Análise: Esporte precisa vender o entretenimento, não o acontecimento

Por: SentiLecto

Fotografia: Reprodução / Twitter

Você, se aborda executivo de uma companhia, a o receber proposta de patrocínio desportivo, quase sempre sobre o protagonismo de o acontecimento, de os astros que fazem parte de ele, de a cobertura de TV. Invariavelmente, o que o esporte dá de alternativa para investir é o acontecimento, e não o público que está ligado a ele.

Nas décadas de 80 e 90, na revolução do marketing desportivo impulsionada pela TV a cabo, esse era o maior diferencial do esporte. Evento ao vivo e a cores, arrastando uma legião de fãs, como nenhum outro espetáculo fazia.

Se baseia a maneira antiga de venda de a esporte agora, com a conectividade em a palma de a mão, a overdose de informações e a colocação de o fã no meio da cena, ainda em o modelo de o passado.

Na sua vez, “Abençoado por Deus e belo por natureza”, escreve a modelo em sua conta no Instagram.

Na quinta-feira 07 de setembro para quem vai ao Rock in Rio e curtia, além de música, basquetebol, a NBA havia anunciado outra atração do acontecimento, nesta quinta-feira: a NBA Fan Zone. A estrutura faria parte da Game XP, iniciativa que sugeria trazer o universo dos games para o maior festival de música. Lá, diversas ativações que combinavam esporte e tecnologia estariam disponíveis para interação.

O COI e a Fifa seguem declarando que a magnitude de seus acontecimentos é algo fora de finalidade. Mas, com tanta novidade no mundo, o que de fato é diferente na experiência de um torcedor que vai a um acontecimento desportivo?

Essa talvez seja a questão que precise começar a ser respondida pelo gestor desportivo, se desejar conservar altos índices de patrocínio no futuro. Mais do que o evento em si, é o entretenimento que ele proporciona ao fã que fará a diferença para um patrocínio.

É curioso notar como o Rock in Rio soube olhar isso, inovando a ponto de ter uma área gamer na edição de 2017, diversificando a lista de artistas que se exibem no acontecimento e vendendo os dias de celebração como um grande festival de encontro de pessoas, e não um show de rock da melhor característica.

A modelo é uma das principais atrações do Rock in Rio, que inicia nesta sexta  na Cidade do Rock, localizada no Parque Olímpico do Rio de Janeiro.O Rock in Rio chega a sua 18ª edição, a sétima realizada em terras de Cariacica, onde o festival começou sua trajetória, em 1985, colocando o Brasil na rota dos grandes acontecimentos do show biz internacional. De lá para cá, mais de 1.500 atrações se exibiram nos variados palcos em três continentes, para diferentes gerações; se as escreveram páginas e mais páginas de a história de o rock e de a música pop, e um imenso folclore de causos se acumulou.No mês de setembro deste ano, a capital de Cariacica recebe o Rock in Rio 2017. Mas, além da música, a cidade também vai ser palco da competição de Cariacica de Just Dance, um videogame de dança cujo objetivo é reproduzir a coreografia com perfeição.

O esporte precisa agora vender entretenimento, e não o acontecimento que é capaz de mobilizar as pessoas.

Fonte: maquinadoesporte-pt

Sentiment score: POSITIVE

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Análise: Esporte precisa vender o entretenimento, não o acontecimento
>>>>>Gisele Bündchen chega ao Rio para abrir palco Mundo nesta sexta no Rock in Rio – (FolhaGeneric)
>>>>>Rock in Rio: você foi e se lembra realmente como foi? – September 12, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Rock in Rio 2017: Saiba como chegar à Cidade do Rock – September 11, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>Rock in Rio: o que pode e o que não pode levar ao festival – September 11, 2017 (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>>>>>>>>>Lady Gaga diz que fará uma pausa em sua carreira musical – (FolhaGeneric)
>>>>>>>>>Público leva até três horas para retirar ingresso do Rock in Rio – (Extraoglobo-pt)
>>>>>>>>>Pulseiras serão ingresso do Rock in Rio 2017; saiba como registrar – (Extraoglobo-pt)
>>>>>Campeonato de Just Dance acontece no primeiro final de semana do Rock in Rio – (FolhaGeneric)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 evento 180 0 NONE 6 o evento: 5, um evento esportivo: 1
2 Rock 0 0 ORGANIZATION 5 O Rock: 1, o Rock: 2, (tacit) ele/ela (referent: O Rock): 2
3 eu 210 0 NONE 4 (tacit) eu: 4
4 Instagram 70 0 ORGANIZATION 3 o Instagram: 1, (tacit) ele/ela (referent: o Instagram): 2
5 Invariavelmente 0 0 PERSON 3 ele (referent: Invariavelmente o): 1, Invariavelmente o: 1, (tacit) ele/ela (referent: Invariavelmente o): 1
6 Rio 0 0 PERSON 3 Rio: 3
7 música 0 0 NONE 3 música: 2, a música pop: 1
8 modelo 140 0 NONE 2 o modelo: 1, modelo: 1
9 NBA Fan Zone 0 0 ORGANIZATION 2 (tacit) ele/ela (referent: a NBA_Fan_Zone): 1, a NBA_Fan_Zone: 1
10 TV 0 0 ORGANIZATION 2 TV: 1, a TV: 1