Ibovespa fecha quase estável sob peso de Vale e com mercado de olho em possíveis ajustes na Previdência

Por: SentiLecto

– O Ibovespa, que concluiu com variação positiva de 0,01 por cento, a 94.588,06 pontos, fechou praticamente estável nesta segunda-feira, minado principalmente pelo declínio das ações da Vale, em pregão com volume financeiro diminuído e marcado por expectativas sobre prováveis ajustes na proposta de reforma da Previdência. O volume financeiro adicionou 10 bilhões de reais, contra média diária de 16,5 bilhões de reais em 2019. O pregão fechou com agentes no aguardo do anúncio de “mudanças pequenas” na Proposta de Emenda à Constituição da reforma da Previdência, que o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, ddeclarouque aocorreráaté a manhã de terça-feira. As mudanças estão sendo negociadas com parlamentares para a eleição do texto na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados também na terça-feira, primeiro passo da tramitação da matéria. Marinho garantiu que as eventuais mudanças não irão reduzi a economia buscada pelo governo. A PEC mandada pelo Executivo calcula uma economia de 1,1 trilhão de reais em 10 anos. O Ibovespa tocou a máxima da sessão pouco após as observações de Marinho, chegando a superar 95 mil pontos. O operador Alexandre Soares, da BGC Liquidez alegou: “Um acordo tende a facilitar a aprovação da matéria na CCJ por extensa maioria, o que provaria uma melhora na habilidade de articulação política do governo”. Ameaças dispersas de greve dos caminhoneiros após a Petrobras aumentar o custo do diesel também estiveram no radar, em meio à reunião de representantes da categoria com o ministro da Infraestrutura icomeçadaapós fencerramentodos mercados nesta segunda-feira. A corretora Mirae Asset também chamou a atenção em nota mais cedo para a colheita de resultados de companhias de Brasilde Brasil, que ganha alento nos próximos dias, incluindo os números de Cielo , Bradesco e Lojas Renner . Estrategistas do Santander Brasil esperam nova rodada de resultados saudáveis na temporada de balanços que acaba de iniciar, conforme relatório distribuído a clientes nesta segunda-feira. No exterior, as bolsas norte-americanas concluíram sem uma direção única, com pequenas oscilações, com investidores preferindo não fazer grandes apostas antes de uma bateria de resultados de grandes companhias nos Estados Unidos. DESTAQUES – AMBEV subiu 2,46 por cento, entre as maiores altas, em meio a perspectivas favoráveis para o resultado trimestral, agendado para o início de maio. Analistas do Goldman Sachs avaliam que os números dos primeiros três meses do ano têm que mostrar regresso da empresa de bebidas para o crescimento e reiteraram recomendação de compra para as ações. – JBS progrediu 4,11 por cento, recomeçando o alento após perder pouco mais de 6 por cento nos dois pregões anteriores, em movimento de correção depois de renovar câmbio recorde na última terça-feira. O papel tem se beneficiado, entre outros fatores, do surto de peste porca africana na China. – VALE caiu 2,43 por cento, pressionada pelo noticiário envolvendo potenciais desdobramentos da calamidade em Minas Gerais no fim de janeiro. Segundo reportagem do Valor Econômico, o relator da CPI de Brumadinho no Senado pretende sugeri em seu relatório final ampliação na Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais , espécie de royalty pago pelas mineradoras, para 10 por cento. – CSN recuou 2,69 por cento, também entre as maiores quedas, infectada pelo risco de ampliação no royalty pago pelas mineradoras, tendo de pano de fundo valorização de mais de 70 por cento em 2019 até a última quinta-feira. – CIELO cedeu 2,79 por cento, pressionada pela ampliação do combate de custos no setor de meios de pagamentos. Desta vez, a companhia de adquirência Safrapay, da Banco Safra, anunciou que não vai cobrar MDR nas transações de cartão de crédito para vendas até 50 mil reais por mês. Ainda, o PagSeguro anunciou sistema de pagamento instantâneo para operações de crédito e débito. – BANCO DO BRASIL caiu 1,04 por cento, pior performance entre ações de bancos listadas no Ibovespa, após acumular na última semana elevação de 4,5 por cento. Entre os privados, ITAÚ UNIBANCO PN recuou 0,27 por cento, mas BRADESCO PN subiu 0,8 por cento. Na semana passada, eles acumularam declínios de 0,36 e 0,46 por cento, respectivamente. – PETROBRAS PN concluiu com decréscimo de 0,58 por cento, mas Enquanto agentes financeiros continuam atenciosos ao noticiário envolvendo eventual influência do governo na estratégia operacional da petrolífera de controle estatal, pETROBRAS ON subiu 0,36 por cento, em sessão de forte alta dos custos do petróleo no mercado internacional. – BR DISTRIBUIDORA fechou com elevação de 2,93 por cento, em nova sessão positiva, após fortes perdas desde o início de abril. ULTRAPAR, por sua vez, caiu 1,94 por cento.

