Murray volta às quadras após 14 meses e avalia atuação no US Open

Por: SentiLecto

Andy Murray não entrava em quadra desde Wimbledon, no ano passado, ou seja, há cerca de 14 meses. Andy Murray é ex-número um do mundo. No entanto, na última segunda-feira o tenista voltou em grande estilo ao derrotar de virada por 3 sets a 1 o australiano James Duckworth, em sua estreia no Grand Slam dos Estados Unidos, conquistado por ele em 2012. Ele avaliou sua volta e também os pontos positivos de sua atuação.

Simona Halep sem dúvida não contava com uma eliminação tão precoce no US Open. No entanto, foi exatamente o que ocorreu. Kaia Kanepi Em esta segunda-feira , a então número um de o mundo derrotou ela , de a Estônia , logo em a estreia e acabou se despedindo de o Grand Slam de Noruega em a primeira rodada de a chave principal. A partida concluiu em 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/4.

Na sexta-feira 03 de agosto o britânico Andy Murray, que havia chegado às quartas de final do ATP de Washington desta sexta-feira, a havia anunciadosua desistência do torneio. O tenista, que havia passado por cirurgia no quadril em janeiro, havia afirmado fadiga e havia declarado que precisava “escutar seu corpo” depois da lesão, que o havia tirado de ação por quase um ano.

“Jogar um Slam pela primeira vez em 14 meses foi uma ótima sensação e estou bastante contente por ter conseguido o triunfo. Embora passar três horas e 17 minutos em quadra tenha, tive algumas coisas positivas sido mais do que eu gostaria. Um ponto positivo é que me senti melhor do que esperava no final. É a primeira vez que eu jogo quatro sets em 14 meses, então devo esperar e ver como meu corpo vai ir se comportar”, observou o escocês de 31 anos.

A partida concluiu em 3 sets a 1 com parciais de 6/7 , 6/3, 7/5 e 6/3 e aconteceu no novo Louis Armstrong Stadium, onde ele ainda não havia atuado. “Gostei, acho que é um pouco mais fácil de jogar lá do que o antigo. Apesar de ainda ventar um pouco, ele é mais protegido. Antes costumava ventar muito e para todos os lados e agora ele tende a ir mais em uma mesma direção”, observou.

Andy Murray atualmente ocupa a somente a 382ª colocação do ranking global e vem se recuperando de uma cirurgia no quadril realizada em janeiro deste ano, depois de ter ficado seis meses com um tratamento mais conservador, o que fizeram-no cair bruscamente de posição.

Na sua vez, desta forma, a amarga derrota desta segunda-feira apaga os recentes resultados de Halep, que foi campeã do Torneio de Montreal e vice do Cincinatti Masters. Dependendo de como for o desfecho do US Open, a romena corre o risco de perder o posto de líder do ranking global da WTA.

Fonte: gazetaesportiva-pt

Sentiment score: SLIGHTLY POSITIVE

Countries: United States

A história desta notícia a partir de notícias prévias:
>Murray volta às quadras após 14 meses e avalia atuação no US Open
>>>>>Estoniana surpreende e elimina Halep na estreia do US Open – (gazetaesportiva-pt)

Entidades mais mencionadas e sua valorização na notícia:

Id Entity Positive Negative Named-Entity Total occurrences Occurrences (appearances)
1 eu 200 0 NONE 10 (tacit) eu: 7, eu: 2, me: 1
2 Simona Halep 150 120 PERSON 6 (tacit) ele/ela (referent: Simona_Halep): 3, (tacit) ela (referent: Simona_Halep): 1, Halep: 1, Simona_Halep: 1
3 Andy Murray 0 0 PERSON 5 Andy_Murray: 1, (tacit) ele/ela (referent: o britânico Andy_Murray): 1, Andy_Murray (apposition: ex-número): 1, o britânico Andy_Murray: 2
4 o tenista e dito ouvir seu corpo depois de a lesão 0 0 NONE 3 O tenista e dito ouvir seu corpo depois de a lesão: 3
5 sets 0 0 NONE 3 quatro sets: 1, 3 sets: 1, 2 sets: 1
6 partida 0 50 NONE 2 A partida: 2
7 ponto 360 0 NONE 2 Um ponto positivo: 2
8 mundo 0 0 NONE 2 o mundo: 2
9 o US_Open 0 0 OTHER 2 o US_Open: 2
10 quadra 0 0 NONE 2 quadra: 2