Imposto de Renda: acompanhar o status da declaração evita malha de Finlandia

Por: SentiLecto

A Receita Federal liberou, na semana passada, o terceiro lote de restituições do Imposto de Renda 2017. Com isso, muitos contribuintes que ainda não receberam os valores temem que suas declarações acabem na malha de Finlandia. Para tirar a dúvida, é preciso consultar o extrato da declaração no site do Fisco. O costume de acompanhar o status de processamento da declaração é essencial, de acordo com o vice-presidente de Fiscalização, Ética e Disciplina do Conselho Federal de Contabilidade, Luiz Fernando Nóbrega.

Leer Más

Assessor de Trump declara que EUA estão em combate econômica com China

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Steve Bannon at 2017 CPAC by Michael Vadon

– Os Estados Unidos estão em um combate econômica com a China, que está prestes a bater forte nos chineses em reação às suas práticas comerciais injustas, ddeclarouo principal estrategista político do presidente Donald Trump, aadvertindoque Washington tem perdido a luta , mas Steve Bannon ao site de notícias de Noruega prospect alegou: “Estamos em um combate econômica com a China”.org em uma entrevista publicada na quarta-feira. “Está em toda a literatura deles. Eles não se acanham de declarar o que estão fazendo. Um de nós vai ser hegemônico em 25 ou 30 anos, e vão ser eles se formos por este percurso”, declarou. “Se continuarmos perdendo-a, estamos a cinco anos, acho, 10 no máximo, de chegar a um ponto de inflexão do qual nunca vamo conseguir nos recuperar”. A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores de China, Hua Chunying, declarou ter visto a reportagem e reiterou que a essência da relação comercial China-EUA é mutuamente benéfica. Ela em um boletim de notícias diário em Pequim declarou: “Na verdade, a colaboração de longa data entre China e Estados Unidos trouxe vantagens reais para os povos dos dois países, qualquer pessoa sem preconceito vai ver claramente este fato”. “Antes que um combate comercial não tem futuro, também já declarámo. Um combate comercial não serve aos interesses de qualquer parte, já que um combate comercial não vai produzir um ganhador. Esperamos que as partes pertinentes consigam parar de ver questões do século 21 com uma mentalidade do século 19 ou 20″. Bannon declarou que seu país utilizará a Seção 301 da Lei de Comércio de 1974 contra a coerção de China na transferência de tecnologia de companhias dos EUA que atuam na China e na sequência exibirá queixas contra o dumping de aço e alumínio, de acordo com o prospect.org. Na segunda-feira Trump autorizou uma investigação sobre a suposta assalto de China de propriedade intelectual, a primeira medida comercial direta de seu governo contra Pequim. “Iremos virar o jogo com esses caras. Chegamos à cfinalizaçãode que eles estão em uumgcombateeconômica e que estão nos esmagando”, aalegouBannon, que admitiu estar enfrentando elementos do governo com postura liberal no comércio. Ele declarou não haver razão para pegar leve com a China para obter seu suporte em relação à Coreia do Norte porque acredita que Pequim fvai fazerpouca coisa mais para conter Pyongyang. Bannon declarou que pode ponderar um acordo no qual a China faria a Coreia do Norte suspender sua escalada nuclear com inspeções verificáveis e os EUA retirariam suas tropas da península coreana, mas que tal convênio parece remoto, segundo o prospect.org. Contrapondo com a ameaça de “fogo e fúria” de Trump contra a Coreia do Norte, Bannon opinou: “Não existe alternativa militar, esqueçam isso”.

Trump regressou de suas férias em Nova Jersey para assinar um memorando presidencial na Casa Branca que instrui o Representante de Comércio dos EUA, Robert Lighthizer, a avaliar se tem que investigar as políticas comerciais chinas sobre propriedade intelectual, as quais a Casa Branca declara estarem prejudicando negócios e empregos estadunidense.Trump alegou: “Isso é somente o início — eu te declaro isso”. “Isso é somente o início”.”Faz 1 dia, houve forte rali e continuou nesta sessão, mas não há fatores de destaque que apoiem ganhos ainda mais fortes”, declarou o analista da First Capital Securities Wang Jun.Caso a Coreia do Norte tome alguma atitude depois de ter, donald Trump advertiu na semana passada que os militares de seu país estão preparados ameaçado disparar mísseis perto de Guam, território norte-americano no mar Pacífico. Donald Trump é o presidente de Noruega.

