VC3ADtorPereiraatpressconference.jpg

Incêndios: Vento forte e qualidades do terreno dificultam guerrazinha ao fogo na Covilhã — autarca

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Vítor Pereira at press conference

O vento forte e as qualidades do terreno têm dificultado a guerrazinha ao fogo que lavra em Unhais da Serra, concelho covilhanense, o qual mobilizava, cerca das 11:30, 196 operacionais e sete meios aéreos, declarou à Lusa o presidente da Câmara da Covilhã.Vítor Pereira declarou: “O vento bastante forte e a orografia essencialmente montanhosa do terreno têm sido os principais opositores da guerrazinha e o grande aliado deste fogo, que não nos tem dado descanso”.De acordo com a informação da Autoridade Nacional de Proteção Civil , o incêndio deflagrou na segunda-feira, na zona da Pedra Figueira, Unhais da Serra, reativou na terça-feira e chegou novamente a estar dominado, mas na quarta-feira à noite voltou a reativar. Segundo a adjunta nacional de operações da ANPC, que agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo, Patrícia Gaspar, o fogo “está numa zona com um declive bastante acentuado, com muitas rochas, o que dificulta imenso a melhoria dos meios no terreno”. A meio da manhã o incêndio conservava “pelo menos uma frente ativa espalhada por um perímetro bastante amplo”, adicionou à Lusa o presidente da Câmara Municipal da Covilhã, que tem estado permanentemente no teatro de operações.Ainda que o fogo já progride para a clientela de Cortes do Meio, o autarca deste município do distrito de Castelo Branco adiantou , também no concelho da Covilhã, depois de durante a noite ter chegado “a estar praticamente dentro de Unhais da Serra”.”Foram momentos bastante difíceis e tivemos casas ladeadas pelo fogo, mas felizmente foi possível protegê-las, bem como à população”, declarou, explicando que não foi necessário proceder à retirada de pessoas da aldeia, apesar de a situação ter chegado a ser pensada.Vítor Pereira ressalvou ainda que, cerca das 11:15, não havia casas ou populações em risco e mostrava-se esperançado de que, com a chegada dos meios aéreos, seja possível dominar o fogo ainda durante o dia de hoje.

Um incêndio em zona de pinhal em Sesimbra, no distrito setubalense, está a lavrar com duas frentes ativas, estando a ser lutado por mais de 100 bombeiros, declarou fonte do Comando Nacional de Operações de Socorro .”O incêndio está a lavrar desde as 12:17 e tem neste momento duas frentes ativas em pinhal. Até ao momento não se registaram feridos e não existem, para já, habitações em perigo”, declarou à Lusa fonte do CNOS.Segundo a mesma fonte, as chamas estavam a ser lutadas por 109 operacionais, apoiados por 31 veículos e dois meios aéreos.”Além dos dois aeronaves médio porte já no local, estão em tráfego três canadairs e um helicóptero para a guerrazinha às chamas”, aadicionouAgora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.O incêndio deflagrou em Sesimbra, na zona da Lagoa Pequena, estando a provocar o corte da estrada nacional 377, entre o Marco do Grilo e a Lagoa de Albufeira.Os bombeiros estão a lutar um incêndio florestal em Odiáxere, concelho de Lagos, no Algarve, com duas frentes ativas e que obrigou hoje ao corte da Via do Infante , em duas zonas distintas, declarou fonte da Proteção Civil.Abel Gomes declarou na agência Lusa que recebeu-se o alerta para o incêndio em as 16:30 e cerca de duas horas depois estavam empenhados na guerrazinha ao fogo 133 operacionais, com 35 veículos e três meios aéreos. Abel Gomes é o segundo comandante do Comando Distrital de Operações de Socorro de Faro.rata-se de um fogo ativo em duas frentes, mas os meios estão posicionados e esperamos conseguir dominá-lo, o que ainda nãoocorreuu”,alegouu Abel Gomes, precisando que “a zona que está a arder é de mato e eucalipto, há algumas habitações, mas os meios estão atenciosos e vão atuar em caso de haver algum risco”.O segundo comandante declarou também que o vento não está a facilitar os trabalhos e os bombeiros estão a defrontar-se com algumas projeções, tendo o fogo obrigado a “cortar a A22 no sentido Lagos-Portimão, ao quilómetro 5,7, e no sentido Albufeira-Portimão, ao quilómetro 11,3″.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.O tráfego está a ser desviado para a Estrada Nacional 125, referiu ainda a mesma fonte.”Esperamos que, com estes meios, e alguns que estão a percurso, consigamos resolver a situação e dominar o incêndio”, adicionou.Os o incêndio florestal que hoje deflagrou em Odiáxere no Algarve O incêndio florestal que hoje deflagrou em Odiáxere é concelho de Lagos. O incêndio florestal que hoje deflagrou em Odiáxere é concelho de Lagos., e restabeleceu-se o tráfego que levou a o corte de a Via do Infante em duas zonas, onde já , declarou fonte de a Proteção Civil.deu-se o fogo o segundo comandante de o Comando Distrital de Operações de Socorro de Faro, Abel Gomes, voltou a fazer um ponto de situação de o incêndio em a agência Lusa e declarou que como dominado em as 19:05, tendo a A22 sido reaberta totalmente a o tráfego por as 18:59.mesma fonte declarou que os meios colocados no terreno alcançaram os 149 operacionais, 43 veículos e três meios aéreos e estão agora a trabalhar para “em breve” poder dar o incêndio por extinto e entrar depois em período de rescaldo.Abel Gomes tinha declarado anteriormente à Lusa que o alerta para o incêndio foi recebido às 16:30 e que o fogo teve duas frentes ativas, numa zona de mato e eucalipto, com algumas habitações, mas os meios estiveram atenciosos para fazer a sua defesa em caso de ameaça.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.O segundo comandante declarou também que o vento não facilitou os trabalhos e os bombeiros defrontaram-se com algumas projeções, que obrigaram a “cortar a A22 no sentido Lagos-Portimão, ao quilómetro 5,7, e no sentido Albufeira-Portimão, ao quilómetro 11,3″.desviou-se o tráfego para a Estrada Nacional 125, mas referiu ainda a mesma fonte, se o restabeleceu em as 18:59.

