Inflação ao consumidor do Japão agiliza em dezembro mas fica longe da meta do banco central

Por: SentiLecto

– O núcleo da inflação ao consumidor do Japão subiu em dezembro em relação ao ano anterior, mostraram dados nesta sexta-feira, em leve aceleração ante o mês anterior, mas a inflação segue bem abaixo da meta de 2% do banco central. Faz 3 meses, que também impulsionou os dados mornos evidenciaram o desafio enfrentado por o banco central de o país que deve conservar sua atual política de estímulo,, declararam analistas, os dados mornos que de o imposto sobre vendas em outubro passado. Faz 1 mês, o núcleo de o índice de custos a o consumidor, que inclui os preços de o petróleo mas exclui os custos voláteis de os alimentos frescos, subiu %0,7 em relação a o ano anterior, mostraram os dados de o governo, equiparando as expectativas. Faz 2 meses, o índice progrediu %0,5, em novembro. Os dados vieram depois de o Banco do Japão revisar para baixo suas previsões de custos ao consumidor, apesar de o banco central ter ampliado suas projeções de crescimento econômico. O banco conservou sua política monetária nesta semana e seu presidente, Haruhiko Kuroda, reiterou a resolução do banco central de conservar sua política altamente flexível devido à inflação branda e à incerteza persistente no exterior. Faz 4 anos, o índice de inflação que exclui os custos de alimentos frescos e energia, semelhante a o núcleo de o índice utilizado em os Estados Unidos, ampliou %0,9 em relação a o ano anterior, o ritmo mais rápido desde março de 2016. Faz 2 meses, o índice havia

– O banco central do Japão melhorou suas estimativas para o crescimento econômico nesta terça-feira e mostrou-se cautelosamente otimista sobre as perspectivas mundiais, embora tenha alegado que os riscos atuais significam que é cedo demais para avaliar uma diminuição de seu forte programa de estímulo. O Banco do Japão sinalizou um esperado impulso doméstico do pacote de gastos fiscais do governo e o presidente Haruhiko Kuroda, citando a fase um do acordo comercial entre EUA e China, afirmou que os riscos externos diminuíram um pouco. Ele também reiterou a resolução do banco central em conservar sua política monetária ultrafrouxa diante da inflação fraca e das incertezas externas. Ele em entrevista após o Banco do Japão ter conservado a política monetária como esperado. declarou: “Como tal , algum tempo conservará o atual viés de política monetária frouxa”. Kuroda também diminuiu as possibilidades de uma revisão da política monetária em breve. “No Japão, a inflação está infelizmente distante de nossa meta de 2%… É prematuro mudar nossa estrutura de política monetária, ou começar uma discussão sobre isso”, declarou ele. Ao fim de dois dias de reuniões, o banco central japonês manteve sua meta para a taxa de juros de curto prazo em -0,1% e a promessa de guiar os rendimentos dos títulos governamentais de 10 anos em torno de 0%. Também conservou a orientação de que se compromete em conservar os juros nos níveis atuais, ou mesmo cortá-los, até quereduzamm os riscos que impedem que se alcance a meta de inflação de 2%. Em uma revisão trimestral, o Banco do Japão também revisou para cima sua projeção de crescimento para o ano fiscal que inicia em 2020 a 0,9%, de 0,7%, auxiliado pelo pacote fiscal do governo.- O banco central do Japão pode cogitar uma mudança este ano em seu compromisso de conservar ou se o pessimismo com as perspectivas mundiais continuarem a reduzi, cortar as taxas de juros declararam fontes. Qualquer mudança seria um sinal de que o Banco do Japão está recuando da probabilidade de expandir o estímulo em breve, declararam três fontes familiarizadas com o pensamento do banco. “Se o crescimento econômico mundial mostrar sinais claros de recuperação em torno de meados do ano, pode haver espaço para discuti uma mudança na orientação futura”, declarou uma das fontes sob condição de anonimato por causa da sensibilidade do tema. Faz 3 meses, o Banco do Japão que vai conservar declarou ou cortar sua taxa de juros ultrabaixa desde que haja riscos de que a economia tropeçará antes de alcançar a meta de %2 de inflação. A medida tem o objetivo de conter as críticas de que o Banco do Japão está ficando para trás em relação a outros bancos centrais na resposta a problemas internacionais, como o conflito comercial entre EUA e China. Agora, algumas autoridades do banco desejam tornar sua orientação futura sobre juros menos vinculativa, já que os riscos externos parecem reduzi. Não existe consenso dentro do Banco do Japão ainda, dada a incerteza sobre o cenário mundial e o revés no consumo em relação ao ampliação do imposto sobre vendas em outubro passado. Céticos no banco central argumentam que mudar a orientação cedo demais se dados subsequentes forem mostrados fracos, pode ser um tiro no pé , forçando o Banco do Japão a fazer uma reviravolta que poderia afetar sua credibilidade, declararam as fontes. Haruhiko Kuroda não descartou nesta terça-feira a possibilidade de discuti uma mudança Haruhiko Kuroda é o presidente do Banco do Japão., mas colocou a barra alta demais. Kuroda em entrevista declarou: “Se os riscos reduzirem significativamente e o crescimento saltar mais do que projetamos agora, uma revisão pode ser discutida”. “Por enquanto, é apropriado conservar nossa postura de política monetária com base em novas atuais projeções de crescimento e custo.” O Banco Central Europeu vai revisar sua meta de inflação, ferramentas de política monetária e de comunicação em uma extensa revisão de sua estratégia para refletir as condições econômicas modificadas desde a crise financeira.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: United States