– Enquanto Cielo desabava após movimento agressivo da adversária Rede acirrar competição no setor de meios de pagamentos, o tom positivo prevalecia na bolsa paulista na manhã desta quinta-feira, véspera de feriado, com Petrobras entre os maiores apoios após reajuste do custo do diesel. Às 10:50, o Ibovespa subia 0,95 por cento, a 94.168,7 pontos. O volume financeiro adicionava 2,27 bilhões de reais. O noticiário político relacionado à proposta de reforma da Previdência continua no radar, após adeferimentode veleiçãodo texto na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara. A falta de articulação política e organização por parte do governo conservam a bolsa sem uma tendência definida. O Ibovespa anda para fechar a semana no azul, mas em abril ainda acumula perdas de mais de 1 por cento. A equipe da Coinvalores realçou em nota a clientes que investidores não receberam bem a postergação do debate para a próxima semana, bem como a pressão para uma revisão do parecer do relator. Alegou: “Protelaria mais o processo”. Faz 3 anos, enquanto os custos de o petróleo também mostravam acréscimo, em o exterior, Wall Street trabalhava em o azul, tendo de pano de fundo dados fortes sobre vendas de varejo em os Estados Unidos e expectativa de divulgação de relatório sobre o papel de a Rússia. DESTAQUES – PETROBRAS PN subia 3,2 por cento e PETROBRAS ON progredia 2,9 por cento, após anunciar na quarta-feira um ampliação de 4,8 por cento no custo médio do diesel em suas refinarias. Em entrevista na véspera, Paulo Guedes também alegou que não foi “atingido” em sua autonomia no episódio em que o presidente Jair Bolsonaro comportar-se para evitar alta do custo do diesel pela Petrobras. Paulo Guedes é o ministro da Economia. O ministro adicionou que o presidente “ergueu a sobrancelha” sobre o assunto de privatizar a petrolífera, num indicativo de menor resistência a essa ideia. – VALE progredia 1,1 por cento, endossando o viés positivo, em sessão de alta de papéis de mineradoras também no exterior. – USIMINAS PNA ganhava 3,1 por cento, mesmo após divulgar resultado trimestral considerado fraco por analistas, embora em linha, com o setor de siderurgia e mineração na bolsa como um todo em alta nesta quinta-feira. A Usiminas teve lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização de 474 milhões de reais no fase, diminuição de 23,8 por cento na comparação anual. Separadamente, informou que vai investir 1 bilhão de reais e vai ter despesas financeiras líquidas de 421 milhões de reais neste ano. – CIELO desabava 8,5 por cento, após a adversária Rede, do Itaú Unibanco, zerar taxa para antecipar recebíveis de lojistas que receberem pagamentos de compras com cartão de crédito à vista em terminais da ecompanhia Os lojistas vão receber os valores depositados em dois dias. Em 1 mês, as condições vão valer com faturamento em a companhia de até 30 milhões de reais por ano. A equipe da XP Investimento em relatório a clientes realçou: “A notícia é negativa para todos os adquirentes listados, Cielo, Stone e PagSeguro, em diferentes magnitudes, já que têm que reagir ao movimento agressivo da Rede”. – BANCO DO BRASIL valorizava-se 2,5 por cento, descolando da fraqueza dos bancos listados no Ibovespa, com BRADESCO PN em baixa de 0,6 por cento e ITAÚ UNIBANCO com oscilação positiva de 0,12 por cento. Analistas do Credit Suisse reiteraram recomendação ‘outperform’ ara BB e aumentaram o preço-alvo das ações do banco estatal de 63 para 68 reais. – O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, admitiu nesta segunda-feira a chance de mudanças no texto da reforma da Previdência cuja admissibilidade deverá ser votada na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara na terça-feira. Marinho garantiu, entretanto, que as eventuais mudanças não irão reduzi a economia buscada pelo governo com as mudanças nas normas de acesso à aposentadoria. Marinho jornalistas, após reunião no Ministério da Economia declarou: “Estamos tratando do assunto com os