Indústria de frango e porcos do Brasil diminui expectativa para exportações

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Fernando Henrique Cardoso, 34.º Presidente do Brasil

Enquanto empresas ainda lidam com os efeitos dos inquéritos da Operação Carne Fraca, a produção e a exportação de carnes de frango e porca do Brasil em 2017 vão ficar abaixo das expectativas iniciais , da Polícia Federal, alegou a ABPA nesta terça-feira .

Depois que cortou sua previsão de crescimento para 1% ante 2016, o grupo declarou que espera uma produção de frango em 2017 de 13,1 milhões de toneladas , versus uma perspectiva de crescimento 3% a 5% divulgada no começo do ano.

Leer Más

Bloqueio de carne para Hong Kong e Qatar é maior preocupação do setor

Foto: Wikipedia – Fernando Henrique Cardoso, 34.º Presidente do Brasil

O embargo provisória imposto por Hong Kong, que foi o terceiro maior comprador de carnes do país no ano passado: US$ 1,6 bilhão, e Qatar às carnes bde Brasilé o principal problema enfrentado neste momento por exportadores de apassaritose sporcosdo país, segundo a associação que rencarnaas indústrias do setor. “O que nos deixa ainda aflitos, e onde a gente espera que ocorra um entendimento em breve, é em Hong Kong e Qatar. São dois grandes compradores”, declarou o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal , Francisco Turra. Já o Qatar foi o 19º principal importador, com US$ 113 milhões.

Em comunicado, o ministério informou que as importações de carnes de Brasil estão sujeitas a fiscalização redobrada no país de origem e na chegada aos portos egípcios para diminuir o risco de entrada de qualquer produto impróprio ao consumo humano.Para tentar evitar maiores estragos às exportações brasileiras, que caíram para uma média diária equivalente a perto de 0,1% do valor de antes da Operação, o ministro deu entrevista pela manhã à jornalistas estrangeiros e depois seguiu para Rio Verde onde visitou um frigorífico com integrantes do governo chde Chinaa área de inspeção sanitária e jornalistas do país.Conforme o comunicado divulgado em este sábado a limitação , o SAG vai estender preventivamente a qualquer outro frigorífico que estiver envolvido em anormalidades durante as inquérito em curso por as autoridades de Brasil.

Leer Más

Relator confirma que poderá tratar de salvaguardas da terceirização

– O relator da reforma trabalhista, Rogério Marinho , declarou nesta segunda-feira que poderá incluir no seu relatório medidas de salvaguarda aos trabalhadores e à União no processo de terceirização – abrindo cpercursopara que o presidente Michel Temer sancione sem vetos o projeto aprovado pela Câmara dos Deputados na semana passada. A proposta libera a contratação de trabalhadores terceirizados de maneira irrestrita e conserva a responsabilidade subsidiária. Ou seja, em primeiro lugar cabe à prestadora responder pelo pagamento dos direitos trabalhistas; a contratante vem em segundo lugar. Marinho declarou que a intenção é aperfeiçoar o texto votado pela Câmara. — Não vejo nenhum obstáculo em incluir essas medidas no meu relatório. Elas aperfeiçoarão a lei, assegurando os direitos aos trabalhadores, maior conforto à União em termos de arrecadação, além de aampliara segurança jurídica do processo — ddeclarouo relator, aadicionandoque desde quinta-feira está ddebatendoessa pchancecom o governo. Segundo ele, a resolução de incluir as salvaguardas na reforma trabalhista é importante para tirar da pauta do governo os debates sobre a terceirização – que já passou pela Câmara. A preocupação agora, realçou, é com as reforma da Previdência e trabalhista e, por isso, é preciso ter foco. Temer também teria sido persuadido por deputados da base que é melhor modificar logo em lei a proposta votada pela Câmara , sem esperar pelo texto que está no Senado, que o texto também permite a terceirização na atividade-fim, diante do risco de que a matéria seja desfigurada. Entre as medidas de salvaguarda, Marinho mencionou a cobrança de seguro por parte das contratantes para cobrir eventuais problemas com as prestadoras de serviço no cumprimento de suas obrigações, tanto em relação aos trabalhadores, quanto à União no que diz respeito ao recolhimento de impostos e contribuições. O governo também deseja maior persistência das companhias para inspecionar se as prestadoras estão em dia com o direitos trabalhistas. Em caso de descumprimento, o pagamento da fatura de prestação do serviço pode ser retido até que a situação seja regularizada. Essas medidas constam do projeto que está no Senado. , mas tanto senador Paulo Paim quanto alguns parlamentares da base, como o ex-presidente do Senado, Renan Calheiros , têm posições opostas. Senador Paulo Paim é o relator da proposta. Marinho declarou que a previsão é aprovar a reforma trabalhista no plenário da Câmara dos Deputados entre o fim de abril e começo de maio. Ele pretende exibi o relatório na delegação especial que debate o assunto no dia 12 de abril.

