Dívida de Moçambique continua insustentável apesar de melhorias – Banco Mundial

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – WhiteandKeynes

O Banco Mundial adverte que o peso da dívida pública em Moçambique “continua a ser insustentável” e considera que o ajustamento orçamental “tem sido restringido”, defendendo que reestruturar a dívida é fundamental para restabelecer a estabilidade financeira. O Banco Mundial, que reconhece, ainda assim, que Moçambique tem conseguido fazer algumas melhorias em áreas como a reforma das subvenções, no último ‘Mozambique Economic Update’. Apesar de terem, escreve: ” sido feitos algumas melhorias, a posição orçamental moçambicana continua a ser insustentável e o ajustamento orçamental, de uma maneira geral, tem sido restringido”. Os peritos, advertindo que progredir “com as negociações sobre o processo de reorganização da dívida é crítico para restabelecer a estabilidade orçamental e parar a acumulação de atrasos nos pagamentos aos provedores e credores”. declaram: “Sem melhorias no processo de reorganização da dívida, a dívida continua insustentável”., mas adverte que a fatura com os salários da função pública continua a ser uma fonte de pressão expressiva sobre a verba, e os recentes cortes no investimento pública estão a afetar os setores sociais e económicosAgora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.Para além disto, o Banco Mundial adverte também que “os riscos orçamentais, particularmente de algumas das maiores companhias públicas de Moçambique, estão a materializar-se e se não forem dirigidos proativamente, podem comprometer os esforços de recuperação orçamental”.Na parte que diz respeito às recomendações sobre o reequilíbrio orçamental, o Banco Mundial senfatizaaoiprotagonismode fortalecer a agestãodas receitas fiscais e garantir oaepersistênciadas autoridades em cinstituirpolíticas que permitam a criação de almofadas orçamentais para gdirigias finanças públicas numa perspetiva de longo prazo.”Uma política assim envolveria tentar obter metas que mostrassem um excedente primário e um perfil da dívida sustentável a longo prazo, e também implicaria reformas para fortalecer a moldura legal para a administração da dívida e os riscos orçamentais das companhias públicas e outras entidades do setor público”, escrevem os técnicos do Banco Mundial.Na avaliação geral, o Banco Mundial considera que a economia moçambicana “está a dar sinais de recuperação” e recorda que o crescimento do primeiro trimestre foi mais do dobro do que no último trimestre do ano passado: “Depois de um 2016 difícil, a economia moçambicana está a dar sinais de recuperação”.As condições económicas continuam desafiantes, apesar de notar que a moeda local está mais estável, que a inflação está a começar a abrandar e que as reservas internacionais estão a recuperar, o BM destaca que “, e os recentes aprimoramentos dependem fortemente na indústria do carvão, que está em recuperação”.O problema, assinalam, é que, “como muitas das perspetivas de futuro do país dependem fortemente do setor extrativo, as flutuações nos custos das matérias-primas continuarão a colocar grandes perigos para a economia”.Para este ano, o BM estima que a economia moçambicana aumente 4,6%, agilizando para 6,4% no próximo ano e 5,3% em 2019.

No ano passado, Esapekka Lappi tinha vencido o WRC2 , ao volante de um Skoda.O piloto de Finlandia Esapekka Lappi venceu hoje o Rali da Finlândia, alcançando o sua primeira vitória no Mundial da especialidade.Já ao belga Thierry Neuville , bastou o sexto lugar na Finlândia, nona prova do Mundial, para equiparar o de Francia Sebastien Ogier , que abandonou na quarta especial, no comando do campeonato.Embora o belga tenha benefício no número de vitórias neste Mundial, com nove provas já disputadas, Neuville e Ogier repartem agora o primeiro lugar na classificação individual, ambos com 160 pontos , com quatro, contra três do francês.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.Faz 3 meses, quanto a Lappi, tinha se sexta prova de o campeonato, disputada entre 19 e 21 de maio, e ganho a sua primeira especial na etapa seguinte, na Sardenha, Itália.Embora tenha, lappi assumiu pela primeira vez a liderança no rali da ‘casa’ na sexta-feira sido ultrapassado no dia seguinte pelo compatriota Jari-Matti Latvala .No entanto, uma desatenção de Latvala na 19.ª especial permitiu a Lappi retornar ao comando e impedir o seu compatriota de vencer pela quarta vez na Finlândia, dirigindo, até ao final, o primeiro posto.Nadadora norte-americana brilhou este domingo em Budapeste.A norte-americana Lilly King uniu este domingo o título a novo recorde global nos 50 metros bruços, ao percorrer a distância em 29,40 segundos nos Mundiais de natação, em Budapeste.Lilly King retirou oito centésimos à anterior marca, que pertencia à lituana Ruta Meilutyte.Com 20 anos, Lilly King, que já tinha conquistado o título global nos 100 metros bruços, superou hoje a russa Yuliya Efimova , campeã global dos 200 metros bruços, e a compatriota Katie MeliAgora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.Clube de Inglaterra não pretende deixar escapar o médio Gylfi Sigurdsson e o avançado Olivier Giroud.O Everton continua empenhado em assegurar as contratações de dois reforços de peso e deseja fechar os processos de Sigurdsson e Giroud nos próximos dias.De acordo com o Mirror, a equipa orientada por Ronald Koeman está disposta a abrir cordões à bolsa para garantir os dois jogadores, mas não a tarefa não é adivinhada fácil.O Swansea, que detém o passe do médio islandês, já advertiu que o negócio não será feito por menos de 60 milhões de euros, enquanto o avançado de Francia parece estar de rocha e cal no Arsenal, apesar da chegada do compatriota Lacazette.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as flechas.

