Telhado maior para compra de imóveis com FGTS vai injetar R$4,9 bi na economia, declara ministério

– A ampliação no valor do imóvel que pode ser adquirido com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço ou financiado dentro das normas do Sistema Financeiro de Habitação tem que gerar efeito positivo de 4,9 bilhões de reais na economia, calculou nesta sexta-feira a Secretaria de Planejamento e Assuntos Econômicos do Ministério do Planejamento. Faz 2 meses, em determinação editada em a véspera, o governo aumentou o valor máximo de avaliação de o imóvel a 1,5 milhão de reais em todas as regiões de o país de 20 de fevereiro a 31 de dezembro. Antes, o telhado era de 950 mil reais nos Estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo, além do Distrito Federal, e de 800 mil reais no restante do país. Em nota, a secretaria estimou que a medida vai incentivar saques complementares do FGTS de 490 milhões de reais neste ano, com a comercialização de 4 mil unidades habitacionais, gerando efeito na economia de 4,9 bilhões de reais, equivalente a 0,07 ponto percentual no Produto Interno Bruto . A ampliação da adaptabilidade para os trabalhadores retirarem recursos do FGTS está no centro de políticas propostas pelo governo do presidente Michel Temer para injetar ânimo na atividade após dois anos de aguda recessão. Também encarna uma tentativa de ganho de popularidade em meio à tramitação de duras medidas fiscais, como a reforma da Previdência e o já aprovado ttelhadopara os gastos públicos. Em outra frente, Temer estimou nesta semana que o aval dado para liberação de saque das contas inativas do FGTS poderá agitar outros 40 bilhões de reais na economia.

– O presidente Michel Temer realçou o forte interesse dos trabalhadores de Brasil pela iniciativa de liberação dos recursos de contas inativas do FGTS. Ao participar de cerimônia no Palácio do Planalto, ele evidenciou que em pouco mais de dez minutos o site preparado pela Caixa sobre o assunto já atraiu quase 500 mil consultas. — Em pouco mais de dez minutos, o site já teve 480 mil entradas — alegou Temer. Dyogo Oliveira realçou que a autorização para o saque dos recursos das contas inativas do FGTS encarna “sensibilidade” do governo em relação aos trabalhadores que estão endividados, desempregaDyogo Oliveira realçou que a autorização para o saque dos recursos das contas inativas do FGTS encarna “sensibilidade” do governo em relação aos trabalhadores que estão endividados, desempregados e pagando juros aumentados. Dyogo Oliveira é o ministro do Planejamento. Dyogo Oliveira é o ministro do Planejamento. Ele recordou que a ação veio acompanhada de outras medidas como a distribuição de metade do lucro do Fundo com os cotistas e da diminuição gradual da multa complementar de 10% paga pelos empregadores nas demissões sem justa causa, além de diminuição das taxas do cartão de crédito. — É um conjunto extenso de ações que o governo vem tomando de forma ordenada e eficiente. Prova uma grande sensibilidade no momento em que trabalhador se encontra endividado e enfrenta risco de perder o emprego – realçou o ministro. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, defendeu que a liberação do saque dessas contas inativas simboliza uma política com menos peso do Estado. Sem citar nomes, Meirelles atacou políticas econômicas anteriores ao governo Temer, em especial do governo Dilma Rousseff, por serem “centralizadoras”. Faz 9 meses, o discurso de Meirelles, pregando o ” Estado mínimo “, estava em a primeira fala de o presidente Michel Temer em o Palácio do Planalto, ainda como interino. — O Estado inicia cada vez mais a não tutelar as pessoas. Isto é, cada um tendo a possibilidade, o direito de alocar os recursos da maneira como ele, ou ela, acha melhor — disse o chefe da Fazenda, contrapondo a medida do governo, de não determinar onde os cidadãos devem aplicar os recursos sacados das contas inativas do FGTS, a governos anteriores: — Versus uma decisão centralizada de alocação, partindo do pressuposto de que nós sabemos mais qual é o interesse de cada um do que o próprio interessado. É uma proposta equivocada que gerou uma série de descaminhos na economia de Brasil, e que vivemos hoje essa crise, que está sendo superada firmemente — agrediu Meirelles em discurso no Palácio do Planalto, durante cerimônia de anúncio da liberação desses saques. O ministro ainda declarou que os recursos aplicados pelos correntistas beneficiados pela resolução do governo auxiliarão a recomeçar o crescimento da economia. — Se compararmos o final de 2017 com o final de 2016, vamo ter previsão de crescimento de 2%.- O novo limite de valor do imóvel que pode ser adquirido com recursos do FGTS, de R$ o Conselho Monetário Nacional 1,5 milhão , já aprovou ele em esta quinta-feira , segundo fontes de o mercado. A medida — antecipada pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, em entrevista à Globonews — vvigoraráaté dezembro deste ano. Segundo estimativas do governo, o efeito nas contas do FGTS vai ser de R$ 600 milhões. A medida atende pleito do setor da construção civil e auxiliará a desovar estoques de unidades com valores mais elevados. Vai aplicar-se o novo telhado em os estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio e Distrito Federal em os financiamentos enquadrados em o Sistema Financeiro da Habitação que tem juros restringidos a %12 a o ano,. O limite anterior estava em R$ 950 mil.- O governo anuncia, nesta terça-feira, o programa de pagamento dos contas inativos do FGTS. O começo dos saques deve ser autorizado a partir do dia 10 de março, data que vai cair em uma sexta-feira. Os detalhes serão conhecidos em cerimônia marcada para às 11h, no Palácio do Planalto. Segundo técnicos do governo, o programa vai funcionar da seguinte forma: recebem em março aqueles os nascidos em janeiro, fevereiro e março; em abril, quem nasceu nos meses de abril, maio e junho; em maio, os nascidos em julho, agosto e setembro; e, em junho, aqueles que nasceram em outubro, novembro e dezembro. Se os demitiu por justa causa, vão ter direito aos saques aqueles que pediram demissão ou e ficaram com o dinheiro retido na Caixa. O presidente Michel Temer assinará um decreto dando um prazo até o dia 31 de julho, para que os trabalhadores que perderam o prazo possam retirar o dinheiro. A partir do anúncio, a Caixa conservará as agências em funcionamento por mais meia hora, para prestar informações aos interessados.

