Empate com a Inglaterra teve só um mérito: botar a seleção em seu lugar

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Neymar visiting Red Bull Arena (cropped)

CONTRA, por princípio, empates sem gols. Há alguns memoráveis, como, por exemplo…, não me recordo. Brincadeira. Faz 59 anos, houve mesmo muitos e até entre as seleções brasileira e inglesa O de terça-feira , no estádio de Wembley, com 84 mil torcedores, público inimaginável em qualquer estádio de Brasil, não está entre eles. O time nacional empacou diante de um esquema que Tite conhece bem, porque cansou de botá-lo emrealizaçãoo no Corinthians de 2011 e com ele venceu os ingleses do Chelsea na final do Mundial de clubes, no ano seguinte, por 1 a 0 e excepcional atuação do goleiro Cássio. O English Team não poderia mesmo jogar diferentemente do que jogou, com uma defesa compacta, um ônibus de dois andares, daqueles londrinos mesmo, à frente da área. Caberia aos de Brasil resolver como entrar em bloqueio tão fechado, mas, numa noite pouco inspirada e excessivamente individualista de Neymar, embora por duas vezes tenha posto Philippe Coutinho e Paulinho na cara do goleiro Joe Hart, um dos poucos titulares dos anfitriões, não foi possível. O jogo pelos flancos ficou prejudicado pela forte marcação nos laterais Daniel Alves e Marcelo e tanto Neymar quanto Coutinho insistiram em tentar entrar pelo meio. Nem se tivessem uma britadeira. De tudo ficou a lição na primeira experiência do grupo de Tite contra os europeus: o futebol jogado deste lado do mundo é insuficiente para superar o europeu. Mesmo em se tratando de um time jovem como o britânico e pouco cotado para a Copa da Rússia. Tite preferiu ver em campo o time que tem na conta de titular e deve ter ampliado sua dúvida entre Renato Augusto e Fernandinho, embora se possa debitar ao desgaste do adversário, porque depois da substituição do primeiro pelo segundo o time nacional aumentou. Em 4 meses, a seleção vai enfrentar a Rússia e a Alemanha, em março, antes de a Copa, e tomara que os atuais campeões globais joguem inteiros em Berlim, embora seja improvável porque, normalmente, eles preferem não dar a mesma protagonismo dado por nós em jogos dessa espécie. Empatar com os ingleses foi melhor para eles que para nós. COPA INCOMPLETA A ausência italiana no grande festival quadrienal do futebol em 2018 abre lacuna impreenchível. Não que os tetracampeões mundiais tenham merecido, porque ficaram longe disso ao serem incapazes de marcar um mísero golzinho na apenas esforçada seleção da Suécia. Adicionada à falta que fvai fazera seleção da Holanda, fica a sensação de incompletude, como se a Copa fosse menos Copa do que dteria que ser Alemanha, Argentina, Brasil, Espanha, França, Inglaterra e Itália teriam que ter lugar cativo nas Copas do Mundo, porque do clube dos campeões globais. Sei que parece favorecimento e é. Que não orna para quem vive defendendo a meritocracia e não a hereditariedade. Só que o futebol tem dessas coisas. Os descendentes de Giuseppe Meazza, bicampeão global em 1934/38, além de Paollo Rossi, campeão em 1982, e Andrea Pirlo, em 2006, não merecem ver a Copa pela TV, como vai fazer o Marco Polo que não viaja, cada vez mais complicado no julgamento em Nova York.

Se realizou o treino de este sábado em o Craven Cottage, estádio de o Fulham, atualmente em a segunda divisão de o Campeonato Inglês.Eles ficaram de fora do triunfo brasileira diante do Japão, por 3 a 1, nesta sexta , em Lille. Os dois se recuperaram de lesão na coxa.

Leer Más

Brasil para em retranca de Inglaterra e fica no 0 a 0 no último jogo do ano

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Palmeiras x Santos – Brasileirão 2015 (19984648835)

A Seleção Brasileira se despediu da temporada 2017 com um empate. No primeiro jogo contra uma equipe europeia desde que Tite assumiu a posição de técnico, o time canarinho não furou a retranca inglesa e ficou no 0 a 0, na tarde desta terça-feira, no Estádio de Wembley, em Londres. Com sua formação considerada ideal, o Brasil, que no entanto, com uma atuação burocrática, não conseguiu instituir grandes possibilidades de gol diante da equipe britânica, que foi a campo com oito desfalques e cheia de jogadores acostumados a servir as seleções de base, dominou as ações ofensivas da partida.

Depois de oito cortes, entre eles Dele Alli e Harry Kane, os brasileiros não acreditam que as ausências façam grande diferença. “Os desfalque não fazem com que o jogo deles mude. O Tite estudou muito, mas posso declarar que a Inglaterra é uma equipe bem semeada taticamente, se defende bem e bastante intensa. Uma qualidade deles que se assemelha a nossa é na recuperação da bola, sempre alta”, completou.

Leer Más

Brasil começa laboratório para Rússia com amistoso contra o Japão

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Neymar visiting Red Bull Arena (cropped)

Depois de certificar sua eficiência nas eliminatórias sul-americanas, o Brasil, que agora sai de seu continente para testar e ser testado contra outras culturas futebolísticas, dá começo nesta sexta-feira à reta final de preparação para a Copa do Mundo-2018 em Lille, onde enfrentará o Japão em amistoso que servirá ao técnico Tite para realizar diversos testes na equipe. “Concluí com um exercício de imaginação. Imaginem que agora tudo é Copa do Mundo, amanhã devemo simular um jogo de Copa do Mundo, são duas equipes que estão no Mundial”, revelou Tite em coletiva de jornalismo nesta quinta-feira.

Tite advertiu: “Muda a qualidade dos jogos que tivemos na América do Sul”.

Leer Más

Tite faz testes na partida contra o Japão; cheque os prováveis titulares

Por: SentiLecto

De olho na Copa do Mundo de 2018, a Seleção Brasileira realiza amistoso com o Japão nesta sexta-feira, às 10 , no Estádio Pierre Mauroy, em Lille, na França. Buscando aproveitar os jogos preparatórios para fazer testes na equipe, o técnico Tite desenhou a escalação nos treinos desta quarta-feira com diversas mudanças.

Leer Más

Entrosamento de clube e norma são trunfos para Danilo não desapontar

Por: SentiLecto

Tite tem deixado claro a cada entrevista de que o grupo da Seleção Brasileira ainda não está fechado. E uma das vagas que ainda gera dúvida na cabeça do treinador é a do reserva de Daniel Alves na lateral direita. Fagner perdeu espaço nos últimos meses e Danilo voltou a ser convidado. Nessa sexta-feira o jogador do Manchester City vai ser titular justamente para ser observado no amistoso contra o Japão, em Lille, na França.

Leer Más