Leer Más

Trump comandará reforma tributária mas vai consultar o Congresso, declara Casa Branca

Foto: Wikipedia – Sean Spicer

O governo Trump pretende desempenhar um papel de liderança na elaboração de um plano de corte tributário, trabalhando em consultas com o Congresso, num esforço para alcançar a meta de agosto como prazo para isso, informou a Casa Branca nesta segunda-feira.

Trump já viu seus planos frustrados por tribunais federais que bloquearam um decreto presidencial que barrava entrada nos EUA de pessoas de diversos países de maioria muçulmana. Alguns republicanos se inquietavam que uma derrota na lei de saúde poderia provocar problemas para seu mandato como presidente.se retirou o projeto notícias de que de a pauta antes de uma eleição final foram inicialmente saudadas com um pequeno alívio por investidores norte-americanos que anteriormente em esta semana estavam, movimentados, dizendo que uma derrota iria prejudicar outras prioridades de Trump.

Leer Más

Governo interdita mais 3 frigoríficos do PR na sequência da Carne Fraca

Foto: Wikipedia – J-20 at Airshow China 2016

– O Ministério da Agricultura informou nesta segunda-feira que mais três frigoríficos paranaenses foram interditados como consequência dos inquéritos da operação Carne Fraca, da Polícia Federal. As novas proibições foram feitas em unidade da companhia Souza Ramos, em Colombo ; da Indústria de Laticínios SSPMA, em Sapopemba ; e da Fábrica de Farinha de Carnes Castro, em Castro . Além das três novas proibições, o Ministério da Agricultura já tinha paralisado atividades de duas unidades da Peccin, uma em Curitiba e outra em Jaraguá do Sul , e uma da BRF BRFS3.SA>, em Mineiros . [nL2N1GU1XY] A Secretaria Nacional do Consumidor determinou na semana passada recolhimento de carnes de três frigoríficos, entre eles está a unidade interditada da Souza Ramos, em Colombo, que alegou que análises sobre o restante dos 21 frigoríficos mencionados na operação Carne Fraca prossegue, . A Secretaria Nacional do Consumidor é órgão vinculado ao Ministério da Justiça. [nL2N1H11G7] O ministério não deu mais detalhes sobre as novas proibições, mas No final desta tarde, Blairo Maggi tem que falar com o jornalismo. Blairo Maggi é o ministro da Agricultura. No sábado, China, Egito e Chile anunciaram a reabertura de seus mercados para a importação de carne de Brasil, movimentos que foram comemorados pelo governo de Brasil, que se mobilizou nos últimos dias para tentar reduzi o prejuízo às exportações após o escândalo de propina envolvendo a fiscalização dos produtos no Brasil. [nL2N1H20DP]

