Governo Macri enfrenta terceira greve geral na Argentina

Por: SentiLecto

Mauricio Macri enfrenta nesta segunda-feira a terceira greve geral convidada pela Central Geral de Trabalhadores contra sua gestão. Mauricio Macri é o governo do presidente de Argentina. Se realiza a paralisação desta vez, para questionar o acordo de a Casa Rosada com o Fundo Monetário Internacional, o tarifaço e para demandar renegociações salariais livres sem intervenção estatal,. Com uma inflação anual estimada em até 30%, o governo impôs um telhado de 15% aos reajustes salariais e exclusivamente semana passada, na tentativa de travar a greve, concedeu 5% complementares.

Em entrevista a um canal de TV local, Hugo Moyano assegurou que a paralisação “não afeta a democracia” e pediu ao presidente Macri que “escute o povo”. Hugo Moyano é o líder do sindicato dos caminhoneiros.

— Quem jamais passou necessidades não compreende o que está ocorrendo. Antes pelo menos todo mundo comia, agora tem gente passando fome — disse Moyano, que defendeu a necessidade de que “o próximo governo seja peronista”.

A paralisação afeta, principalmente, o setor de transportes. Não funcionam os serviços de trem, se cancelaram os voos metrô, ônibus e em os dois principais aeroportos de Buenos Aires e reprogramados. A falta de transporte acaba afetando outras atividades como escolas e universidades, já que os professores e demais funcionários não têm como chegar ao trabalho. Paralelamente, movimentos sociais e partidos de esquerda bloquearam vias de acesso à capital do país.

Na sua vez, a instituição conduzida por Christine Lagarde evidenciou que o plano “inclui medidas para proteger os segmentos mais vulneráveis da sociedade conservando a despesa social e, caso as condições sociais piorem, abrindo margem para ampliar a despesa na rede de proteção social argentina”.

— Temos consciência das necessidades, mas para muitos esta greve tem pJorge Triaca que o ano de 2018 está sendo bem diferente do que imaginaram muitos argentinos e, sobretudo, Macri. Jorge Triaca é o ministro do Trabalho. Jorge Triaca é o ministro do Trabalho. Ele recordou que, no passado que Moyano agora relembra com certa melancolia, o líder dos caminhoneiros foi um forte inimigo do governo do senadora e ex-presidente Cristina Kirchner .

— Alguns dirigentes desejam somente atrapalhar o governo, isso está claro — disse Triaca. O presidente esperava a grande recomeçada do crescimento, que jamais chegou nem vai chegar . Também eram aguardados investimentos milionários, que tampouco chegaram, complicando ainda mais a situação da economia. O peso de Argentina desvalorizou-se em cerca de 40%, o Banco Central perdeu US$ 12,5 bilhões em reservas e o governo foi obrigado a pedir US$ 50 bilhões ao FMI “para evitar uma crise”, segundo admitiu o ministro da Fazenda e Finanças, Nicolás Dujovne.

Semana passada, o BC conseguiu conter o câmbio do dólar, que padeceu uma leve queda, ficando abaixo dos 28 pesos. Foi um pequeno triunfo, num combate na qual Macri ainda parece muito enfraquecido.

O programa estabelece como metas fiscais um déficit primário de 2,7% do PIB neste ano e de 1,3% em 2019 e alcançar um equilíbrio primário em 2020, assim como uma paulatina queda da inflação a 17% para 2019 e 13% para 2020.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: Argentina

Cities: Buenos Aires

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Governo Macri enfrenta terceira greve geral na Argentina
>>>>>FMI aprova formalmente plano de assistência à Argentina por US$ 50 bilhões – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Mauricio Macri 0 0 PERSON 6 Ele (referent: Macri): 1, o (referent: Mauricio_Macri): 1, Mauricio_Macri (apposition: O governo de o presidente argentino): 1, o presidente Macri: 1, Macri: 2
2 Hugo Moyano 0 60 PERSON 4 Moyano: 3, Hugo_Moyano (apposition: o líder de o sindicato de os caminhoneiros): 1
3 governo 0 40 NONE 3 o governo: 2, o próximo governo: 1
4 paralisação 50 25 NONE 3 a paralisação: 2, A paralisação: 1
5 eu 0 0 NONE 3 (tacit) eu: 3
6 passado 0 160 NONE 2 o passado: 2
7 BC 0 75 ORGANIZATION 2 o BC: 1, (tacit) ele/ela (referent: o BC): 1
8 guerra 0 40 NONE 2 uma guerra: 2
9 peso 0 40 NONE 2 O peso argentino: 1, peso político: 1
10 Jorge Triaca 0 0 PERSON 2 Jorge_Triaca: 1, Triaca: 1