líderes que nos procuraram para trazer algumas sugestões, é possível algumas mudanças”. “Mas como eu já declarou anteriormente, por isso que falei que não há nenhuma novidade, não vai haver nenhum efeito fiscal e nem se vai mexer na espinha dorsal do projeto no que tange à questão previdenciária”, aadicionou A Proposta de Emenda à Constituição emandadapelo Executivo pcalculauma economia de 1,1 trilhão de reais em 10 anos e o ministro da Economia, Paulo Guedes, tem revidenciadoque um texto que assegure pelo menos 1 trilhão de reais é necessário para a sustentabilidade das contas públicas e lançamento de um novo regime de capitalização para a Previdência. Questionado sobre quais pontos poderiam ser transformados já na CCJ, Marinho defendeu que ainda não era o momento de abrir detalhes, já que as negociações seguem em andamento. Ele, pontuando que tem conversado desde quinta-feira com líderes pelo celular, processo que deve seguir adiante nesta segunda-feira alegou: “Eu só posso falar do projeto na hora em que o acordo for efetivamente fechado, vários deputados estão regressando do feriado de Páscoa”. A previsão original era de que a PEC da Previdência fosse votada na CCJ na semana passada, mas diante da ameaça real de padecer uma derrota no colegiado, o governo atendeu a procuras de partidos de centro, acenou com mudanças no texto da proposta, e prometeu analisar as indicações a posições de segundo escalão. O líder do PP na Câmara, Arthur Lira , vem afirmando que entre os pontos a serem mudados consta o fim da extinção da multa de 40 por cento do FGTS na demissão sem justa causa de aposentados, e a retirada da exclusividade do Poder Executivo para sugeri mudanças na reforma. Se conservará a norma atual para o foro judicial competente para julgamento de ações previdenciárias. Segundo o líder, outros dois pontos seguem em negociação: a mudança no abono salarial –que tem forte efeito fiscal– e a chamada desconstitucionalização de mudanças na Previdência, que abre o percurso para que novas mudanças previdenciárias possam ser feitas por leis adicionais, num percurso mais simples do que via emendas à Constituição. – O Ibovespa fechou em alta nesta quinta-feira, concluindo a semana mais curta por feriado também no azul, com Petrobras entre os maiores apoios do dia refletindo alívio em receios sobre a autonomia da petrolífera de controle estatal. Índice de referência do mercado acionário de Brasil, o Ibovespa subiu 1,28 por cento, a 94.479,10 pontos, de acordo com dados preliminares. O volume financeiro adicionava 13,385 bilhões de reais. Na semana, o Ibovespa acumulou acréscimo de 1,7 por cento, também conforme números antes do ajuste de encerramento.

Na segunda-feira 15 de abril – O Ibovespa progredia nesta segunda-feira, recuperando-se da queda de quase 2 por cento no pregão de sexta-feira, quando foi pressionado pelas ações da Petrobras, com agentes do mercado monitorando o andamento do texto da reforma da Previdência, em meio a um cenário externo mais favorável para ativos de risco. Às 11:17, o Ibovespa subia 0,75 por cento, a 93.568 pontos. O volume financeiro era de 3,89 reais. Na sexta-feira, o índice havia recuado 1,98 por cento, a 92.875,00 pontos, pressionado pelo tombo das ações da Petrobras, em meio a preocupações sobre a independência da estatal após o presidente Jair Bolsonaro pressionar para a petrolífera rever resolução sobre ampliação dos custos do diesel. Para o analista Nicolas Takeo, da corretora Socopa, a força do índice nesta sessão tratava-se de um movimento de recuperação pautado nas expectativas sobre a Previdência e em um cenário externo mais benigno para ativos de risco. ” era uma compensação. Caso surja alguma precaução sobre a Previdência, o mercado podia vir a ficar de lado, mas o exterior positivo auxiliaria a sustentar”, havia alegado. A sessão também era marcada pelo vencimento de alternativas sobre ações na primeira etapa do dia. O presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, Felipe