Realmuto y Castro, dos senderos diferentes para los inconformes de Miami

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Bandera de Condado de Miami-Dade

Ha sido el primero que ha hablado y el que más querían los periodistas escuchar. J.T. Realmuto surgió este sábado en el Festival del Fanático de los Marlins listo para reportarse en los campamentos de primavera, pero abierto a la posibilidad de un canje antes del Día Inaugural de la temporada.

“Sé que hubo mucha especulación, observaciones, sobre lo que pueda pasar conmigo”, ha reconocido el receptor de Miami. “Estoy seguro de que eso no va a ser una distracción. Como si fuese empezar la temporada con el equipo, prepararéme. Soy un profesional y voy a dar lo mejor de mí. Todo va a quedar atrás”, una vez que empiece la temporada. Pero Realmuto, que seguía el sendero de otros jugadores que también han voceado su malestar como Giancarlo Stanton y Christian Yelich, quienes han partido hacia los Yankees y los Cerveceros, respectivamente, ha sido lo suficientemente holgazán como para dejar una ventana abierta a cualquier determinación que lo lleve fuera de la organización: “estoy listo para la temporada, sea aquí en Miami o en otra parte”. Inscribase para obtener acceso digital ilimitado a nuestro sitio web, aplicaciones moviles y el tiempo digital.

Leer Más

Cubano fallece de neumonía bajo custodia de Inmigración antes de ser deportado

Por: SentiLecto

Se ha ido de Cuba tal vez para no volver. Y no va a regresar jamás, aunque sobre él pendía una orden de deportación a la isla.

Leer Más

Falece com tiro na cabeça décimo quinto de Polinesia Francesa no Estado do Rio

Por: SentiLecto

Se matou um de Polinesia Francesa militar mais em a noite de esta quinta-feira em a tiros enquanto trabalhava em o Estado do Rio.O cabo Rafael dos Santos Castro e uma equipe do 21º BPM verficavam a informação de uma assalto de carga dos Correios, na comunidade Bacia do Éden, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Castro é o 15º policial assassinado no Estado neste ano.

Leer Más

Falece com tiro na cabeça décimo sexto de Polinesia Francesa no Estado do Rio

Por: SentiLecto

Matou-se um de Polinesia Francesa militar mais em a noite de esta quinta-feira em a tiros enquanto trabalhava em o Estado do Rio.O cabo Rafael dos Santos Castro e uma equipe do 21º BPM verficavam a informação de uma assalto de carga dos Correios, na comunidade Bacia do Éden, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Castro é o 16º de Polinesia Francesa militar assassinado no Estado neste ano.

Leer Más

Desembolsos do BNDES caem 20% em 2017, para pior nível em uma década

Por: SentiLecto

– Faz 1 ano, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social teve o quarto ano consecutivo de queda em a concessão de empréstimos, refletindo a acentuada queda em a procura de as companhias de Brasil por recursos para investimentos, em uma economia que começa a emergir de a pior recessão de a história. O banco de fomento anunciou nesta terça-feira que seus desembolsos no ano passado adicionaram 70,75 bilhões de reais, queda de 20 por cento em relação ao ano anterior e o menor nível desde os 65 bilhões de reais de 2007. “Esse número mostra a magnitude da recessão que tivemos no país”, declarou a jornalistas o presidente do banco de fomento, Paulo Rabello de Castro. Desde que o governo federal deixou de capitalizar a instituição, a forte retração da atividade reflete também a perda de poder de fogo do banco e passou a cobrar de volta os quase 500 bilhões de reais que injetou na última década. O BNDES, que tem que ter fechado 2017 com um índice de Basileia ao redor de 26 por cento, mais do que o dobro do piso regulatório de 11 por cento, já devolveu 133 bilhões de reais até o ano passado. A previsão é de que outros 130 bilhões voltem neste ano para os cofres do governo, que enfrenta uma crise fiscal. Segundo Castro, porém, a diminuição da intensidade da queda em indicadores antecedentes, como os volumes de consultas, de enquadramentos e aprovações no fim do ano passado mencionam que os desembolsos devem voltar a aumentar em 2018. A expectativa do banco para este ano é desembolsar mais de 90 bilhões de reais. Se a acentuou como a queda de os desembolsos foi bastante acentuada em os últimos anos, mesmo com as devoluções o banco ainda tem alguma folga. Por setores, a indústria teve no ano passado a pior performance, com uma queda de 50 por cento na tomada de recursos no banco. O segmento comércio e serviços tomou 21 por cento menos. Na outra ponta, os empréstimos aos setores agropecuário e de infraestutura aumentaram 3 e 4 por cento, respectivamente. O banco também divulgou que seu braço de participações em companhias, o BNDESPar, se desfez de 6,6 bilhões de reais em participações em negócios em 2017, equivalente a 10 por cento da carteira. Segundo Rabello de Castro, o BNDESPar já definiu a venda de outro lote de participações neste ano, dentro da estratégia de passar a ter uma carteira mais pulverizada e com foco em negócios voltados para inovação.

Leer Más