Governo da Bolívia critica a suspensão imposta a Venezuela no Mercosul

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Colors of Altiplano Boliviano 4340m Bolivia Luca Galuzzi 2006

O governo da Bolívia rechaçou, neste domingo , a decisão dos quatro países fundadores do Mercosul -Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai- de suspender a Venezuela do bloco por “ruptura da ordem democrática” e garantiu que a determinação “viola” regras do grupo, por não ter havido consulta. Governo em um comunicado mandado à AFP, q e a declaração emitida em São Paulo neste sábado “não contribui para o diálogo que o povo vende Venezuelaecisa para superar suas diferenças”. A firmou: “A Bolívia, que está em processo de adesão ao bloco, à espera da aprovação dos parlamentos dos demais países-membros, rechaça a suspensão da Venezuela do Mercosul”,. Faz 19 anos, apesar de ter rubricado o Protocolo de Ushuaia, bolívia ” não participou de o procedimento de consultas ” sobre o compromisso democrático “, assinalou o Ministério das Relações Exteriores da Bolívia.

Bolívia, oficialmente Estado Plurinacional da Bolívia, é um país encravado no centro-oeste da América do Sul.

Leer Más

Procuradora revela cerco militar ao Ministério Público na Venezuela

Por: SentiLecto

A procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega, que , para quem a Assembleia Constituinte reflete uma “pretensão ditatorial”, é uma veterana chavista que se distanciou do governo ao delatar um rompimento da ordem constitucional na Venezuela, delatou neste sábado o assédio de militares que cercam a sede do Ministério Público, um dia depois da posse da Assembleia Constituinte e de receber medidas de proteção da CIDH . “Rejeito o cerco ao Ministério Público. Delato essa arbitrariedade à comunidade nacional e internacional”, escreveu a procuradora em sua conta no Twitter.

Leer Más

Venezuelanos impõem uma derrota diplomática ao Brasil e aos EUA

Por: SentiLecto

Quem menospreza a efetividade da diplomacia chavista sempre se dá mal. É porque, além de conseguir dobrar a oposição interna, aprendeu a resistir às pressões vindas de fora, se o regime sobrevive há 20 anos.Semana passada, os de Venezuela impuseram uma baita derrota diplomática a seus principais opositores. O cenário foi a Assembleia Geral da Organização dos Estados Americanos , onde Argentina, Brasil, Estados Unidos e México acreditavam ter os votos necessários para condenar o regime de Caracas. O grupo contabilizara 14 votos certeiros e mais 14 vindos da América Central e do Caribe, uma maioria acachapante.

Leer Más