Expansão do investimento tem mínima de 18 anos e economia da China perde força

Por: SentiLecto

A China exibiu uma rara série de dados decepcionantes nesta quinta-feira, incluindo o crescimento mais lento do investimento em quase 18 anos, o que propõe que a segunda maior economia do mundo está finalmente começando a perder forçar diante do ampliação dos preços de empréstimo.

A produção industrial e as vendas no varejo também aumentaram menos do que o esperado, embora a recuperação nas vendas de moradias e no começo de construções deva conservar o crescimento geral chino relativamente robusto e comodamente na meta antes da reestruturação da liderança no próximo mês.

“Acho que o risco não é nos próximos dois meses, mas sim nos próximos dois anos”, declarou Julian Evans-Pritchard, do Capital Economics.

“A progressão em importantes reformas estruturais que realmente importam, como ampliar a performance das companhias estatais, tem sido muito lento e os pesos estruturais sobre o crescimento continuam muito fortes e são riscos reais.”

Analistas esperavam que os dados de agosto da China mostrassem que o crescimento da produção industrial e das vendas no varejo agilizasse após enfraquecerem ligeiramente em julho, enquanto a expectativa para o investimento era de que retardasse somente marginalmente.

Apesar de a alta ser leve, por outro lado os números da produção foram bons para o crescimento do bloco de 19 países na segunda metade do ano, uma vez que os bens de capital provocaram principalmente a ampliação , confirmando o otimismo de as companhias.

Na sábado 02 de setembro o presidente Michel Temer havia declarado a uma plateia de 360 empresários na capital de China que o Produto Interno Bruto do Brasil “se havia recuperado em pouquíssimo tempo” e “ havia voltado ao trilho do desenvolvimento”. Em três dias em Pequim, o presidente havia escutado de mais de um interlocutor, do governo e do setor privado, que a China estava interessada em ampliar a sua participação na economia brasileira, sobretudo no setor de energia. Mas os investidores não escondiam que desejavam, por exemplo, a chance de ter participações mais significativas em projetos e composição acionaria de companhias. Faz 1 dia,, Brasil e China haviam firmado outros oito protocolos de intenções que podiam se modificar em novos recurso para a economia brasileira, ontem. No total, haviam sido 22 durante a viagem.

Mas os dados propõem que o forte impulso da onda de construções de infraestrutura por Pequim pode estar começando a reduzi.

O investimento em ativos fixos, importante motor do crescimento, aumentou 7,8 por cento entre janeiro e agosto contra o ano anterior, o ritmo mais fraco desde dezembro de 1999 e retardando contra os 8,3 por cento de janeiro a julho.

O principal peso parece ter sido a desaceleração no investimento em infraestrutura devido à queda nos gastos fiscais do governo nos últimos dois meses, ddeclararamanalistas.

Isso possivelmente teve conseqüência sobre a produção industrial, que aumentou 6,0 por cento em agosto sobre o ano anterior, ritmo mais fraco em nove meses, mostraram dados da agência de estatísticas. Faz 2 meses, analistas consultados por a Reuters esperavam expansão de 6,6 por cento, após alta de 6,4 por cento em julho.

O resultado mensal veio em linha com a mediana das previsões dos economistas entrevistados pela Reuters, enquanto o crescimento de 3,2 por cento em relação ao ano anterior ficou um pouco abaixo das expectativas do mercado, de avanço de 3,4 por cento.

Faz 2 meses, as vendas em o varejo também frustraram as expectativas de o mercado, subindo 10,1 por cento em a comparação anual, ritmo mais fraco em julho. Analistas esperavam ligeira aceleração na procura.

Isso conservaria a China no percurso para superar a meta do governo de expansão de cerca de 6,5 por cento.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: China

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Expansão do investimento tem mínima de 18 anos e economia da China perde força
>>>>>Investimento empresarial impulsiona produção industrial da zona do euro de julho – September 13, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Bancos sobem com possível redução de estímulo por BCE mas euro forte pressiona ações europeias – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 a China 70 0 PLACE 5 (tacit) ele/ela (referent: A China): 1, a China: 3, A China: 1
2 analistas 0 0 NONE 4 analistas: 1, Analistas consultados: 1, Analistas: 2
3 por_cento 0 0 NONE 4 6,0 por_cento: 1, 7,8 por_cento: 1, os 8,3 por_cento: 1, 10,1 por_cento: 1
4 ritmo 120 210 NONE 3 o ritmo mais fraco: 1, ritmo mais fraco: 2
5 eu 0 0 NONE 3 (tacit) eu: 3
6 investimento 0 0 NONE 3 o investimento: 1, O investimento: 1, o investimento era: 1
7 varejo 0 0 NONE 3 o varejo: 3
8 vendas 0 80 NONE 2 as vendas: 1, As vendas: 1
9 Julian Evans-Pritchard 0 0 PERSON 2 (tacit) ele/ela (referent: Julian_Evans-Pritchard): 1, Julian_Evans-Pritchard: 1
10 Pequim 0 0 PERSON 2 Pequim: 2