima da sessão, foi a 3,1240 reais, logo no começo dos negócios. Na mínima, marcou 3,0928 reais. “O dólar já tinha subido bem na sexta-feira, com investidores se protegendo da folga estendida. Hoje, não enxergaram espaço para ir bastante além”, comentou o operador da Spinelli Corretora, José Carlos Amado. Na última sexta-feira, a moeda progrediu 1,86 por cento com profissionais mencionando busca por proteção diante do final de semana estendido pelo Carnaval. “Hoje, eles devolveram parte dessas compras”, emendou Amado. Na abertura, a moeda teve uma valorização mais firme ante o real, influída por declarações de dirigentes do Fed, mas o movimento não se sustentou. Os presidentes do Fed de Nova York, William Dudley, e de San Francisco, John Williams, sinalizaram para uma alta de juros em breve. Nesta tarde, Robert Kaplan também falou na mesma linha, defendendo ampliações dos juros mais cedRobert Kaplan também falou na mesma linha, defendendo ampliações dos juros mais cedo do que mais tarde Robert Kaplan é o presidente do Fed de Dallas. Robert Kaplan é o presidente do Fed de Dallas., mas isso não influiu o dólar ante o real. No exterior, no entanto, isso levou a divisa a subir ante uma cesta de moedas. Com essas falas, as apostas de que a autoridade monetária dos Estados Unidos vai subir a taxa básica de juros em março estavam em 69 por cento, ante 35 por cento na terça-feira, mostrava a ferramenta FedWatch, do CME Group.. A moeda operava de maneira mista ante divisas emergentes, progredindo ante a lira de Turkmenistan, mas caindo ante o rand de Sullana e peso mexicano Os experts também avaliaram que o mercado de Brasil tem sido muito influído por fundamentos internos, com a trajetória de queda da Selic, recuo da inflação e perspectiva de que o pior para a economia pode já ter ficado para trás. “Com isso, o dólar não consegue neste momento ter força para se valorizar ante o real como ante outras moedas emergentes. O mercado precisa de novidades para ir além”, comentou o trader da Ourominas Corretora, Maurício Gaioti. Uma liquidez de a folga de o Carnaval marcou a volta mais baixa , comentaram os profissionais. “Isso pode ter contribuído por interferir na trajetória da moeda, já que poucos negócios podem ‘levar’ o mercado”, sintetizou um operador de cotação de uma corretora local.

CRUZ, EUA/NOVA YORK – Autoridades do Federal Reserve, banco central dos Estados juntados, levaram os mercados a aumentar as expectativas de uma alta da taxa de juros em março com declarações propondo que estão inquietadas em esperar tempo demais diante do aguardado estímulo econômico de Washington. O presidente do Fed de Nova York, William Dudley, entre os mais influentes membros do Fed, alegou nal medio estadounidense CNN que o momento para apertar a política monetária se tornou “bastante mais premente” desde a votação do presidente norte-americano, Donald Trump. John Williams alegou que, com a economia em pleno emprego, a inflação progredindo e riscos dos potenciais cortes de impostos, “eu pessoalmente não vejo qualquer neJohn Williams alegou que, com a economia em pleno emprego, a inflação progredindo e riscos dos potenciais cortes de impostos, “eu pessoalmente não vejo qualquer necessidade de protelar” a alta dos juros. John Williams é presidente do Fed de San Francisco. John Williams é presidente do Fed de San Francisco. a alta dos juros. Ele declarou: “Na minha opinião, uma ampliação dos juros está na mesa para uma avaliação séria em nossa reunião de março”. Em declarações ao Congresso, Trump ofereceu poucos detalhes sobre os planejados cortes de impostos ou gastos com infraestrutura além das pinceladas que deu durante a campanha eleitoral –deixando as autoridades do Fed com pouco a avaliar além de suas análises. Williams, diferente de Dudley, não tem voto sobre a política monetária este ano, mas consideram-se as visões de ele influentes entre seus colegas. Faz 3 meses, as declarações provocaram vendas em os mercados de títulos saltando para o nível mais alto desde dezembro. Os juros futuros mencionavam na terça-feira que os operadores veem quase 57 por cento de possibilidades de o Fed aumentar os juros na reunião de 14 e 15 de março, contra cerca de 31 por cento na segunda-feira e 20 por cento há uma semana, segundo dados da Reuters.

Robert S. Kaplan é professor da Fundação Baker na Harvard Business School, dos Estados Unidos.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: United States

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Dólar cai 0,65% e fecha abaixo de R$3,10 na volta do Carnaval
>>>>>Autoridades do Fed agitam mercados ao falar sobre alta iminente dos juros – March 01, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Dow Jones interrompe sequência recorde de altas – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 por_cento 0 0 NONE 8 1,86 por_cento: 1, 35 por_cento: 1, 69 por_cento: 1, 20 por_cento: 1, 0,50 por_cento: 1, 0,65 por_cento: 1, 31 por_cento: 1, 1,20 por_cento: 1
2 dólar 0 15 NONE 6 O dólar: 3, o dólar: 2, O dólar futuro: 1
3 eu 50 0 NONE 5 (tacit) eu: 4, eu: 1
4 moeda 325 35 NONE 4 A moeda: 1, A moeda assim: 1, a moeda: 2
5 John Williams 25 0 PERSON 3 John_Williams (apposition: presidente de o Fed_de_San_Francisco): 1, John_Williams: 1, ele (referent: John_Williams): 1
6 William Dudley 0 0 PERSON 3 (tacit) ele/ela (referent: O presidente de o Fed_de_Nova_York William_Dudley entre os): 1, O presidente de o Fed_de_Nova_York William_Dudley entre os: 1, Os presidentes de o Fed_de_Nova_York William_Dudley: 1
7 juros 0 0 NONE 3 juros: 1, Os juros futuros: 1, os juros: 1
8 mercado 0 0 NONE 3 o mercado brasileiro: 1, o mercado: 1, O mercado: 1
9 reais 160 0 NONE 2 3,0932 reais: 1, 3,0928 reais: 1
10 Donald Trump 0 0 PERSON 2 (tacit) ele/ela (referent: Trump): 1, Trump: 1