Minas Gerais multa Anglo American em R$125,6 mi após ruptura de mineroduto

Por: SentiLecto

A secretaria de meio ambiente de Minas Gerais multou em 125,6 milhões de reais A mineradora Anglo American , devido a a ruptura de o mineroduto de a companhia que leva sua produção de minério de ferro de Minas Gerais a o Porto do Açu , em o Rio de Janeiro , informou o órgão ambiental.

– A mineradora Anglo American informou nesta terça-feira que as atividades de produção e escoamento de minério de ferro no sistema Minas-Rio vão ficar paralisadas por cerca de 90 dias, após um novo vazamento em um mineroduto em Minas Gerais. A companhia estimou até o momento em 60 milhões de reais o preço total das ações de conserto e recuperação operacionais, econômicas e socioambientais decorrentes dos incidentes com o mineroduto em Santo Antônio do Grama . A soma não considera perdas decorrentes da paralisação das exportações, segundo a assessoria de jornalismo da Anglo. Considerando que o sistema teria que exportar pelo menos 13 milhões de toneladas ao ano, a companhia deixaria de embarcar em 90 dias pouco mais de 3 milhões de toneladas. A título de comparação, esse volume em geral encarna cerca de 10 por cento das exportações totais brasileiros em um mês. As vendas de o país dominam os embarques de a Vale , maior produtora mundial de minério de ferro. A Anglo alegou que vai precisar desses cerca de 90 dias para deduzi a inspeção do mineroduto, que está com as operações suspensas por resolução do órgão ambiental federal Ibama após dois vazamentos em menos de um mês. Faz 12 dias, com as operações paralisadas, a companhia alegou que dará férias coletivas para parte de o pessoal que trabalha em a mina, usina e planta de filtragem por 30 dias, a se Para o fase subsequente, a Anglo alegou que conversará com o sindicato e autoridades “para definir as opções que sejam mais adaptadas para seus empregados”. A Anglo suspendeu suas operações depois que se encontrou um vazamento em 29 de março em o mineroduto que transporta sua produção de minério de ferro de Minas Gerais até o Rio de Janeiro, em ponto 400 metros em a frente de o prévio.A companhia já havia suspendido suas operações anteriormente, entre 12 e 27 de março, devido aa ruptura do mineroduto em Santo Antônio do Grama, que provocou o despejo de 300 toneladas de uma polpa formada por uma mistura de minério de ferro com água em um córrego na região. Se transporta o minério de a Anglo de a mina e de a usina de beneficiamento, em Conceição do Mato Dentro e Alvorada de Minas, até o Porto do Açu, em São João da Barra, ao longo do mineroduto de 529 quilômetros que cruza 33 municípios de Mineral’nyje Vody e fluminenses,. O Ministério Público de Minas Gerais ajuizou, na segunda-feira, um pedido de tutela de urgência para que a Justiça determine a suspensão das atividades de transporte de minérios pelo empreendimento Minas-Rio até que seja deduzida auditoria ambiental independente no local. O MPMG realçou ainda que, em 16 de março, a Justiça deferiu pedido liminar determinando o bloqueio de 10 milhões de reais da mineradora, com o objetivo de garantir o conserto e indenização dos prejuízos sociais e ambientais provocados.

Na terça-feira 27 de março a mineradora Anglo American AAL.L> irá recomeçar a operação do sistema Minas-Rio, após a ruptura do mineroduto que transportava sua produção de minério de ferro de Minas Gerais até o Rio de Janeiro provocar uma suspensão de suas atividades em 12 de março, havia informado a companhia em nota.

Faz 1 mês, acontecido em Santo Antônio do Grama, a companhia precisou suspender operações, entre 12 e 27 de março. suas, devido a o incidente em 12 de março operações, entre 12 e 27 de março.

Faz 1 mês, encontrou se um novo vazamento posteriormente em um local distinto, que levou a uma nova paralisação de as atividades. No entanto, esse segundo incidente não foi alvo da multa aplicada nesta quarta-feira.

“O cálculo foi feito… tendo em vista que a Anglo, considerada uma companhia de grande porte, provocou poluição e degradação ambiental que redundou em prejuízo aos recursos hídricos, gerou ainda prejuízo ou perigo de prejuízo à saúde pública e ao bem-estar da população”, ddeclarouo órgão ambiental em nota.

Em nota, a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável alegou que o segundo vazamento a autuação , com aplicação de nova multa , ainda vai divulgar. O órgão realçou que também já determinou uma série de medidas ambientais à mineradora.

Alegou: “É importante evidenciar que a companhia tomou todas as medidas para a minimização dos conseqüência do incidente acontecidos nos dias 12 e 29 de março, o que incluiu a imediata suspensão de suas operações, o trabalho de limpeza do ribeirão Santo Antônio do Grama e o diálogo permanente com os habitantes para dimensionamento e atendimento das necessidades”.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: Uruguay, Sao Tome And Principe, Portugal

Cities: Santo Antonio, Porto, Minas

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Minas Gerais multa Anglo American em R$125,6 mi após ruptura de mineroduto
>>>>>Anglo paralisa produção de minério de ferro por 90 dias após vazamento – April 03, 2018 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 empresa 80 30 NONE 8 a empresa: 6, A empresa: 2
2 Anglo 0 0 ORGANIZATION 7 A Anglo: 2, (tacit) ele/ela (referent: a Anglo): 1, (tacit) ele/ela (referent: A Anglo): 1, a Anglo: 3
3 mineroduto 0 0 NONE 6 um mineroduto: 1, o mineroduto: 5
4 operações 0 30 NONE 5 as operações suspensas: 1, operações: 3, as operações paralisadas: 1
5 Santo_Antônio_do_Grama 0 0 PLACE 4 Santo_Antônio_do_Grama: 4
6 vazamento 0 0 NONE 4 um vazamento: 1, o segundo vazamento: 1, um novo vazamento: 2
7 local 160 0 NONE 3 local: 1, local distinto: 2
8 Minas_Gerais 0 0 PLACE 3 Minas_Gerais: 3
9 nota 0 0 NONE 3 nota: 3
10 o Rio 0 0 PLACE 3 o Rio: 3