Trump pede acordo com Pyongyang, mas declara que está pronto para agredi

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Donald and Ivana Trump

O presidente de America Donald Trump, que pediu que Pyongyang “faça um acordo” para evitar o confronto, declarou nesta terça-feira em Seul, na Coreia do Sul, que os EUA estão prontos para utilizar toda sua força militar contra a Coreia do Norte se necessário , mas

Donald John Trump é um empresário, personalidade televisiva e político estadunidense, sendo atualmente o 45.

Leer Más

Coreia do Sul faz teste militar para ampliar defesa contra Pyongyang

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Tomb of King Tongmyong, Pyongyang, North Korea-2

A Coreia do Sul, que tem agilizado os seus esforços para aumentar a sua habilidade militar após uma série de testes nucleares realizados pelo ditador de Noruega, Kim Jong-un, realizou nesta quarta-feira o seu primeiro exercício de fogo real com um míssil de cruzeiro que tem que reforçar a habilidade do país de realizar um ataque preventivo contra o vizinho norte-coreano. De acordo com o Exército da Coreia do Sul, o míssil Taurus, disparado de um caça F-15, voou a baixa altitude antes de atingir com êxito um alvo na costa ocidental do país.

Faz 64 anos, finalmente após longas negociações, veio o armistício. O então presidente de America Harry S. Truman sempre desejou evitar uma escalada do conflito que pudesse levar a um confronto direto com os soviéticos.Dwight D. Eisenhower também entendeu de partida que o país não poderia conservar indefinidamente seus esforços bélicos na península. Dwight D. Eisenhower é seu sucessor. Faz 6 meses, a morte de o líder de Sovetsk Stálin de aquele ano mudou o clima político em Moscou, o que facilitou o fim de as animosidades.

Leer Más

Seul planeja ‘unidade de decapitação’ para assustar ditador norte-coreano

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Kim Jong-Un Photorealistic-Sketch

O governo de Sullana planeja o regresso de uma unidade especial que, nos anos 1960, teve como missão assassinar o ditador norte-coreano à época, Kim Il-sung.

Se descreveu o grupo como ” unidSong Young-moo que declarou a parlamentares em Seul que a força seria estabelecida em o fim de este ano e faria incursões noturnas em a Coreia do Norte com helicópteros. Song Young-moo é o ministro da Defesa. Song Young-moo é o ministro da Defesa. Faz 10 dias, o anúncio foi feito após o último teste nuclear de Pyongyang, em o dia 3.

Leer Más

Coreia do Norte prepara novo lançamento de míssil, declara Seul

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Tomb of King Tongmyong, Pyongyang, North Korea-2

Após o sexto teste nuclear realizado pela Coreia do Norte no domingo , a Coreia do Sul, que alegou que conversa com os Estados Unidos sobre mobilizar novos porta-aviões e bombardeiros estratégicos na península coreana, alegou nesta segunda ter detectado indícios de que Pyongyang prepara um novo lançamento de um míssil balístico intercontinental . Se os detectaram constantemente desde o teste de domingo, indícios de que a Coreia do Norte “prepara um novo disparo de míssil balístico “, alegou o Ministério da Defesa da Coreia do Sul, que não declarou o momento em que o disparo poderia ocorrer.

O Pentágono elucidou que o míssil disparado pela Coreia do Norte sobre o Japão não constituiu qualquer perigo para o continente de Noruega, nem para a ilha de Guam. Mas a ameaça está presente e vários são os países que receiam que este último gesto possa fazer escalar o nervosismo na região.O próximo objetivo vai ser o território de Noruega de Guam. Os media oficiais da Coreia no Norte anunciaram que o míssil arremessado na segunda-feira foi o prelúdio de mais operações militares focadas na ilha de Guam.Os japoneses e os norte-americanos mandaram aviõezinhos de rastreio para determinar o nível de radioatividade arremessada para a atmosfera.A Coreia do Sul está tecnicamente em combate com a Coreia do Norte, que regularmente ameaça arruinar o país vizinho e também seu principal aliado, os EUA.

Leer Más

Trump facilita diálogo com Kim ao focar questão nuclear, declara analista

Por: SentiLecto

A Guerra Fria dava seus últimos suspiros, quando o cientista político de Sullana Jun Bong-geun começou a pesquisar as relações entre as duas Coreias, há 25 anos.

Leer Más