Francischini , havia alegado que a reforma da Previdência seria o primeiro item da pauta da delegação nesta semana, seguida da proposta que tornava o Orçamento mais impositivo. A ideia era começar o debate da reforma na CCJ. Enquanto isso, os principais índices de Wall Street operavam no vermelho, com balanço decepcionante do Goldman Sachs ofuscando as expectativas de melhora nas negociações comerciais entre EUA e China. DESTAQUES – PETROBRAS PN PETR4.SA> progredia 2,83 por cento e PETROBRAS ON quando a companhia havia perdido 32 bilhões de reais em valor de mercado, subia 2,13 por cento, figurando entre as maiores altas do Ibovespa, após um tombo no último pregão , conforme desdobramentos em torno de um ajuste de custos do diesel suspenso haviam respaldado questionamentos sobre a perspectiva para a política de custos de combustível da companhia. – ELETROBRAS PNB e ELETROBRAS ON valorizavam-se 2,09 e 4,18 por cento, impulsionadas pela melhora na percepção de risco em torno das estatais na sessão. – ESTÁCIO ganhava 1,88 por cento, tendo de pano de fundo aprovação em reunião a votação de Claudia Sender Ramires para ocupar a posição de membro do colegiado, que se encontrava vago, e também como membro do Comitê de Auditoria e Finanças da empresa de educação, com prazo até a Assembleia Geral Ordinária de 2020, de acordo com comunicado da companhia. – ITAÚ UNIBANCO PN apreciava-se 0,67 por cento, enquanto BRADESCO PN progredia 0,86 por cento, contribuindo para o viés positivo do Ibovespa. – valia recuava 0,54 por cento, apesar da alta dos custos do minério de ferro na China. A mineradora estava em negociações com a empreiteira Andrade Gutierrez para a execução de obras em suas oito represas em Minas Gerais, informava o jornal O Estado de S. Paulo nesta segunda-feira. – ECORODOVIAS declinava 2,39 por cento, entre as maiores quedas do Ibovespa, em meio a cumprimento de mandados de busca e apreensão da Polícia Federal na controlada indireta Eco 101, no Espírito Santo, no âmbito da operação “Infinita Highway”. CCR perdia 0,89 por cento.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Uruguay, United States, China, Brazil

Cities: Minas

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Ibovespa fecha quase estável sob peso de Vale e com mercado de olho em possíveis ajustes na Previdência
>>>>>Petrobras guia alta do Ibovespa, mas cautela com Previdência limita ganhos; Cielo desaba – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Marinho admite possibilidade de modificações no texto da Previdência, mas afasta impacto fiscal – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Ibovespa fecha em alta com apoio de Petrobras – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 por_cento 40 0 NONE 27 3,1 por_cento: 1, 2,5 por_cento: 1, 4,18 por_cento: 1, 2,13 por_cento: 1, 2,69 por_cento: 1, 1,88 por_cento: 1, 1,1 por_cento: 1, 4,11 por_cento: 1, 2,43 por_cento: 1, 0,36 por_cento: 1, 1,28 por_cento: 1, 70 por_cento: 1, 10 por_cento: 1, 2,39 por_cento: 1, 0,86 por_cento: 1, 1,98 por_cento: 1, por_cento: 1, 0,54 por_cento: 1, 0,8 por_cento: 1, 1,94 por_cento: 1, 0,67 por_cento: 1, 1 por_cento: 1, 1,04 por_cento: 1, 8,5 por_cento: 1, 2,79 por_cento: 1, 0,27 por_cento: 1, 0,89 por_cento: 1
2 eu 130 194 NONE 17 (tacit) eu: 15, eu: 1, Eu: 1
3 Ibovespa 305 18 ORGANIZATION 12 (tacit) ele (referent: o Ibovespa): 1, o Ibovespa: 4, O Ibovespa: 6, (tacit) ele/ela (referent: O Ibovespa): 1
4 Marinho 0 0 PERSON 9 (tacit) ele/ela (referent: Marinho): 4, ele (referent: Marinho): 1, Marinho: 4
5 esta 0 0 NONE 8 esta: 8
6 Previdência 0 0 ORGANIZATION 6 a Previdência: 6
7 pontos 0 35 NONE 5 outros dois pontos: 1, 94.479,10 pontos: 1, 92.875,00 pontos: 1, 94.588,06 pontos: 1, pontos: 1
8 alterações 0 0 NONE 5 as eventuais alterações: 2, As alterações: 1, algumas modificações: 1, alterações: 1
9 pregão 0 240 NONE 4 pregão: 1, o último pregão: 1, O pregão: 1, o pregão: 1
10 volume 320 40 NONE 4 O volume financeiro: 3, volume financeiro reduzido e marcado: 1