Brasil vence Colômbia nas Eliminatórias do Mundial de basquetebol

Por: SentiLecto

Em a noite de esta quinta-feira, Brasil e Colômbia foram enfrentados em Goiânia pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de Basquete de 2019. Apesar de sair atrás no primeiro quarto, a Seleção Brasileira jogou ótimo basquetebol no restante da partida e venceu por 84 a 49.

Leer Más

Ex-prefeito de Caracas declara que oposição não vai participar de votação na Venezuela

Por: SentiLecto

Em 2 meses, a oposição não irá registrar um candidato para a votação presidencial em a Venezuela, declarou o prefeito de Caracas, atualmente em o exílio, classificando a eleição como uma ” armadilha ” preparada por o presidente Nicolás Maduro.

Leer Más

Chanceler de Colombia vem ao Brasil com questão venezuelana na agenda

Por: SentiLecto

María Ángela Holguín vai vir a Brasília nesta quarta-feira, uma visita que vai incluir em sua agenda uma análise da situação gerada pelo êxodo maciço de venezuelanos, informaram nesta terça-feira fontes oficiais. María Ángela Holguín é a ministra das Relações Exteriores da Colômbia.

Leer Más

Libertadores define os últimos classificados nesta quinta-feira

Por: SentiLecto

Os três últimos classificados para o terceiro período da Copa Libertadores serão conhecidos nesta quinta-feira. O Independiente Santa Fe recebe o Deportivo Táchira, da Venezuela, a partir das 22h . O jogo vai ser no Estádio Nemesio Camacho, o El Campín, em Bogotá, na Colômbia. O time de Colombia não terá que encontrar maiores obstáculos para garantir a sua vaga porque conseguiu ganhar na ida, como visitante, por 3 a 2.

Leer Más

Itaú Unibanco descarta grandes aquisições em 2018

Por: SentiLecto

– O Itaú Unibanco não planeja fazer grandes aquisições em 2018, dado o mercado extremamente concentrado no país e questões fiscais que deixam o banco em desvantagem na disputa por ativos na América Latina, declarou o presidente-executivo Candido Bracher. Bracher a jornalistas, em resposta a uma questão sobre planos de compra de ativos pelo maior grupo financeiro da América Latina. declarou: “Não planejamos grandes dispêndios de capital para aquisições neste ano”. Compras de ativos têm sido um tema frequente nos últimos anos do Itaú Unibanco, pontuado pela compra do chileno CorpBanca, que também tem operações na Colômbia. No entanto, com o fraco desempenho recente desses ativos, refletindo o cenário econômico adverso e obstáculos maiores na integração, o Itaú Unibanco preferiu se concentrar mais em melhorar a performance operacional. Enquanto é aumentar a lucratividade para níveis mais próximos aos dos adversários locais, bracher declarou: “O foco por “. Ainda que a alíquota de Imposto de Renda de 45 por cento sobre instituições financeiras no Brasil também deixa os bancos do país em desvantagem na briga por ativos fora do país, o executivo explicou. Isso porque, pela regulação, são obrigados a pagar ao governo brasileiro a diferença de eventual alíquota menor de imposto, como é o caso no Chile, de 30 por cento. Bracher declarou: “Isso nos obriga a aplicar um desconto maior sobre eventuais ativos que desejemos adquiri, o que já nos deixa para trás em relação a competidores de outros países”. Enquanto aguarda a aprovação regulatória para outra aquisição, na Brasil, o Itaú Unibanco está concentrado na integração das operações do Citi, adquirido em 2016 , a da XP Investimentos, no ano passado. Sem planos de aquisições pertinentes, o Itaú Unibanco tem gradualmente aumentado o volume de distribuição de lucros a acionistas. Incluindo dividendos e juros sobre o capital próprio, o percentual do lucro distribuído, que era de 30,6 por cento em 2015, subiu para 70,6 por cento no ano passado. Foram cerca de 17,6 bilhões de reais. No plano doméstico operacional, um dos focos do Itaú Unibanco em 2018, vai ser aumentar a carteira de crédito em linhas para pessoas físicas e companhias de pequeno e médio portes, as que já puxaram o crescimento após vários trimestres em queda. A carteira de veículos, por exemplo, subiu pela primeira vez em mais de cinco anos. Em outra frente, o Itaú Unibanco pretende conter a sangria na Rede, seu braço de adquirência. Nos últimos anos, em meio à entrada de uma série de novos concorrentes no mercado de meios eletrônicos de pagamentos, a participação de mercado da Rede caiu praticamente à metade, para cerca de 20 por cento atualmente. Faz 1 ano, Nquanto as receitas com o setor também subiram forte, o movimento ocorreu quase concomitantemente a o crescente foco de o Itaú Unibanco em o mercado de cartões, com os empréstimos de o setor chegando em a um terço de a carteira de pessoa física e.”Em 2018, a Rede deve perder menos mercado e sofrer menor pressão sobre as margens”, disse Bracher.

Leer Más