Na quinta-feira 02 de fevereiro – Uma questão técnica impede o Palácio do Planalto de editar um decreto que viabilizará a liberação do saldo de contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço a partir do dia 13 de março. Segundo fontes escutadas pelo GLOBO, os técnicos estavam com obstáculo de calcular os rendimentos das contas até essa data e haviam proposto que o pagamento fosse feito a partir do dia 15. A resolução devia ser tomada nos próximos dias. Somente uma parte dos trabalhadores poderia sacar os recursos nessa data, porque os pagamentos serão escalonados. Até o dia 31 de julho, todos os brasileiros com contas inativas – cerca de 15 milhões de pessoas – poderão fazer o resgate. No total, R$ 30 bilhões tinham que entrar em circulação na economia de Brasil com a medida, o equivalente a 0,5% do Produto Interno Bruto . O governo havia chegado a debater a restrição de saques. Num primeiro momento, a ideia era permitir somente a retirada de R$ 1 mil para que as pessoas com renda mais baixa pagassem dívidas e acalmassem os índices de inadimplência. Pressionado, o presidente Michel Temer havia liberado a vantagem para todos os cotistas do fundo com contas inativas. Temer teria sido advertido, de acordo com interlocutores palatinoschance para retirar o dinheiro em busca de mais rendimento no mercado financeiro. Afinal, o FGTS rendia somente cerca de 3% ao ano: perdia anualmente um pedaço dessa poupança para a inflação, que havia ficado em 6,29% no ano passado. Mesmo com a perspectiva de uma forte adesão, o presidente Michel Temer havia conservado a resolução de beneficiar sem distinção. Em princípio, o governo desejava começar a liberar os recursos em fevereiro, mas isso não havia sido possível. Isto porque a Caixa Econômica Federal não estava preparada tecnicamente. Os trabalhadores serão chamados segundo a data de aniversário, como antecipado pelo GLOBO. Em março, segundo fontes a par das negociações, teriam o direto de sacar o FGTS de contas inativas as pessoas que haviam nascido em janeiro e fevereiro. Liberariam-se as contas em os quatro meses seguintes, de as demais pessoas, em etapas, de acordo com o mês de nascimento. Para acelerar o pagamento, a Caixa estudava creditar os valores que ficariam disponíveis para aqueles trabalhadores que têm conta no banco, mas para isso era preciso que o decreto permita que a instituição financeira faça essa operação. Para pagar valores menores, o banco estudava utilizar as casas lotéricas. Atualmente, há 18,6 milhões de contas inativas no FGTS com saldo delas era de R$ 41 bilhões. De acordo com o governo, serão beneficiados com os saques todos os trabalhadores que haviam pedido demissão ou haviam sido demitidos por justa causa até o fim de 2015.

A Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo é o órgão do Governo do Estado de São Paulo responsável pela organização e planejamento da verba do Estado.

Fonte: Extraoglobo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Mexico, Brazil

Cities: Sao Paulo, Mexico

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Telhado maior para compra de imóveis com FGTS vai injetar R$4,9 bi na economia, declara ministério
>>>>>Temer destaca procura por informações sobre saque de conta inativa de FGTS – February 14, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Saques de contas inativas do FGTS deve começar em 10 de março – February 13, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Agências da Caixa abrirão mais cedo e aos sábados para informações e saque de FGTS – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Cliente da Caixa poderá ter crédito de saldo inativo do FGTS na conta ou na poupança – February 11, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>Aumento do valor do imóvel para R$ 1,5 mi com uso do FGTS é aprovado por Conselho Monetário – (Extraoglobo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 trabalhadores 450 280 NONE 9 todos os trabalhadores: 2, aqueles trabalhadores: 2, os trabalhadores: 5
2 Michel Temer 0 0 PERSON 7 (tacit) ele/ela (referent: o presidente Michel_Temer): 1, Temer: 1, o presidente Michel_Temer: 2, ele (referent: O presidente Michel_Temer): 1, O presidente Michel_Temer: 2
3 governo 80 0 NONE 6 o governo: 4, O governo: 2
4 eu 40 20 NONE 5 (tacit) eu: 5
5 economia 0 0 NONE 5 a economia: 2, a economia de 4,9_bilhões: 1, a economia brasileira: 2
6 Caixa 0 0 ORGANIZATION 4 a Caixa: 4
7 o Palácio_do_Planalto 0 0 PLACE 4 o Palácio_do_Planalto: 4
8 contas 0 100 NONE 3 contas inativas: 2, as contas: 1
9 causa 225 0 NONE 3 justa causa: 3
10 decreto 28 0 NONE 3 o decreto: 1, um decreto: 2