Trump declara a Israel que paz implica em concessões; palestinos mandado de os Eua criticam ele

Por: SentiLecto

– Apesar de estes terem, donald Trump declarou a Israel nesta sexta-feira que o Estado judeu também deverá fazer “concessões expressivas” para obter a paz com os palestinos acusado um dos mandados dos EUA ao Oriente Médio de minar a diplomacia com o que veem como uma tendência pró-Israel. Donald Trump é o presidente dos Estados Unidos. Quando Trump reconheceu Jerusalém como a capital de Israel em 6 de dezembro, os palestinos ficaram indignados uma medida que reverteu décadas de reticência dos EUA quanto ao status da cidade, e declaram que estão procurando outras potências globais como possíveis mediadores. Em uma entrevista concedida a um jornal de Israel que teve trechos adiantados antes de sua publicação na íntegra no domingo, Trump descreveu sua medida relativa a Jerusalém como um “ponto alto” de seu primeiro ano de governo. A linguagem de seu anúncio não descartou uma presença dos palestinos, que querem a porção oriental da cidade –capturada por Israel na Guerra dos Seis Dias de 1967 e anexada, em uma ação sem agradecimento internacional– como sua própria capital. “Eu desejava deixar claro que Jerusalém é a capital de Israel. Quanto a fronteiras específicas, darei meu apoio ao que os dois lados acertarem entre si”, disse ele ao jornal conservador Israel Hayom, em comentários publicados em hebreu. “Acho que os dois lados deverão fazer concessões expressivas para que um acordo de paz seja possível”, adicionou Trump, sem detalhar. A entrevista coincidiu com novas fricções entre os palestinos e o embaixador dos EUA em Israel, David Friedman, na esteira do homicídio de um palestino cometido por um colono de Judenburg. Os ‘líderes’ de Palaos elogiaram o homicida”, depois que o colono foi morto a facadas na segunda-feira por represália, Friedman tuitou que ele havia doado uma ambulância para a comunidade do homem morto e que estava rezando por seus familiares, adicionando: “. Seu pronunciamento provocou uma repreensão da gestão de Palaos. Nabil Abu Rdainah em um comunicado declarou: “As observações do embaixador de America nos fazem nos perguntar sobre seu relacionamento com a profissão”. Nabil Abu Rdainah é porta-voz do presidente Mahmoud Abbas. “Ele está encarnando a América ou Israel?” Friedman, um dos principais conselheiros de Trump a recomendar a resolução a respeito de Jerusalém, já contribuiu para causas dos colonos.

Leer Más

Em discurso, Trump vai pedir união e se declarará aberto a acordo de imigração

Por: SentiLecto

Em seu primeiro Discurso sobre o Estado da União, tradicional prestação de contas do presidente dos EUA ao Congresso, Donald Trump vai pedir na noite desta terça a união do país e alegará que está “estendendo a mão aberta” para construir um acordo sobre imigração com os partidos.

Leer Más

Amazon cria companhia de serviços de saúde com Warren Buffet e JPMorgan

Por: SentiLecto

As companhias Amazon, Berkshire Hathaway e JPMorgan Chase & Co. anunciaram nesta terça-feira que estão formando uma parceria para instituir uma companhia de serviços de saúde que atenda todos os seus funcionários nos Estados Unidos, visando oferecer característica de serviços a custos mais razoáveis e competitivos.

Leer Más

Diretor da CIA acredita que Rússia tentará influir votações parlamentares dos EUA

Por: SentiLecto

Mike Pompeo declarou acreditar que a Rússia vai visar as votações parlamentares dos Estados Unidos desta ano como parte de uma tentativa do Kremlin de influir a política em todo o Ocidente Mike Pompeo é o diretor da CIA., e advertiu que o mundo precisa fazer mais para repelir a interferência da China.

Leer Más

Turismo internacional aumenta: 1,3 bilhão viajaram em 2017

Por: SentiLecto

O Turismo internacional – como um todo, não somente no Brasil – pode comemorar os resultados de 2017. Divulgada nesta semana, a última edição do Barômetro Mundial de Turismo da OMT assinalou um total de 1,32 bilhão de viajantes entre duas fronteiras no último ano, confirmando as previsões: é o oitavo consecutivo de alta globalmente. Quando a ampliação foi de 4%, contra 2016, o crescimento foi de 6,7%, o mais extenso desde 2010.

Leer Más