Se detém Homem por se masturbar dentro de ônibus em Niterói

Por: SentiLecto

Um homem foi detido após se masturbar dentro de um ônibus da linha 45 em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, por volta das 8h desta quarta-feira. De acordo com a Polícia Militar , pessoas que o impediram de deixar o coletivo até a chegada de os agentes cercaram o suspeito que o impediram de deixar o coletivo que estava em a Avenida Marquês de Paraná , até a chegada de os agentes ,.

Leer Más

Chamas não dão tréguas

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Praia fluvial da Castanheira – Ferreira do Zêzere

Mais de quatro mil bombeiros lutam os incêndios que assolam grande parte do território de Portugal continental.

Portugal, oficialmente República Portuguesa, é um país soberano unitário localizado no sudoeste da Europa, cujo território se situa na zona ocidental da Península Ibérica e em arquipélagos no Atlântico Norte.

Leer Más

Incêndios: Mais de 10 meios aéros mobilizados para Santarém e Setúbal

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Brasão de Abrantes

Mais de uma dezena de meios aéreos foram mobilizado hoje de manhã para a guerrazinha aos incêndios nos distritos de Santarém e Setúbal, anunciou hoje Patrícia Gaspar, da Proteção Civil,”Ontem [quinta-feira] voltámos a ter 200 ocorrências diárias, dia em que se registou o maior número de fogos “, adiantou a adjunta nacional de operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil .Das 215 ocorrências registadas na quinta-feira, 45 foram no distrito do Porto, 26 em Coimbra, 24 em Braga e 19 em Lisboa.Neste momento , os incêndios que mais inquietavam eram o de Abrantes e de Setúbal, adiantou Patrícia Gaspar no ‘briefing’ na sede da ANPC em Carnaxide.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.O incêndio de Abrantes está a ser lutado por 731 operacionais, apoiado por 240 veículos.Ainda hoje de manhã vão ser acionados oito meios aéreos, dos quais dois ‘Canadair’ de Portugal, dois espanhóis, um de Marrocos e três helicópteros, progrediu a adjunta nacional de operações da ANPC.

Lisboa, 09 — Quinze incêndios estavam às 0:30 de hoje em curso em vários localidades portuguesas, entre os quais o de Abrantes, que concentra atualmente maior número de meios, de acordo com a Autoridade Nacional de Proteção Civil.Segundo a adjunta de operações da Autoridade Nacional de Proteção Civil Patrícia Gaspar, em Abrantes, distrito de Santarém, o incêndio está a ser lutado por 550 operacionais e 165 veículos e estava ainda bastante ativo às 01:00.Com cinco frentes ativas, o fogo chegou já perto de algumas povoações mas sem necessidade de excreção e levou ao corte da estrada que liga Abrantes a Sentieiras.Foram acionados nove grupos de reforço de Setúbal, Portalegre, Lisboa, Castelo Branco, Évora e Beja.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.No concelho de Vagos, em Aveiro, 309 operacionais com 92 veículos estão a lutar um incêndio que iniciou as 15:49 e que ao começo da madrugada estava a mostrar sinais de cedência.Este fogo, explicou, tem duas frentes ativas e já alastrou para o distrito coimbrão, para a zona de Cantanhede.Em Paredes, concelho de Vila Real, 450 operacionais, com 125 veículos, lutam um incêndio com três frentes ativas que já levou à ativação do plano municipal de emergência de proteção civil às 21:30, mas que mostra agora sinais de estar a ceder.Este incêndio levou à retirada de algumas pessoas de cinco aldeias distintas por terem mobilidade rdiminuídaou por estarem debilitadas.Estas pessoas, segundo Patricia Gaspar, foram conduzidas para o Regimento de Infantaria 13 de Vila Real, onde permanecerão até serem restabelecidas as condições de segurança.Na guerrazinha a este fogo estão também grupos de reforço da força especial de bombeiros de Viseu, Porto, Braga e Bragança.Patricia Gaspar fez ainda referência a outros dois incêndios de menor dimensão e com menos meios acionados, um na Covilhã que se tinha iniciado a 07 de agosto em zona de acesso difícil e que agora se reacendeu e um outro em Torres Novas onde estão 61 operacionais com 17 veículos e um grupo de reforço de Lisboa.O presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, declarou que o perímetro do incêndio que lavra na serra do Alvão “está circunscrito” e que os meios “estão a ser reposicionados” no terreno.À agência Lusa, cerca a 01:00.N alegou: “A nossa expetativa é que consigamos controlar isto durante a noite para dar tempo para os meios aéreos atuem ao nascer do dia para auxiliar a resolver os problemas que subsistirem”.o entanto, o autarca ressalvou que “há uma grande incerteza com o vento”, pois tanto “amaina como a seguir volta a soprar com velocidade e em sentidos diferentes”.No alto da serra ainda há “frentes de fogo com algum efeito visual”, mas os meios estão no terreno a “tentar controlar” a situação.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.A auxiliar na guerrazinha ao fogo estão as temperaturas mais baixas que se fazem sentir esta noite.Para este fogo, que deflagrou às 16:27 de quarta-feira, na zona da aldeia de Paredes, estão mobilizados cerca de 450 operacionais, apoiados por 125 viaturas e ainda máquinas de rasto.reforçou-se a guerrazinha com grupos provenientes de o Porto, Braga, Bragança e Viseu e elementos de a Força Especial de Bombeiros.A Câmara de Vila Real ativou o Plano de Emergência de Proteção Civil Municipal às 21:26.Por cautela , retirou ” entre oito a nove ” cautela , as quais , segundo Rui Santos , estão a retornar a casa.Uma nota colocada na rede social Facebook do município informa que “não há registo de vítimas graves do incêndio que lavra no concelho e que não há prejuízos expressivos em habitações”.É ainda declarado que a “ligeiro aprimoramento das condições climatéricas tem permitido que a situação no terreno evolua favoravelmente”.Cinco incêndios de grande dimensão em Portugal continental mobilizavam hoje 1.370 operacionais, mais de um terço dos quais em Abrantes, no distrito de Santarém, de acordo com a Autoridade Nacional da Proteção Civil .O incêndio, que deflagrou às 18:14 de quarta-feira em Aldeia do Mato, União de Freguesias de Aldeia do Mato e Souto, no concelho de Abrantes, mobilizava por volta das 05:00, um total de 505 operacionais, apoiados por 156 viaturas, que clutavamcinco frentes ativas.Em Paredes, no concelho de Vila Real, 424 operacionais, com 119 veículos, lutavam, pela mesma hora, um fogo, que levou à ativação do plano municipal de emergência da proteção civil na noite de quarta-feira.O fogo em Paredes mostra agora sinais de estar a ceder, tendo o número de frentes reduzido de três para duas, de acordo com a ANPC.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.A Proteção Civil deu como dominado, pelas 05:00, o incêndio no concelho de Vagos, em Aveiro, que iniciou na quarta-feira, às 15:49. No terreno encontram-se agora 270 operacionais, apoiados por 80 veículos.Também pelas 05:00 estavam ativos mais dois incêndios considerados ocorrências importantes pela ANPC: Penafiel , que deflagrou ao começo da madrugada de hoje, e Covilhã .Os dois fogos mobilizavam, no conjunto, 171 operacionais e 47 meios terrestres.