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Inflação ao consumidor do Japão agiliza em dezembro mas fica longe da meta do banco central
>>>>>BC do Japão eleva previsão de crescimento e sinaliza manutenção da política monetária – (Extraoglobo-pt)
>>>>>EXCLUSIVO-Redução de riscos pode dar espaço ao BC do Japão para mudar orientação futura – January 21, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>PRÉVIA-BC do Japão deve manter política monetária estável e elevar previsão de crescimento após redução de riscos – January 16, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Campos Neto reitera que momento recomenda cautela na condução da política monetária – January 15, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>IBC-Br tem alta de 0,18% em novembro, diz BC – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Negociações para fase 2 de acordo comercial EUA-China podem não começar em breve, diz Global Times – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Mercados europeus recuam em início de semana carregada de dados – January 20, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>BCE adota visão mais otimista na reunião de dezembro, mostra ata – January 16, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Estabilização do crescimento da zona do euro justifica BCE, diz Mersch – January 14, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Ibovespa avança nos primeiros negócios​​​​ após dados da China – January 17, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Índice de blue-chips da China fecha na máxima em quase 2 anos – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Índice de blue-chips da China recua de máxima de 2 anos com realização de lucros – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Ações da China caem conforme investidores aguardam assinatura de acordo comercial – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Ibovespa fecha em alta e sobe 2,4% na semana – January 17, 2020 (Extraoglobo-pt)
>>>>>BCE deve abordar metas de inflação e ferramentas em revisão – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Banco do Japão 0 0 ORGANIZATION 12 Banco_do_Japão: 1, (tacit) ele/ela (referent: O Banco_do_Japão): 1, O Banco_do_Japão: 2, o Banco_do_Japão: 5, (tacit) ele/ela (referent: o Banco_do_Japão): 3
2 eu 0 0 NONE 6 (tacit) eu: 6
3 riscos 50 140 NONE 5 riscos: 2, os riscos atuais: 1, os riscos: 1, os riscos externos: 1
4 fontes 0 0 NONE 4 três fontes familiarizadas: 1, as fontes: 2, fontes: 1
5 orientação 0 0 NONE 4 a orientação: 3, sua orientação futura: 1
6 inflação 0 170 NONE 3 a inflação: 2, a inflação branda: 1
7 dados 60 80 NONE 3 dados subsequentes: 1, Os dados: 1, Os dados mornos que: 1
8 crescimento 335 0 NONE 3 o crescimento: 1, o crescimento econômico: 1, o crescimento econômico global: 1
9 Kuroda 0 0 PERSON 3 (tacit) ele (referent: Kuroda): 1, Kuroda: 2
10 esta 0 0 NONE 3 esta: 3