Se reforça greve de caminhoneiros autônomos com adesão de transportadoras

Por: SentiLecto

– As companhias transportadoras de carga aderiram na quarta-feira ao movimento dos caminhoneiros, que até então era predominantemente governado pelos autônomos, aumentando para mais de 1 milhão de caminhões a adesão à paralisação, ddeclarounesta quinta o presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros , José da Fonseca Lopes. Lopes, que se declarou “desapontado” com informações de que o presidente do Senado, Eunício Oliveira , e que a isenção do tributo pode não ser votada no Senado, em entrevista para reiterar que concluirá-se a paralisação de a categoria só quando a isenção da alíquota do PIS/Cofins sobre o diesel, já aprovada pela Câmara dos Deputados, seja publicada no Diário Oficial da União. declarou: “As companhias aderiram por conta do custo dos combustíveis e também porque seus caminhões não conseguem circular”. “Isso me desaponta. O sentimento é de motim”, declarou. Segundo a assessoria da Presidência do Senado, Eunício ainda se encontra em Brasília, e tem que seguir para Fortaleza na parte da tarde para uma solenidade. Uma fonte na secretaria-geral do Senado, alegou que o projeto não deve ser votado nesta quinta-feira, já que se concluiu a ordem de o dia de a Casa já e o projeto ainda a Casa não recebeu ele. “Parará o país, se o governo não atender o que estamos pleiteando”, declarou Lopes, realçando que depois que o movimento for concluído, mesmo ainda vai levar até 12 dias para que o fornecimento seja totalmente normalizado no país. Além da desoneração, Lopes declarou que os caminhoneiros desejam um prazo de pelo menos 30 dias entre um reajuste e outro do custo do diesel pela Petrobras. “Tem gente na categoria que defende prazos até maiores, de 60 ou até 90 dias, mas a partir de 30 já resolve”, declarou o presidente da Abcam. Segundo dados da entidade, o país tem agora 330 proibições de rodovias, em 23 Estados.

– A paralisação dos caminhoneiros autônomos do país, começada na segunda-feira, tem que continuar na quarta-feira, apesar do aceno feito pelo governo nesta terça-feira com a diminuição de um dos tributos que incidem sobre o custo do diesel. Rodrigo Maia alegou em sua conta no Twitter que a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico será zerada com o objetivo de diminuir o custo dos combustíveis. Rodrigo Maia é o presidente da Câmara dos Deputados. Segundo Maia, o presidente do Senado, Eunício Oliveira , e ele acertaram com o governo do presidente Michel Temer essa medida. Porém, o presidente da entidade que coordena o movimento dos caminhoneiros autônomos do país, Abcam, José da Fonseca Lopes, alegou que a diminuição da Cide não é suficiente. “Isso não resolve o problema, a gente deseja ser escutado. Desejamo que os tributos no óleo diesel sejam zerados. A Cide encarna 1 por cento dos tributos que incidem no combustível”, declarou Lopes em resposta a questionamento sobre a chance da paralisação dos caminhoneiros ser suspensa após o anúncio de Maia. Fonseca também utilizou um tom crítico contra o governo:Fonseca também utilizou um tom crítico contra o governo:

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: NEUTRAL

Countries: Brazil

Cities: Fortaleza, Brasilia

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Se reforça greve de caminhoneiros autônomos com adesão de transportadoras
>>>>>Paralisação de caminhoneiros continuará na 4ª-feira, redução da Cide ‘não resolve’, diz Abcam – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Greve dos caminhoneiros pode ser suspensa se Senado aprovar redução de PIS/Cofins para diesel até as 14h – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Líder dos caminhoneiros diz que greve só será suspensa se governo e Senado aprovarem fim do PIS/Cofins – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 Eunício 0 0 PERSON 7 (tacit) ele (referent: Eunício): 1, Eunício_Oliveira: 1, Eunício: 1, (tacit) ele/ela (referent: Eunício): 3, Eunício_Oliveira (apposition: o presidente de o Senado): 1
2 Lopes 0 100 PERSON 4 Lopes: 4
3 José da Fonseca Lopes 0 0 PERSON 4 José_da_Fonseca_Lopes: 2, Fonseca: 2
4 governo 0 0 NONE 4 o governo: 4
5 esta 0 0 NONE 3 esta: 3
6 país 60 0 NONE 2 o país: 2
7 1 por_cento de os tributos 0 0 NONE 2 1 por_cento de os tributos: 2
8 Brasília 0 0 PLACE 2 Brasília: 2
9 caminhões 0 0 NONE 2 seus caminhões: 1, caminhões: 1
10 categoria 0 0 NONE 2 a categoria: 2