Leer Más

Autárquicas: CDU candidata dirigente sindical à Câmara de Oliveira do Hospital

Por: SentiLecto

O dirigente do Sindicato da Cerâmica e Construção do Centro Luís Martins Almeida é o candidato da CDU, nas autárquicas de 01 de outubro, à presidência da Câmara de Oliveira do Hospital, anunciou a caliançaEncarregado de secção numa unidade fabril, do grupo Sonae, em Oliveira do Hospital, onde vive há 28 anos, Luís Martins Almeida, de 57 caminhe idade, milita no PCP há 25 anos e é membro da direção da Organização Regional comunista coimbrão, refere uma nota da Coligação Democrática Unitária .Dirigente sindical há duas décadas, o candidato à Câmara daquela cidade do interior do distrito dcoimbrãexerce atualmente funções de Coordenação no Sindicato da Cerâmica e Construção do Centro, aadicionaa CDU. Como cabeça de lista para a Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital, que agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo, a aliança integrada pelos comunistas e pelo partido ‘Os Verdes’, exibe o ex-professor do ensino básico e atual dirigente da CNA João Dinis, que também é membro da Assembleia de Freguesia da União de Freguesias de Ervedal e Vila Franca da Beira, no concelho de Oliveira do Hospital. Faz 4 anos, enquanto o PSD, com %21,58 de os votos, elegeu um vereador, o PS conquistou a Câmara Municipal com %66,61 de os votos e seis de os sete mandatos em o executivo municipal, em 2013.A terceira força política mais votada nas prévias autárquicas foi o CDS-PP, com 4,07% dos votos, seguindo-se a CDU, com 2,76% dos votos.Além da CDU, anunciaram que também concorrem à Câmara de Oliveira do Hospital, nas próximas autárquicas, o PS, que recandidata o atual presidente, José Carlos Alexandrino, o PSD, que aexibeJoão Paulo Albuquerque, e o CDS-PP, com Nuno Alves.

