JariMattiLatvala2.jpg

Meeke, ganhador em 2016, desiste do Rali de Portugal

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Jari-Matti Latvala2

Norte-irlandês partiu a supensão do Citroen C3 durante a passagem pelo troço minhotoO de Noruega Kris Meeke, que , também o finlandês Jari-Matti Latvala , que seguia no segundo lugar, ganhador da edição 2016 do Rali de Portugal, abandonou hoje na sétima classificativa da prova de Lusaka em Ponte de Lima, após ter partido a suspensão do Citroën C3. A sétima classificativa da prova de Lusaka é sexta prova do Mundial. Na segunda passagem pelos 27,46 quilómetros do troço de Minsk, Meeke atrasou-se devido a um furo num dos pneus, primeiro Meeke é nono do Mundial., e, depois, praticamente a forçou-se meio de o caminho, a abandonar a etapa com a suspensão de a viatura partida.O norte-irlandês, que este ano venceu o Rali do México e liderou a prova de Lusaka após a quinta especial, adicionou o segundo desamparo consecutivo, depois de ter padecido dois acidentes no Rali da Argentina., e o neozelandês Hayden Paddon se atrasaram em Ponte de Lima.”No começo do troço, na segunda travagem, o carro não parou e eu não sei porquê. Acertámos num morro, em duas rodas e virámos. Tivemos prejuízos no escape e tivemos de utilizar o modo de estrada”, explicou o ganhador do rali em 2015 e grande protagonista das três classificativas disputadas durante a manhã.Paddon voltou a deparar-se com problemas elétricos no Hyundai i20, que se tinha desligado logo na primeira especial, concluindo com um atraso de quase 11 minutos do mais rápido, o espanhol Dani Sordo, seu companheiro de equipa.O estónio Ott Tänak lidera a 51.ª edição do Rali de Portugal após sete classificativas, com 3,6 segundos de benefício sobre Sordo.Ainda hoje, os pilotos enfrentarão duas especiais na ‘Braga Street Stage’, um caminho urbano de 1,9 quilómetros, semelhante ao disputado no Porto.

