ONU pede que encaminhem-se denúncias contra Mianmar a Tribunal Penal Internacional

Por: SentiLecto

O chefe de direitos humanos da Organização das Nações Unidas , Zeid Ra’ad al-Hussein, pediu nesta sexta-feira que a Assembleia Geral da ONU encaminhe alegações de barbaridades cometidas contra a minoria muçulmana rohingya em Mianmar ao Tribunal Penal Internacional para julgamento.

O alto comissário da ONU para os direitos humanos também pediu que o governo de Mianmar permita a entrada de fiscais ao Estado de Rakhine para investigar o que chamou de supostos “atos de genocídio” contra a minoria muçulmana.

Desde que ataques de insurgentes provocaram uma operação de repressão em agosto, quase 700 mil rohingyas escaparam de Rakhine para Bangladesh , unindo-se a 200 mil refugiados de um êxodo anterior.Ao menos mil crianças foram mortas na Síria exclusivamente este ano, declarou.

Na terça-feira 13 de fevereiro – Um inquérito da Reuters sobre o homicídio de islâmicos rohingya em Mianmar e outros relatos de abusos graves “exigem nossa atenção e ação”, declarou uma autoridade da Organização das Nações Unidas ao Conselho de Segurança da ONU nesta terça-feira. O vice-chefe de temas políticos da ONU Miroslav Jenca havia pedido a libertação de dois jornalistas detidos da Reuters, declarando ao conselho de 15 membros: “A habilidade de exercer o direito à liberdade de expressão e informação é eraum barômetro para o respeito pelos direitos humanos de fmaneiramais aextensa. Dois jornalistas da Reuters estavam presos desde o dia 12 de dezembro acusados de violar a lei de segredos oficiais de Mianmar. Wa Lone, de 31 anos, e Kyaw Soe Oo, de 27, estavam trabalhando na cobertura da Reuters de uma crise no Estado de Rakhine, onde uma repressão militar contra insurgentes começada no final de agosto havia provocado a escapada de 688 mil islâmicos rohingyas, de acordo com a ONU. Os dois foram detidos depois de serem convidados para jantar com policiais em Yangon. Eles haviam declarado a parentes que foram presos quase imediatamente depois de receberem alguns documentos dos policiais que não conheciam antes.

“Estamos declarando que há fortes suspeitas de que, sim, atos de genocídio podem ter acontecido. Mas exclusivamente um tribunal pode confirmar isso”, declarou Zeid em coletiva de jornalismo em Genebra.

O contexto da votação presidencial da Venezuela “não satisfaz, de forma nenhuma, as condições mínimas para votações livres e confiáveis”, declarou Zeid. “Estou profundamente inquietado com o crescente êxodo de venezuelanos de seu país, muitos deles em busca de acesso a comida e serviços básicos”.A Venezuela está entre os 47 membros do fórum de Genebra, onde recebe suporte de aliados liderados por Cuba, mas têm sido criticada pelos Estados Unidos e outros países da América Latina por ameaças à democracia e uma crise alimentar e de saúde.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEGATIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>ONU pede que encaminhem-se denúncias contra Mianmar a Tribunal Penal Internacional
>>>>>ONU pede inquérito sobre mortes na Venezuela, diz que eleição não é confiável – March 07, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>ONU alerta para possíveis ‘atos de genocídio’ contra rohingyas em Mianmar – (Extraoglobo-pt)
>>>>>ONU enviará novo comboio de ajuda humanitária a Ghouta nesta semana após bombardeios – March 06, 2018 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Primeiro comboio de ajuda humanitária chega à região síria de Ghouta, sem suprimentos médicos – March 05, 2018 (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Zeid 0 0 PERSON 4 Zeid_Ra’ad al-Hussein: 1, Zeid: 2, (tacit) ele/ela (referent: Zeid): 1
2 eu 20 140 NONE 3 (tacit) eu: 3
3 Mianmar 0 0 PLACE 2 Mianmar: 2
4 esta 0 0 NONE 2 esta: 2
5 nós 0 0 NONE 2 (tacit) nós: 2
6 o Estado_de_Rakhine 0 0 PLACE 2 o Estado_de_Rakhine: 2
7 rohingya 0 0 PERSON 2 rohingya: 2
8 rohingyas 0 0 PERSON 2 rohingyas: 2
9 dois jornalistas de a reuters 0 130 NONE 1 Dois jornalistas de a Reuters: 1
10 alegações de atrocidades cometidas 0 130 NONE 1 alegações de atrocidades cometidas: 1