Membros do Fed conservam a mente aberta sobre ampliações de juros e mostram pouca preocupação com a inflação

Por: SentiLecto

Dois membros do Federal Reserve que atualmente votam no comitê de definição de taxas de juros do banco central dos EUA declararam que estão conservando a mente aberta sobre o número total de ampliações nos juros necessários este ano.

O presidente do Fed de São Francisco, John Williams, e Raphael Bostic também declararam separadamente que não estavam inquietados com a chance de a inflação ultrapassar a meta de 2 por cento do banco central. Raphael Bostic é o presidente do Fed de Atlanta.

Faz 2 meses, o Fed aumentou as taxas de juros de referência para entre 1,50 e 1,75 por cento e atualmente calcula mais dois ampliações este ano, embora um número crescente de integrantes do Fed veja chance de três ampliações.

Faz 3 meses, excluindo os componentes voláteis de alimentos e energia, o índice de custos de o PCE subiu 1,9 por cento até março, a maior ampliação desde fevereiro de 2017, após ter subido 1,6 por cento em fevereiro. Faz 3 meses, o chamado núcleo de o PCE subiu 0,2 em a comparação mensal, após progressão similar.O comitê que decide os juros no Fed também diminuiu a desaceleração recente no crescimento da economia e na geração de empregos, informando que a atividade tem se expandido com ritmo moderado e ganhos do mercado de trabalho, em média, têm sido fortes em meses recentes.O comunicado emitido ao término da sua reunião de dois dias sobre política monetária assinala a uma mais que possível alta de juros no seu próximo encontro, calculado para meados de junho.

Williams declarou que um total de três ou quatro ampliações de taxas neste ano continuam sendo o cenário básico, declarando em uma entrevista à emissora CNBC: “Eu ainda acho que esse é o jeito certo de pensar sobre isso, dada a maprimoramentoccontínuona economia.”

Em 1 mês, se vai promover Williams em a chefia de o Fed de Nova York, considerada a segunda posição mais influente de o banco central de os EUA.Bostic declarou à Reuters em entrevista durante a conferência anual sobre política monetária da Hoover Institution que, embora ele seja firmemente aem defesa detrês aampliaçõesde juros este ano, “estou aberto a ir em qualquer direção, voltando a dois ou indo para quatro, dependendo do que os dados mostram.”

Bostic mencionou o potencial positivo dos cortes de impostos e dos novos gastos do governo e uma perspectiva econômica “rósea” como fatores que podem exigir que o Fed aumente as taxas mais depressa.

Deixando de lado os conseqüência de calendário, a inflação está ampliando graças ao aperto no mercado de trabalho. O governo informou na sexta-feira passada que os salários registraram a maior ampliação em 11 anos no primeiro trimestre.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: United States

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Membros do Fed conservam a mente aberta sobre ampliações de juros e mostram pouca preocupação com a inflação
>>>>>Inflação anual nos EUA medida pelo PCE salta em março; gastos do consumidor avançam – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Fed mantém taxa de juros e diz que inflação se aproxima da meta – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Federal Reserve não muda taxas de juros e prevê inflação de cerca de 2% – (EfeGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Fed 0 0 ORGANIZATION 5 (tacit) ele/ela (referent: O Fed): 1, O Fed: 1, o Fed: 3
2 Raphael Bostic 80 0 PERSON 3 Bostic: 2, Raphael_Bostic (apposition: o presidente de o Fed_de_Atlanta): 1
3 eu 80 0 NONE 3 (tacit) eu: 2, Eu: 1
4 Williams 0 0 ORGANIZATION 3 ele (referent: Williams): 1, Williams: 2
5 comitê 160 0 NONE 2 O comitê: 2
6 juros 60 0 NONE 2 os juros necessários: 1, os juros: 1
7 dois membros de o federal_reserve 0 0 NONE 2 Dois membros de o Federal_Reserve: 2
8 aumento 0 0 NONE 2 o maior aumento: 2
9 entrevista 0 0 NONE 2 uma entrevista: 1, entrevista: 1
10 fatores 0 0 NONE 2 fatores: 2