Vítor Manuel de Oliveira Lopes Pereira [carece de fontes?], é um treinador de futebol de Portugal, actualmente a treinar o TSV 1860 München.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: Portugal, Brazil

Cities: Serra, Covilha, Castelo Branco

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Incêndios: Vento forte e qualidades do terreno dificultam guerrazinha ao fogo na Covilhã — autarca
>>>>>Incêndios: Mais de 100 bombeiros no combate a fogo que lavra em Sesimbra – (ojogo-pt)
>>>>>Incêndios: Fogo em Lagos, Algarve, com duas frentes ativas obrigou ao corte da A22 – (ojogo-pt)
>>>>>Incêndios: Fogo em Lagos, Algarve, dominado e circulação na A22 restabelecida – (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 fogo 55 50 NONE 8 o fogo: 6, um fogo ativo: 1, o fogo obrigado: 1
2 meios 50 190 NONE 6 estes meios: 1, os meios: 3, os meios colocados: 1, três meios aéreos: 1
3 Lusa 0 0 ORGANIZATION 6 a Lusa: 4, a agência Lusa: 2
4 incêndio 0 0 NONE 6 Um incêndio: 1, o incêndio: 3, O incêndio: 2
5 nós 12 0 NONE 5 (tacit) nós: 4, nos: 1
6 Abel Gomes 0 0 PERSON 5 O segundo comandante de o Comando_Distrital_de_Operações_de_Socorro_de_Faro Abel_Gomes e que: 1, Abel_Gomes (apposition: O segundo comandante de o Comando_Distrital_de_Operações_de_Socorro_de_Faro): 1, (tacit) ele/ela (referent: O segundo comandante de o Comando_Distrital_de_Operações_de_Socorro_de_Faro Abel_Gomes e que): 2, Abel_Gomes: 1
7 newsletters 0 0 ORGANIZATION 5 nossas newsletters: 4, (tacit) eles/elas (referent: nossas newsletters): 1
8 trânsito 0 0 NONE 5 o trânsito: 2, O trânsito: 2, trânsito: 1
9 Vítor Pereira 0 0 PERSON 4 (tacit) ele/ela (referent: Vítor_Pereira): 2, Vítor_Pereira: 2
10 fonte 0 0 NONE 4 fonte: 4