Indústria automotiva autônoma enfrenta teste crítico após a primeira morte

Por: SentiLecto

– A morte de uma mulher nos Estados Unidos atropelada nesta segunda-feira por um carro autônomo, a primeira vítima letal envolvendo um veículo totalmente autônomo, é um acontecimento que a indústria sempre temeu e veio em um momento delicado. O acidente envolvendo um carro da Uber está se configurando como o primeiro teste expressivo sobre como os políticos e o público vão responder à nova tecnologia. O incidente aconteceu em um momento em que as companhias de tecnologia pressionam pela liberação regulatória para oferta de serviços de transporte compartilhado autônomo no próximo ano. Na sexta-feira, a Uber e a Waymo, da Alphabet, tinham escrito para senadores dos EUA pedindo a aprovação de uma ampla legislação sobre carros autônomos “nas próximas semanas”. Fabricantes de automóveis e companhias de tecnologia como Uber, General Motors e Toyota fizeram investimentos de bilhões de dólares que dependem de revisões expressivas das normas de segurança de veículos existentes, sob a hipótese de que um ser humano habilitado estaria sempre no controle do veículo. Autoridades do setor automotivo e de tecnologia advertiram que poderia haver acidentes e mortes envolvendo carros autônomos, mas declararam que resgatariam-se inúmeras vidas complementares com sistemas robóticos programados para obedecer em as leis de tráfego desobedecidas por motoristas humanos distraídos, sonolentos ou com problemas físicos.Mark Rosenker declarou nesta segunda-feira que o público não tem que reagir de maneira exagerada ao incidente com a Uber. Mark Rosenker é ex-presidente do Conselho Nacional de Segurança nos Transportes. Ele observou que 6.000 pedestres e quase 40.000 pessoas falecem anualmente nas estradas dos EUA em mais de 6 milhões de acidentes anualmente. Rosenker declarou: “Esse será uma dificuldade infeliz com o qual deveremos lidar para recuperar a crença de que esses equipamentos são seguros”. O incidente levou a Uber a interromper todos os testes de carros autônomos. O efeito imediato do atropelamento pode ser protelar ou modificar ainda mais um projeto de lei pendente no Congresso para agilizar o teste de carros autônomos que já estavam paralisados ​​por objeções de alguns democratas que mencionavam questões de segurança. O senador John Thune declarou que a “calamidade evidencia a necessidade de adotar leis e políticas sob medida para veículos autônomos”. O senador John Thune é um republicano que preside o Comitê de Comércio. No entanto, dois senadores democratas dos EUA, Ed Markey, de Massachusetts, e Richard Blumenthal, de Connecticut, declararam no comitê de Thune que o incidente com a Uber exige uma resposta dura. Blumenthal declarou: “Este trágico incidente deixa claro que a tecnologia de veículos autônomos tem um longo percurso a percorrer antes que seja verdadeiramente segura para os passageiros, pedestres e motoristas que compartilham as estradas”. O governo de Donald Trump tem trabalhado para romper os obstáculos regulatórias aos carros autônomos, mas também declarou que está focado em garantir a segurança. Elaine Chao em 1º de março declarou: “O objetivo é desenvolver normas que não atrapalhem a inovação, ao mesmo tempo em que conservam a segurança”. Elaine Chao é a secretária de Transportes. O porta-voz de Chao não fez observações complementares nesta segunda-feira. Chao está analisando uma abaixo-assinado que a GM exibiu em janeiro junto à NHTSA srequerendouma isenção para ter um pequeno número de veículos autônomos operando em um programa de compartilhamento de carros autônomos ou motoristas humanos. Informou em esta segunda-feira em um comunicado que o incidente provou que ” há enormes riscos inerentes a o teste de tecnologias não confirmadas em vias públicas, se poupem os pedestres e motoristas o grupo International Brotherhood of Teamsters, que é fundamental que “. Faz 6 meses, a Câmara dos Deputados dos Estados Unidos aprovou por unanimidade uma medida que permitiria em as montadoras ganharem isenções de as normas de segurança que exigem controles humanos, em setembro.Uma versão do Senado permitiria que as montadoras, dentro de três anos, vendessem anualmente até 80.000 veículos autônomos, se pudessem provar aos reguladores que são tão seguros quanto os veículos atuais. Faz 2 anos, quando um homem conduzindo um Tesla Model S em modo semi-autônomo faleceu quando seu carro bateu em um reboque, preocupações com a segurança de os veículos autônomos surgiram. Faz 1 ano, os reguladores de segurança federais deduziram que não havia defeito em o sistema de piloto automático de o Tesla e que o motorista teria que ter conservado o controle, em janeiro de 2017.

O acidente ocorrido em Tempe, no Arizona, marca a primeira fatalidade causada por um carro automatizado, que ainda está sendo testado em todo o mundo, e pode minar os esforços para agilizar a adoção da nova tecnologia nos EUA.”O veículo seguia para o norte… quando uma pedestre fora da faixa atravessou do oeste para o leste, quando foi atingida pelo veículo do Uber”, declarou a polícia em um comunicado.

Na sexta-feira 09 de março – O México deve replicar as tarifas de 25 por cento sobre o aço do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para evitar ser utilizado como ponto de parada para países terceiros exportarem para os Estados Unidos, declarou a câmara da indústria nesta sexta-feira. Trump havia excluído o México e o Canadá do esquema de tarifas anunciado nesta quinta-feira, o que poderia tornar o aço exportado desses parceiros comerciais mais barato que o de outros países. Em um comunicado de página inteira no jornal, a câmara nacional de aço do México havia declarado que as isenções de Trump haviam instituído o risco de que os países sujeitos às tarifas dos EUA tentassem exportar primeiro para o México e depois para os EUA para tirar proveito da rnorma A Câmara havia declarado que o México não teria que impor tarifas a países e regiões com acordos de livre comércio, como a União Européia e o Japão.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: United States

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Indústria automotiva autônoma enfrenta teste crítico após a primeira morte
>>>>>Mulher morre no Arizona após ser atingida por carro do Uber com direção autônoma – March 19, 2018 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 incidente 0 90 NONE 6 Este trágico incidente: 1, O incidente: 2, o incidente: 3
2 esta 0 0 NONE 6 esta: 6
3 Uber 0 0 ORGANIZATION 5 Uber: 1, a Uber: 3, o Uber: 1
4 autônomo 0 18 OTHER 3 um carro autônomo: 1, autônomo: 2
5 o México 110 0 PLACE 3 o México: 2, O México: 1
6 Richard Blumenthal 80 0 PERSON 3 Blumenthal: 1, (tacit) ele/ela (referent: Richard_Blumenthal de Connecticut): 1, Richard_Blumenthal de Connecticut: 1
7 Câmara dos Deputados dos Estados Unidos 0 0 ORGANIZATION 3 (tacit) ele/ela (referent: a Câmara_dos_Deputados_dos_Estados_Unidos): 2, a Câmara_dos_Deputados_dos_Estados_Unidos: 1
8 Mark Rosenker 0 0 PERSON 3 Rosenker: 1, Ele (referent: Mark_Rosenker): 1, Mark_Rosenker (apposition: ex-presidente de o Conselho_Nacional_de_Segurança): 1
9 carros 0 0 NONE 3 carros autônomos: 3
10 comunicado 0 0 NONE 3 um comunicado: 3