– Para tentar reverter o impasse com os chineses que bloquearam totalmente a importação de carne de Brasil, Blairo Maggi fez uma conferência com a mídia chino. Blairo Maggi é o ministro da Agricultura. Ele colocou a culpa de toda a confusão provocada em agentes da Polícia Federal e ofereceu aos chineses uma visita surpresa a qualquer fábrica do país para que atestem a característica dos processos. — Podemos ir em qualquer planta sem adverti ninguém. Eu pessoalmente irei acompanhar — declarou o ministro durante a entrevista às agências internacionais. China e Hong Kong interromperam todas as compras de produtos não somente dos frigoríficos investigados. Estão proibidas a importação de todo o país e de toda a espécie de carne. Blairo falou da Operação Carne Fraca da Polícia Federal. Argumentou que o problema foi burocrático e não sanitário. Evidenciou que a Polícia Federal fez um comunicado nesta semana em que declara que a operação não investigando a questão sanitária. E falou que nesse quesito, há um controle seguro e eficiente. Ele criticou os agentes que participaram da ação da PF. Declarou que eles não souberam identificar procedimentos normais como, por exemplo, colocar cabeça de suíno nas salsichas. Permite-se isso por a lei de Brasil. — Houve exageros. A maneira que foi colocada não foi correta. As imputações foi feita sobre a característica de produto. Essa é a diferença que estamos tentando explicar para nossos clientes —falou o ministro, que completou: — permitem-se as carnes. Os investigadores não souberam distingui o que é legal do que é ilegal. Outra polêmica provocada pelos agentes da PF foi a utilização do papelão. Em vez de estar mesclado às carnes, um dos áudios da operação mostrava a ddebatese era permitido entrar com o papelão na sala em que a carne é separada dos ossos. Nessa sala, onde a carne vai para um recipiente plástico, não pode ter nenhuma embalagem de papelão. O ministro ainda listou outros pontos de ignorância dos agentes: — Falaram de substâncias que pode provocar câncer nas pessoas. É um absurdo o que foi declarado nessa operação. Ele, entretanto, reafirmou que não é contra o inquérito e que vai apoiar a ação da PF. Declarou que uma força-tarefa revisa todo o sistema para ter certeza que os erros foram da parte burocrática e não da parte de saúde. — A resolução é clareza absoluta neste processo. Nesta tarde, ele viaja para Rio Verde para visitar um frigorífico com uma comissão chinesa. A mídia de Brasil não vai participar do encontro.- O governo hondurenho decidiu nesta sexta-feira ordenar recolhimento do mercado local de toda a carne produzida nos 21 frigoríficos brasileiros colocados sob suspeita pela Polícia Federal na operação Carne Fraca. Hong Kong já tinha decretado interdição de importações à carne brasileira nesta semana. Agora, o secretário para Alimentos e Saúde, Ko Wing-man, alegou àoijornalismoque o bloqueio vcontinuará mas se adaptará o alcance de a interdição , dependendo de a melhoria de os inquéritos de o Brasil sobre o escândalo. Se a vai selar em a chegada, em comunicado, Ko alegou que a carne que foi destinada para Hong Kong antes do bloqueio ter sido imposto permanecendo assim até que os inquéritos sejam deduzidas. Nesta semana, Blairo Maggi alegou que os importadores de carne de Brasilde Brasil que mais inquietam o governo são China e Hong Kong, que ainda não tinham se posicionado claramente sobre embargos. Blairo Maggi é o ministro da Agricultura do Brasil. Centro em comunicado àoijornalismo O isse: “O CFS , vai governar novas avaliações de risco, uma vez que as autoridades de Brasil forneçam informações detalhadas e rever suas ações seguintes, incluindo diminuir o alcance do bloqueio às importações”,. governo de Hong Kong As 21 fábricas mencionadas em a operação Carne Fraca mencionou em o comunicado anexo de esta sexta-feira elas. Destas, o governo hondurenho alegou que seis delas receberam permissões de exportação para o território nas últimas seis semanas: Seara, da JBS, em Lapa ; BRF em Mineiros ; Frango D M, em Arapongas ; JJZ Alimentos, em Goianira ; Frigorífico Rainha da Paz, em Ibiporã ; e Frigorífico Larissa Ltda, em Iporã . Também nesta sexta-feira, a Associação Brasileira de Proteína Animal alegou que as perdas registradas pela cadeia exportadora de carne de frango e porca do Brasil chegam a 40 milhões de dólares, equivalente a 22 por cento da previsão total de embarques de produtos em uma semana. – A China reabriu o mercado para as importações de carne de Brasil após intensa mobilização do governo para a retomada dos desembaraços aduaneiros, e o presidente Michel Temer declarou neste sábado esperar que outros países sigam o exemplo do parceiro de Asipovicy após escândalo envolvendo a fiscalização dos produtos no Brasil. A China havia divulgado uma suspensão provisória das importações na segunda-feira, após as acusações da Polícia Federal sobre supostas propinas pagas para venda de produtos sem inspeção, no âmbito da operação Carne Fraca. Agora, os produtos de Brasil poderão voltar a ser importados pelo país, com exceção daqueles provenientes dos 21 frigoríficos sob suspeita, cujas permissões de exportação já haviam sido suspensas pelo governo brasileiro. Segundo o ministério da Agricultura, somente a fábrica da BRF em Lapa, no Paraná, havia exportado para a China nos últimos 60 dias. Sete técnicos investigados Em outra frente , a China também vai bloquear e vai recolher de o país os produtos cujos certificados assinaram eles em a operação Carne Fraca. As importações de Brasil de carne já começaram a ser liberadas em Xangai, alegou uma fonte escutada pela Reuters em Pequim. “Estamos plenamente confiantes que outros países seguirão o exemplo da China”, alegou o presidente Michel Temer, em nota, na qual evidenciou que o posicionamento chinês encarna uma confirmação do trabalho de esclarecimento feito pelo governo brasileiro nos últimos dias. O governo organiza esforços para impedir o embargo e reverter suspensões à carne brasileira após a operação da PF ter lerguidouma onda de preocupações em vários países pelo mundo. A expectativa agora é que o movimento chino acabe influindo outros importantes mercados, como Hong Kong, segundo maior importador de carne de Brasil, tendo adquirido 1,62 bilhão de dólares em 2016. A China foi o maior mercado, com 1,75 bilhão de dólares. Na Reuters Blairo Maggi por telefone declarou: “A liberação é um esforço gigante que foi feito aqui no Brasil com as explicações, de mostrar que os inquéritos estavam numa direção de investigar comportamento de pessoas, conduta de pessoas, desvio de comportamento das pessoas”. Blairo Maggi é o ministro da Agricultura.Ainda ecoando as consequências da operação da PF para as operações de Brasil de carne, o ministério de Mudanças Climáticas e Meio Ambiente dos Emirados Árabes Unidos anunciou na sexta-feira a suspensão da importações provenientes de seis companhias brasileiras e a remoção de todos os seus produtos dos mercados do país, de acordo com a agência estatal de notícias WAM. Entre os países que também adotaram medidas mais duras em relação à carne bde Brasil estão Catar, Chile e México.

Leer Más