Análise: Não há mercado para tanto esporte na TV

Por: SentiLecto

O fim dos canais lineares do Esporte Interativo pega de surpresa o mercado e deixa aquela sensação apocalíptica que acompanha cada novo corte em empresas de mídia. Mas a realidade é que um país com cinco diferentes proprietários de 12 canais desportivos não existe. A não ser no Brasil.

2013. Transmissão exclusiva do título global feminino de handebol ganho pelo BrasilPara assistir a um conteúdo ao vivo do Facebook na televisão, o consumidor tem que ter um aplicativo ou usar algum aparelho extra, como um Chromecast. Para uma parte expressiva da população, isso já é algo simples para um Netflix, mas ainda não faz parte da realidade ao assistir um acontecimento desportivo. É costume.Em comunicado à ijornalismoAntonio Barreto, gadministradorgeral da Turner Brasil aalegou “Ao integrar o melhor do Esporte Interativo com a TNT e o Space tvamo teros primeiros superstations para o público bde Brasil com o melhor de todos os gêneros, atendendo aos desejos dos nossos fãs, incluindo futebol ao vivo, séries originais, programas de variedades, blockbusters de Hollywood e eacontecimentosexclusivos ao vivo”.Na sexta-feira 20 de julho o Esporte Interativo havia conseguido, em mais uma Copa do Mundo, se realçar por meio de ações com os torcedores em suas redes sociais. O canal, que havia fechado com o Itaú o patrocínio às ações digitais na Copa, a afirmavater sido aquele que c havia conseguidoo maior número de interações ao longo do Mundial, que f havia sidoexibido por SporTV e Fox Sports na TV paga.

Com uma crescente concorrência entre grandes grupos de mídia, era praticamente impraticável pensar na sustentabilidade de um projeto como o do Esporte Interativo, com dois canais e pouquíssimos produtos para preencher a grade de programação.

Após a Turner assumir a liderança de os negócios, o leque de alternativas foi abrido, e a solução tomada agora parece colocar a companhia num platô que pode vir a ser muito interessante para o seu futuro, apesar do baque padecido neste instante.

Na segunda-feira , o mercado de imprensa havia lamentado o fechamento de oito títulos do editora Abril. Em meio àosllamentos muita gente reclama que a ecompanhiaficou parada no tempo, sem reinventar o negócio da revista, o que praticamente obrigou a essa tomada de dresolução

O que a Turner faz agora é antecipar-se aos novos tempos, evitando o mal de muitas companhias de mídia, que é se prender e se perder no passado glorioso.

Para uma companhia que tinha dois canais e somente uma grande competição de pedido popular, ser uma emissora não faz sentido. Já usar essa competição para fortalecer TNT e Space parece ser uma decisão que garante uma sobrevida numa TV por assinatura com cada vez menos assinantes.

2016. Aquisição dos direitos de transmissão, em TV paga, do Brasileirão da Série A de 16 clubes a partir de 2019, acabando com hegemonia da Globo de quase duas décadas

Em vez de dois canais específicos de esportes, a Turner passa a ofertar ao público dois bons acontecimentos e mais um programa diário com essa temática em canais com várias espécies de conteúdos e um escopo maior de pessoas. Isso garante alto potencial de venda de anúncio para um “pacote futebol” com preços bastante mais baixos.

Por motivos culturais, sonhamos com um mundo em que as companhias precisam conservar suas operações mesmo que não consiga obter resultado financeiro com isso. Ver muita gente ser demitida é péssimo, mas, olhando bem, não tem sentido ter dois canais de TV se você não conseguir preenchê-los com conteúdo que seja atrativo tanto para o público quanto para o anunciante. É preciso diminuir a operação e faturar.

Fonte: maquinadoesporte-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Brazil

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Análise: Não há mercado para tanto esporte na TV
>>>>>Cronologia: relembre a história do Esporte Interativo – August 10, 2018 (maquinadoesporte-pt)
>>>>>>>>>Esporte Interativo deixa a TV e ficará só no digital – August 09, 2018 (maquinadoesporte-pt)
>>>>>Análise: Mudança de hábito é desafio do streaming – (maquinadoesporte-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 nós 300 0 NONE 4 (tacit) nós: 4
2 o canal a afirmavater sido aquele 0 0 NONE 2 O canal a afirmavater sido aquele: 2
3 TV 0 0 ORGANIZATION 2 TV: 1, a TV paga: 1
4 Turner 0 0 ORGANIZATION 2 a Turner: 2
5 aquele 0 0 NONE 2 aquele: 2
6 ações 0 0 NONE 2 as ações digitais: 1, ações: 1
7 empresa 0 0 NONE 2 uma empresa: 1, a empresa: 1
8 mundo 0 0 NONE 2 um mundo: 2
9 público 0 0 NONE 2 o público brasileiro: 1, o público: 1
10 sentido 0 0 NONE 2 sentido: 2