Beque do Dortmund atingido em explosão declara: “Foram os 15 minutos mais longos da minha vida”

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Marc Bartra

Vão estar os atos terroristas aproximando-se perigosamente dos campos de futebol na Europa?

Infelizmente, parece que sim. O acontecido nesta terça , em Dortmund, é angustiante e traz temor.

Leer Más

Nquanto comiam bolo de chocolate’, trump advertiu Xi sobre ataque à Síria ‘e

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Donald and Ivana Trump

Donald Trump descreveu em entrevista na emissora Fox Business News transmitida nesta quarta-feira o momento em que advertiu o presidente chino, Xi Jinping, sobre os bombardeios contra uma base aérea na Síria. Donald Trump é o presidente dos Estados Unidos.

Uma atmosfera que contrapôs com o tom fortemente crítico rostito à China, adotado por Trump durante a campanha para as presidenciais.Donald Trump saudou o que classificou de “melhorias espetaculares” nas relações sino-americanas, no segundo dia de encontros com Xi Jinping, na Florida. O presidente dos Estados Unidos e o homólogo chinês declaram ter estabelecido um laço pessoal, apesar dos assuntos sensíveis que faziam parte da agenda, como os diferendos comerciais entre os dois países e os eventos na Síria e na Coreia do Norte.Presidentes de America só podem voar no Air Force One, um aeronave Boeing 747 transformado para a utilização do presidente, ou no Marine One, o helicóptero exclusivo da presidência, enquanto estão na posição. Trata-se da norma exigida pelo Serviço Secreto há décadas. Segundo o serviço secreto informou à agência AP, Trump não voa em seu helicóptero desde a posse.Um conseqüência do ataque, declara o “NYT”, foi que os EUA paralisaram ações contra o Estado Islâmico por temer vingança russa. Veio domingo e o EI matou cristãos no Egito. E na CBS o secretário de Estado saiu falando que o objetivo é derrotar o EI, não Assad.

Leer Más

EU espera que Rusia deje de respaldar al presidente de Siria

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Rex Tillerson head shot

Según estimaciones de la Casa Blanca, las fuerzas de Al Assad han realizado el ataque con armas químicas en contra de la localidad de Jan Sheijun, el secretario de estado de EU, Rex Tillerson, que la madrugada del pasado viernes 7 de abril, Estados Unidos ha lanzado 59 misiles de crucero Tomahawk en contra de la base aérea del ejército de Siria de Shayrat, en la provincia de Siria de Homs, desde la cual en la provincia de Idlib, espera que Rusia deje de respaldar al presidente de Siria Bashar al-Assad, luego de los ataques con armas químicas le restaron legitimidad. “Está muy claro que el reinado de la familia Assad está llegando a su fin”.

Peskov mencionó que Antes de que la ONU pueda estimar cualquier resolución que condene el suceso, rusia espera que se realice una investigación abarcativo sobre el ataque, al que Peskov ha calificado de “sumamente trágico”. De lo contrario, ha aseverado, sería “simplemente injusto a nivel del derecho internacional”.Entre Rusia y Siria “hay un vínculo de cooperación, de intercambio de puntos de vista y de voto de confianza recíproco total”, mencionó Peskov. Agregó que el presidente Assad y sus fuerzas armadas “son el único actor en Siria con la capacidad de pelear a los terroristas en el campo de batalla”.”se comunicaron las fuerzas de Rusia con antelación a través de las líneas de comunicación establecidaJeff Davis quien agregó adicionalmente que los lanzamientos han sido específicamente orientados para impedir “la muerte de civiles y en cumplimento de la Ley de Conflicto Armado”. Jeff Davis es el portavoz del Pentágono. Jeff Davis es el portavoz del Pentágono.

Leer Más

Suspeito de ataque a bomba em metrô na Rússia visitou Turquia, declaram colegas de trabalho

Foto: Wikipedia – News conference of Vladimir Putin 2012-12-20 21

PETERSBURGO, Rússia/OSH, Quirguistão – O homem que a polícia russa acredita ser o homem-bomba que matou 14 pessoas em uma explosão no metrô de São Petersburgo nesta semana desenvolveu um interesse sobre o Islã e logo após viajou à Turquia, antes do ataque, ddeclararamà Reuters duas pessoas que o conheciam. As duas pessoas declararam não ter certeza se Akbarzhon Jalilov foi na Turquia, que tem sido utilizada por radicais muçulmanos como rota para áreas da Síria controladas pelo Estado Islâmico, ou para a vizinha Síria. Akbarzhon Jalilov é o homem.Isto iria expor um grande buraco nas medidas antiterrorismo da Rússia, que se baseiam fortemente na identificação de pessoas que estiveram com militantes na Síria e no impedimento da volta delas à Rússia, ou prisão destas pessoas, caso Jalilov tenha estado na Síria.A explosão no metrô ocorreu na tarde de segunda-feira, assim que Vladimir Putin visitava São Petersburgo. Vladimir Putin é o presidente de Rusia. Nenhum grupo reivindicou responsabilidade. Mas o Estado Islâmico ameaçou atos de violência em solo de Rusia como vingança pela intervenção militar do Kremlin na Síria em suporte ao presidente Bashar al-Assad. Jalilov, o possível homem-bomba, nasceu em 1995 e aumentou na cidade de Osh, no Quirguistão, ex-república de Sovetsk de maioria muçulmana na Ásia Central. Faz 6 anos, ele se mudou para São Petersburgo, por volta de 2011. Ele trabalhou em empregos de baixos salários por diversos anos. Fotos publicadas nas redes sociais mostrava um homem jovem vestido de forma estilosa. Suas publicações online não mencionavam quaisquer ligações com militantes muçulmanos. Mas há um vazio na biografia de Jalilov a partir do final de 2015 até o começo deste ano. Durante este fase, diversos conhecidos declararam que ele sumiu. Ele reapareceu ao visitar Osh em fevereiro deste ano. Faz 1 mês, ele voltou a São Petersburgo alugou um apartamento de onde saiu em o dia de o ataque a bomba carregando uma mochila de acampar e uma bolsa, em março e. Falando com diversas pessoas que conheciam Jalilov bem, a Reuters não pôde montar uma imagem de sua vida nos anos sumidos.

Mark Galeotti na revista “IntelliNews” escreveu: “se utilizará a ameaça em a segurança como um pretexto para proibir as manifestações, ou mais amplamente como uma razão para declarar “agora não é o momento da divisão””. Mark Galeotti é expert em segurança de Rusia.Trata-se de um desafio arremessado a todos os russos, incluindo o chefe de Estado, nosso presidente — reiterou o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

Leer Más