Leer Más

Insolvências de companhias recuam 26,9% em julho e 15,7% desde o começo do ano

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Rock in Rio Lisboa entrada

Faz 1 mês, as insolvências de companhias reduziram %26,9 face a o mesmo mês de 2016, acumulando um recuo de %15,7 desde o começo de este ano, segundo dados hoje divulgados.Faz 1 mês, enquanto em os primeiros sete meses de o ano as insolvências adicionaram 3.715, de acordo com a Iberinform, filial de a Crédito e Caución, registou se um valor absoluto de 382 companhias insolventes, menos 141 do que em o fase homólogo menos 694 do que em o ano anterior, em o mês de julho de 2017.De janeiro a julho verificaram-se 2.030 declarações de insolvência , menos nove do que até julho de 2016, sendo que as variações mais acentuadas foram registadas nas declarações de insolvência solicitada , menos 25,5% face a 2016, e nas apresentações à insolvência , menos 35% do que no pfasehomólogo de 2016.Faz 1 ano, por regiões, Lisboa exibiu o número mais expressivo de insolvências, com uma ampliação de 1.107 para 1.127 companhias insolventes, mais 17 do que Faz 1 ano, seguiu se o Porto, com 726 companhias, apesar da redução de %22,8Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.Se Braga e Coimbra e %39,5 foram realçadas por os” decréscimos expressivos” de %26,7 , respetivamente, a Madeira foi, pelo contrário, o distrito com o “ampliação mais acentuado” no número de insolvências: 12,9%.Numa análise das insolvências por setores, verificaram-se decréscimos em todas as atividades, com as “variações mais expressivas” relativamente a julho de 2016 a verificarem-se na indústria extrativa , na eletricidade, gás e água e no comércio a retalho .No fase em análise, o somatório do número de companhias insolventes nos setores do comércio a retalho, comércio a grosso e comércio de veículos automóvel encarnou 46,5% do total de companhias insolventes, nota a Iberinform.No que se refere às constituições de ecompanhias no mês de julho foram cinstituídas2.936 sociedades, mais 431 do que no pfasehomólogo , verificando-se em termos acumulados um acréscimo de “pouco mais” de 8% face a igual pfasede 2016.”A maior parte dos distritos conservou o peso nas constituições, não se tendo verificado descidas expressivas”, refere a Iberinform, especificando que “Lisboa continua a deter o maior número de constituições, com um peso de 32,7%, seguido do distrito do Porto , Braga e Setúbal “.Face a 2016, as maiores variações de peso registaram-se nos distritos de Faro , Setúbal e Lisboa .Enquanto as maiores descidas ocorreram na indústria extrativa, a eletricidade, água e gás , telecomunicações e agricultura, caça e pesca foram os setores que demonstraram maior ampliação percentual no número de constituições , comércio a retalho e indústria transformadora .Em termos de peso, as descidas “mais expressivas” face a 2016 registaram-se no comércio a retalho , indústria transformadora e comércio a grosso e as principais subidas ocorreram na construção e obras públicas e na agricultura, caça e pesca .

A balança comercial de Grecia registou nos primeiros seis meses do ano um défice de 11.592,5 milhões de euros, mais 20,7% do que no mesmo fase de 2016, foi hoje anunciado.Segundo os dados provisórios publicados hoje pela agência de estatísticas grega , as exportações aumentaram 18,2% neste fase para 14.187,8 milhões de euros.No fase em análise, as importações ampliaram 19,3% para 25.780,3 milhões de euros.Faz 2 meses, o défice comercial grego caiu %0,9 face a o meso mês de 2016 para se cifrar em 1.497,9 milhões de euros, em o mês de junho.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.Faz 1 ano, as importações ascenderam a 3.877,1 milhões de euros, mais %6,5 do que em o mesmo enquanto as exportações totalizaram 2.379,2 milhões de euros registando um acréscimo de %11,8.O vulcão de Fuego, na Guatemala, entrou hoje em erupção, pela sétima vez desde o começo do ano, com explosões moderadas que levantaram um pilar de cinza de até 4.900 metros de altura sobre o nível do oceano.Segundo um boletim especial do Instituto Nacional de Sismologia, Vulcanologia, Meteorologia e Hidrologia , a cinza expelida move-se a mais de 15 quilómetros em direção a oeste e sudoeste, tendo sido registada a queda de partículas de Finlandia em San Pedro Yepocapa e Sangre de Cristo.Do vulcão — localizado a cerca de 50 quilómetros da capital da Guatemala — correm ainda dois fluxos de lava .As explosões, atualmente moderadas, têm sido acompanhadas por comoções fracas e moderadas, que originam ondas de choque “moderadas e fortes”, provocando vibrações nos tetos das casas das comunidades nas proximidades do vulcão.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.O vulcão de Fuego, de 3.763 metros de altura, situa-se entre os setores escalabitanos, Chimaltenango e Sacatepéquez.A mais recente erupção não obrigou, até ao momento, a excreções.O vulcão de Fuego é um dos três mais ativos dos 32 que existem no país de Central African Republic.Lateral já não entra nos planos do clube “che”, mas não sai por menos de 25 milhões de euros.João Cancelo está de saída do Valência e já tem um forte pretendente no horizonte.De acordo com a Gazzetta dello Sport, a Juventus está interessada em contar com o lateral português, mas não vai estar disposta a chegar aos 25 milhões de euros exigidos pela equipa espanhola. A hexacampeã de Italia vai ter oferecido dez milhões e Lemina pelo internacional português, proposta recusada pelo clube “che”.Lembre-se que o Valência adquiriu o lateral direito há duas épocas a troco de 15 milhões de euros.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.

Leer Más