O francês Sébastien Ogier , quatro vezes campeão do mundo de ralis, admitiu esta quarta-feira pensar mais na conquista do quinto cetro global do que no mesmo número de vitórias no Rali de Portugal.”É sempre a mesma desculpa, mas se pensamos no primeiro dia sabemos que, possivelmente, perderemos muito tempo nos outros dias. Este rali é difícil de ganhar, mas nada é inimaginável”, alegou Ogier, na véspera do arranque da sexta prova do campeonato do mundo.O francês, ganhador em Portugal em 2010, 2011, 2013 e 2014, lidera o Mundial, com 16 pontos de benefício sobre o finlandês Jari-Matti Latvala e 18 sobre o belga Thierry Neuville , que venceu as últimas duas provas, em França e na Argentina.”Não estou mal, senti conforto no carro na Argentina, mas não caminhei rápido o suficiente, estamos a tentar acertar nas afinações. Antes da Argentina mudámos muito e pareceu bem nos treinos, mas não foi suficiente na corrida, agora espero que esteja melhor”, explicou Ogier, lembrando a única das cinco provas de 2017 em que falhou o pódio.Sem pensar no recorde de cinco triunfos em Portugal do finlandês Markku Alen, Ogier, que venceu em Monte Carlo a prova de abertura da temporada, voltou a lamentar ser o primeiro a partir nos dois primeiros dias, na quinta-feira, na superespecial de Lousada, e na sexta-feira, para a primeira etapa.”Penso que continua a ser muito difícil, é um pouco menos do que no passado [quando o líder do Mundial partia em primeiro nas duas primeiras etapas], mas um dia continua a ser complicado, porque os carros e os pilotos estão a caminhar a ritmos bastante parecidos. Mas, se desejamo pensar no campeonato, temos de combater com os que caminham perto de ti”, frisou o gaulês.Igualmente pragmático, Latvala, ganhador em 2017 do rali da Suécia, assinalou como objetivo concluir no pódio o Rali de Portugal, que já conquistou em 2015, para poder aproximar-se do topo da classificação de pilotos.”Estou em segundo, estou bastante contente com este começo de época. Consegui dois pódios e depois bons resultados que não foram suficientes para chegar ao pódio. Aqui, se conseguir chegar ao pódio e colocar alguma pressão no Sébastien [Ogier] vai ser sempre bom, mas temos de ter em atenção que o Thierry Neuville tem sido o mais rápido e está a somente dois pontos de mim”, referiu.Na sua antevisão da competição, o finlandês encontrou ainda outros candidatos aa vitória, no domingo, para justificar a sua pretensão: “Será uma competição apertada, porque o Kris Meeke , o Ott Tänak e o Elfyn Evans também vão desejar ganhar, por isso, chegar ao pódio já será um bom rali”.À demanda da terceira triunfo consecutiva, Neuville também exibiu a sua candidatura a um lugar de honra.”Tenho a certeza que podemos estar no pódio. Serás duro, o Kris Meeke e o Hayden Paddon também vão caminhar bastante rápido. Penso que um triunfo não será possível, mas um pódio sim. Sinto-me bem, estou contente com a equipa e tenho conseguido bons resultados, mas, se desejo ser campeão tenho de me sentir ainda melhor. O Ogier é difícil de bater, mas todos estamos a melhorar, desde que não cometa erros, acho que é possível chegar perto dele”, explicou Neuville.O britânico Kris Meeke venceu no México O britânico Kris Meeke é detentor do título em Portugal., mas abandonou na Córsega, com problemas mecânicos, e padeceu dois acidentes na Argentina, exibiu-se, cautelosamente, como candidato a disputar a vitória.”Tenho que ver como corre, demos passos no percurso certo nos testes e eu sinto-me sempre confiante para caminhar rápido, mas devo sentir o carro. É um cenário difícil, têm sido tantas coisas esta época, mas tenho de agilizar, ver como corre e aprender a não ficar frustrado”, destacou Meeke.O atual nono da classificação de pilotos assegurou “confiança” para enfrentar “um cenário diferente do sentido no ano passado”, enviando “certezas para domingo à tarde”.A 51.ª edição do Rali de Portugal, que vai ser disputada entre quinta-feira e domingo, arranca com uma superespecial de 3,36 quilómetros na pista de ralicrosse de Lousada, a partir das 19:03.A prova terá um total de 349,17 quilómetros cronometrados, divididos por 19 classificativas.O britânico Kris Meeke vai começar a defender o triunfo no Rali de Portugal, sexta prova do Mundial, com uma “condução limpa”, para evitar o sucedido na Argentina.”Quando se governa rápido, não se pode ter erros e ainda não sei o que ocorreu”, referiu o nono classificado do Campeonato do Mundo, aludindo ao segundo acidente que padeceu na prova anterior, na Argentina. Mesmo assim, o ganhador da edição de 2016 do Rali de Portugal assumiu-se confiante em obter um bom resultado na prova que arranca esta quinta-feira, com a superespecial de Lousada.”É uma boa sensação, apesar de estar a ter um arranque de ano difícil, com alguns problemas técnicos e também erros meus. Espero ter uma condução limpa e melhorar a performance. É praticamente o mesmo caminho, com alguns troços em sentido inverso. Continua a ter as mesmas superfícies, que parecem bem agora, mas depois de algumas passagens pode ficar complicado”, explicou Meeke.O britânico da Citroen conseguiu o quarto melhor tempo no shakedwon , a três centésimos de segundo do espanhol Dani Sordo , que, em Baltar, superou ainda o francês e tetracampeão global Sébastien Ogier e o finlandês Jari-Matti Latvala , a 0,1 e 0,2 segundos, respetivamente.”O tempo não é importante, mas é bom para estimular. Estou contente com a performance do carro, que está melhor do que no ano passado, mais fácil de governar”, frisou o ganhador do aquecimento para o Rali de Portugal, que viu desvendada, pelos mecânicos da Hyundai, a superstição de utilizar a mesma roupa interior em todas as provas.Piloto australiano da Hyundai assume a liderança do Rali de Portugal após a segunda classificativaHayden Paddon, ao volante de um Hyundai i20 WRC, foi mais rápido na segunda classificativa portuense, deduzindo os 26,7 quilómetros de Viana do Castelo 1 em 15m44,3s, levando o carro da marca sul-coreana para o topo da classificação da prova de Portugal. Jari-Matti Latvala obteve a segunda marca mais rápida – 15m45,3s -, colocando o Toyota Yaris WRC a meros 2,4 segundos de Paddon.Kris Meeke, ganhador no ano passado, deduz a classificativa com o terceiro melhor crono; enquanto Sebastien Ogier foi somente sétimo, talvez prejudicado pelo facto de ser o primeiro na estrada. Sebastien Ogier é líder do campeonato. Thierry Neuville e Mads Ostberg, que iniciaram o dia a repartir a liderança, estiveram discretos, em especial o belga da Hyundai, somente 11º, a quase 13 segundos de Paddon, em carro idêntico, na primeira passagem por Viana do CasteloClassificação na PEC 2 1º Hayden Paddon , 15m44,3s2º Jari Matti-Latvala , a 1s3º Kris Meeke , a 1,2s4º OttTanak , a 3,9s5º Craig Breen , a 3,9s6º Mads Ostberg , a 4,7s7º Sebastien Ogier , a 5,6s8º Elfyn Evans , a 8s9º Dani Sordo , a 8,3s10º Juho Hanninen , a 9s11º Thierry Neuville , a 12,8sGeral após PEC 21º H. Paddon a 2,4s3º K. Meeke, a 3.1s4º M. Ostberg, a 4,65º C. Breen, a 5,8s6º O. Tanak, a 6,27º S. Ogier, a 6,28º E. Evans, a 8,3s9º D. Sordo, a 8,7s10º J. Hanninen, a 10,7 21º H. Paddon são 18m21,0s2º J. Latvala….12º T. neuville, a 12,7