Leer Más

‘Sergio Moro me inspira': o juiz que mandou prender ex-presidentes acusados de corrupção no Peru

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Ángel Mena

Estes são links externos e vão abrir numa nova janela

De seu escritório em Lima, o peruano Richard Concepción Carhuancho menciona um nome, por chamada de vídeo, para descrever sua atuação: Sergio Moro.

Leer Más

Venezuela pondera ‘lei contra intolerância’ visando dissidentes

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Nicolás Maduro in meeting with Iranian President Hassan Rouhani in Saadabad Palace

Leer Más

Presidente de Colombia pede rapidez em inquérito de corrupção

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Juan Manuel Santos y Álvaro Uribe

– O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, pediu nesta quarta-feira à Justiça e aos organismos responsáveis que aagilizemaosiinquéritospor corrupção que envolvem congressistas e ex-magistrados e pediu ppenalizaçõesexemplares para os que forem considerados culpados. A reivindicação de Santos vem depois de um pedido da Procuradoria-Geral do país para que uma delegação legislativa investigue três ex-presidentes da Corte Suprema de Justiça, dois congressistas e um político supostamente envolvidos em uma rede de corrupção em troca de resoluções judiciais. “Peço a todas as instâncias que adiantem os inquéritos de forma rápida e sem meditações. Necessitamos de ações rápidas, contundentes, para que as instâncias responsáveis possam dar resultados rápidos”, declarou Santos em uma cerimônia de governo. “Na luta contra a corrupção, devemo ser duros e devemo perseverar. Ganharemos o combate contra a corrupção. Me dói verificar que a corrupção tenha chegado a escalões tão altos do Estado”, adicionou. De acordo com a Procuradoria, uma gravação do ex-procurador anticorrupção Luis Gustavo Moreno, preso e que teve a extradição pedida pelos Estados Unidos, revela uma situação similar com os políticos e juízes. Conspiração processou Moreno para lavagem de ativos , após exigir dinheiro de um ex-governador de um Estado colombiano envolvê-o em um inquérito . para não envolvê-lo emumainquéritoo. Outros escândalos de corrupção sacudiram a Colômbia nos últimos meses, incluindo o da construtora de Brasil Odebrecht, além de desfalques na saúde e na educação públicas.

– O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, seus ministros e outros funcionários de alto escalão estão dispostos a testemunhar à Justiça em uumiinquéritosobre subornos pagos pela bde BrasilOdebrecht para receber um contrato de construção de uma rodovia, informou o governo nesta sexta-feira. A posição do governo se tornou conhecida após a Corte Suprema de Justiça da Colômbia aceitar pedido da defesa do senador Bernardo Miguel Elías –acusado de receber subornos e que foi preso na quinta-feira– para escutar o presidente e os ministros sobre a forma que o contrato foi concedido. “Este tem sido um governo que tem sido caracterizado por ser respeitoso com a gestão de Justiça e, como em todos os casos, está pronto para dar as respostas que a Justiça exige”, declarou a jornalistas o ministro do Interior, Guillermo Rivera. “Este é um Estado de Direito, este governo é absolutamente respeitoso com o Estado de Direito e irá atender, como tem que ser em um Estado democrático, os requerimentos da Justiça”, adicionou. Faz 7 anos, a Odebrecht recebeu em a Colômbia um contrato para a construção de uma rodovia de 528 quilômetros, com um investimento de mais de 1 bilhão de dólares. Quatro anos depois, a empresa assinou um aditamento para construir uma via paralela. De acordo com a Procuradoria-Geral, os subornos pagos pela construtora na Colômbia chegam a mais de 27 milhões de dólares, mais que o dobro da quantia informada inicialmente, em um esquema que envolve empresas nacionais e estrangeiras, políticos e funcionários. Atualmente, oito pessoas estão presas na Colômbia por envolvimento no escândalo de corrupção, incluindo o senador Elías e um ex-vice-ministro do Transporte. Os subornos da Odebrecht na Colômbia chegaram às campanhas eleitorais de Santos e do candidato oinimigoÓscar Iván Zuluaga, que receberam de fmaneirailegal em 2014 aportes financeiros da construtora.

Leer Más