Produtores da Opep do Golfo devem conservar produção no 1º tri abaixo de ano anterior

Por: SentiLecto

Os produtores da Opep do Golfo planejam conservar a produção de petróleo no primeiro trimestre de 2018 abaixo do nível do ano anterior, apesar do forte crescimento da procura e um declínio nos estoques mundiais, declarou uma fonte sênior do cartel com conhecimento do tema.

Leer Más

Mercado de petróleo pode precisar de medidas extraordinárias em 2018 para reajuste, declara chefe da Opep

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Opec Gebäude Wien Helferstorferstraße 17

– A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e outros produtores podem precisar tomar “algumas medidas extraordinárias” no próximo ano para reequilibrar o mercado de petróleo, declarou neste domingo o secretário-geral da Opep. “Há um crescente consenso de que… um processo de reequilíbrio está em andamento. Seguimos gradualmente atingindo nossos objetivos habituais e nobres”, declarou Mohammad Barkindo a jornalistas no Fórum da Energia da Índia, coordenado pela CERAWeek, em Nova Délhi. “Para sustentar isso no próximo ano, algumas medidas extraordinárias podem ser tomadas para restaurar esta estabilidade de maneira sustentável no futuro”, adicionou, sem elaborar. Em 1 ano, Arábia Saudita e Rússia ajudaram a se que de acordo com Barkindo, estuda se abrindo para adesões de outros produtores, e 10 produtores concorrentes que calcula a diminuição da produção em cerca de 1,8 milhão de barris por dia até o final de março de 2018, em um esforço para diminuir o excesso de oferta. Ele também alegou que Nigéria e Líbia, que estão isentas do acordo, estão “avançando na recuperação total” da produção e quando se recuperarem, poderão aderir ao convênio.

Putin em um fórum de energia em Moscou declarou: “Um bom exemplo de ações conjuntas bem-sucedidas é o acordo da Rússia e de várias nações da Opep”.Ele também comentou que o acordo para corte na produção de petróleo poderia durar até o fim do próximo ano, se aceito.Vladimir Putin declarou nesta quarta-feira que um acordo entre a Opep e outros produtores de petróleo para cortar a produção da commodity poderia ser aumentado até o fim de 2018, um prazo mais longo do que outros propuseram, em uma tentativa de diminuir a extensa oferta. Vladimir Putin é o presidente da Rússia.Os mercados mundiais de energia podem suportar a crescente oferta de petróleo de xisto dos Estados Unidos no próximo ano, auxiliaram a estabilizar os custos,, uma vez que a procura tem aumentado e acordos entre Rússia e Arábia Saudita declarou a Arábia Saudita nesta quinta-feira, propondo confiança sobre as perspectivas para a commodity.

Leer Más

Ministro de Rusia declara que convênio mundial da Opep tem funcionado e não exige novas medidas

Por: SentiLecto

Alexander Novak declarou que um convênio mundial liderado pela Opep, pela Rússia e por outros produtores para cortar a produção de petróleo diminuiu a volatilidade nos custos e enxugou os enormes estoques, descartando a necessidade de novas medidas imediatas para aumentar os câmbios. Alexander Novak é o ministro de Energia da Rússia.

Leer Más