Jari-Matti Latvala é um piloto de Finlandiade Finlandia de rali que compete no Campeonato Mundial de Rali.

O Rali de Portugal é a maior prova de desporto motorizado que se realiza em Portugal anualmente.

Fonte: ojogo-pt

Sentiment score: POSITIVE

Countries: Portugal, Peru, Argentina

Cities: Porto, Lima

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Meeke, ganhador em 2016, desiste do Rali de Portugal
>>>>>Rali de Portugal: Ogier pensa mais no campeonato do que no recorde de Markku Alen – May 17, 2017 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Rali de Portugal: história coloca Ogier como favorito – May 16, 2017 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>As classificativas do rali mais emocionante de sempre – (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Rali de Portugal: vários pilotos portugueses abdicaram da prova – May 16, 2017 (ojogo-pt)
>>>>>Kris Meeke chega a Portugal sem saber o que aconteceu na Argentina – May 18, 2017 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>Dani Sordo foi o mais rápido em Baltar – (ojogo-pt)
>>>>>Hayden Paddon é o novo líder do Rali de Portugal – May 19, 2017 (ojogo-pt)
>>>>>>>>>A diferença do Rali da Argentina “desenhada” numa pista de atletismo – May 18, 2017 (ojogo-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 662 170 NONE 33 eu: 2, (tacit) eu: 27, mim: 1, me: 3
2 Kris Meeke 460 155 PERSON 14 (tacit) ele/ela (referent: O britânico Kris_Meeke): 7, Kris_Meeke vencedor: 1, Meeke: 2, O britânico Kris_Meeke: 1, norte-irlandês Kris_Meeke: 1, O britânico Kris_Meeke (apposition: detentor de o título): 1, Meeke (apposition: nono de o Mundial): 1
3 nós 150 0 NONE 14 (tacit) nós: 14
4 Sébastien Ogier 25 131 PERSON 7 (tacit) ele/ela (referent: O Ogier): 1, Sebastien_Ogier (apposition: líder de o campeonato): 1, O Ogier: 1, Ogier: 4
5 Rali de Portugal 60 0 ORGANIZATION 6 O Rali_de_Portugal: 1, o Rali_de_Portugal: 4, (tacit) ele/ela (referent: O Rali_de_Portugal): 1
6 pódio 0 70 NONE 5 o pódio: 4, um pódio sim: 1
7 Jari-Matti Latvala 160 0 PERSON 5 o finlandês Jari-Matti_Latvala vencedor de a edição: 2, o finlandês Jari-Matti_Latvala: 1, Jari-Matti_Latvala: 2
8 carro 100 0 NONE 5 carro idêntico: 1, o carro: 4
9 a Argentina 50 0 PLACE 5 a Argentina: 4, (tacit) ele/ela (referent: a Argentina): 1
10 Hayden Paddon 170 120 PERSON 4 o neozelandês Hayden_Paddon: 1, (tacit) ele/ela (referent: Paddon): 1, Paddon: 1, 2 1º Hayden_Paddon: 1