Leer Más

Las naciones del FMI retiran el compromiso de pelear en contra del proteccionismo

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Agustin Carstens

Las naciones miembros del Fondo Monetario Internacional se han comprometido a trabajar para terminar con las “desigualdades” del comercio mundial, pero retiraron su compromiso de pelear en contra del proteccionismo, una idea que habían mantenido en sus anteriores reuniones.

El ataque en contra de la globalización también se presentó en Europa, y ha sido un factor en el voto del verano pasado para la salida de Gran Bretaña de la Unión Europea, así como en las campañas electorales en otras naciones, procedimientos que incluyen los comicios del próximo domingo por la presidencia francesa.Estados Unidos va a estar en las reuniones por el secretario del Tesoro, Steven Mnuchin, y la presidenta de la Reserva Federal, Janet Yellen.

Leer Más

Lagarde declara aos EUA que melhora no comércio mundial depende de “colaboração”

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Lagarde, Christine (official portrait 2011)

Christine Lagarde reconheceu nesta quinta-feira que há “margem de melhora” no sistema de comércio mundial Christine Lagarde é a diretora administradora do Fundo Monetário Internacional ., mas evidenciou que tem que haver “colaboração” perante as críticas frontais do presidente de America, Donald Trump, que retirou os EUA do Acordo Transpacífico , negociado por seu antecessor, Barack Obama, com outros 11 países do Pacífico. Lagarde em entrevista coletiva no começo da assembleia do FMI e do Banco Mundial mencionou: “Com certeza, há margem para melhorar o sistema de comércio mundial Mas deve ser feito de forma cooperativa”.

Christine Lagarde alegou na manhã desta quinta-feira que as perspectivas brasileiras estão melhorando, que o país está saindo da recessão e tem que melhorar sua performance neste ano e no próximo. Christine Lagarde é a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional . Questionada sobre os casos de corrupção no Brasil, ela declarou que espera que estes inquéritos melhorem a clareza e o ambiente de negócios no país.Lagarde declarou que o crescente número de disputas e violações de normas na Organização Mundial do Comércio mostrou que “há claramente uma questão que precisa ser resolvida”.Para o diretor do Departamento de Assuntos Monetários da instituição, Tobias Adrian, a confiança dos mercados “está baseada em uma visão positiva” da situação.

Leer Más

BM conserva previsão de crescimento para China: 6,5% em 2017

Por: SentiLecto

O Banco Mundial assegurou nesta quinta-feira que conserva sua previsão de crescimento de 6,5% para a China em 2017 e de esfriamento moderado nos dois anos seguintes, dentro da mudança de modelo econômico deste país. Na apresentação do relatório “Atualização econômica de Ásia Oriental-Pacífico”, o economista chefe do BM para a região, Sudhir Shetty, que no relatório se informa do problema da dívida corporativa no gigante de Asipovicy, cujas companhias, especialmente as estatais, fecharam 2016 devendo o equivalente a 170% do PIB, segundo dados de organismos internacionais, mostrou seu convencimento de que Pequim “conseguirá abordar os principais riscos” que ameaçam sua economia.

Leer Más

Diretora do BM aconselha China a observar exterior para ter Sucesso em reformas

Kristalina Georgieva declarou neste domingo que a China necessita aprender com a experiência de outros países para construir um sistema financeiro sólido que promova a concorrência se deseja que suas reformas estruturais tenham êxito. Kristalina Georgieva é a diretora do Banco Mundial.

Leer Más