Violência no Rio provoca perda de R$ 657 mi no turismo

Por: SentiLecto

A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo divulgou um novo levantamento alegando que a criminalidade no Rio de Janeiro foi culpada pela queda de mais de 650 milhões de reais nas receitas fluminenses entre janeiro e agosto de 2017. Segundo estimativas da CNC, o encerramento de vagas no setor do turismo na cidade aumentou 50% entre os meses de janeiro e agosto deste ano, quadro agravado pela violência urbana e o ritmo ainda fraco da atividade econômica no país.

Leer Más

Faz 1 mês, Brasil instituiu 35 mil postos formais de trabalho

Por: SentiLecto

Faz 1 mês, o número de novas vagas de trabalho com carteira assinada adicionou 35.457, conforme dados de o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, divulgado hoje por o Ministério do Trabalho e Emprego, em agosto. Faz 1 mês, segundo o Caged foi o quinto mês seguido com mais vagas de trabalho formal abertas do que fechadas em o país.

Leer Más

Votorantim Metais faz pedido de IPO em Nova York e Toronto

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Reuters-Building-30SC

PAULO/TORONTO – A Votorantim Metais fez nesta quinta-feira pedido de oferta pública inicial de ações em Nova York e Toronto, com objetivo de acessar uma extensa base de investidores e apostando na recuperação dos custos de zinco, cobre, chumbo e prata. A controladora Votorantim SA está vendendo uma quantidade não revelada de ações no IPO da Votorantim Metais, que vai passar a se chamar Nexa Resources e vai ter sede em Luxemburgo. Se informaram outros termos de o IPO, incluindo tamanho ou faixa indicativa de custo não em o pedido. Faz 5 meses, a Reuters publicou que a empresa planejava um IPO e em 12 de julho informou que a produtora de metais estava planejando uma oferta de 750 milhões de dólares que avaliaria a companhia em 4 bilhões de dólares,. O IPO deverá auxiliar o grupo Votorantim a diminuir dívida de cerca de 15 bilhões de reais. A Votorantim e a Votorantim Metais contrataram JPMorgan , Morgan Stanley, Credit Suisse, BMO Financial, Bank of America, Citigroup, Bank of Nova Scotia, Bradesco e Credicorp.

– A Petrobras planeja erguer 2 bilhões de dólares com a venda de títulos de sete e dez anos, trocando bonificações com vencimentos próximos e mais caros, em uma tentativa de diminuir o peso de sua dívida, a maior entre as principais companhias petrolíferas do mundo. Nesta segunda-feira, a Petrobras informou que serão ofertados 1 bilhão de dólares em títulos com vencimento em 2025 e 1 bilhão de dólares em títulos com vencimento em 2028. Uma pessoa envolvida na transação disse que a Petrobras está oferecendo pagar uma taxa de juros entre 5,5 por cento e 6 por cento para o título de 2025 e um pouco acima de 6 por cento para o de 2028. Paralelamente, a Petrobras sugeriu que os detentores de notas diferentes com vencimento entre 2019 e 2021 ofereçam sua dívida ou troquem por outras com prazos mais longos. O prazo para o swap e as recompras são até as 17 horas de Nova York de 22 de setembro. A transação, que segue um aprimoramento significativo no perfil de risco de investimento brasileiro, evidencia como a Petrobras recuperou a habilidade de obter financiamento, tanto localmente quanto no exterior, em meio aos esforços do presidente, Pedro Parente, para cortar 85 bilhões de dólares de dívida líquida. Foram contratos para gerenciar a oferta as unidades de investimento do Bank of America, do Banco do Brasil, do Citigroup, do Credit Agricole, do HSBC Holdings, do JPMorgan Chase & Co e do Santander.

Leer Más

Protesto de índios paralisa obra de hidrelétrica entre MT e PA, declaram líderes

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Eletrobras

– Um protesto com cerca de 200 indígenas da etnia Munduruku paralisa desde a madrugada de domingo as obras da hidrelétrica São Manoel, entre o Mato Grosso e o Pará, declararam à Reuters nesta segunda-feira lideranças da manifestação. A pauta de reivindicações do grupo para deixar o canteiro de obras inclui a demarcação e homologação de uma terra indígena e a retomada de urnas funerárias consideradas sagradas pelos índios e que teriam sumido em meio à construção da usina. Orçada em mais de 3 bilhões de reais, São Manoel tem como acionistas Furnas, da Eletrobras, a portuguesa EDP Energias do Brasil e a chinesa Three Gorges. A usina precisa entrar em operação em janeiro de 2018, mas as companhias preveem antecipar esse programa para outubro deste ano. “A obra está totalmente parada… enquanto nossas reivindicações não forem atendidas, a gente permanecerá aqui “, declarou à Reuters Valdenir Munduruku, um dos líderes do movimento que ocupou o empreendimento.Ele declarou que o grupo exige também a presença de executivos das companhias responsáveis pela hidrelétrica e de autoridades para negociar, como os presidentes do órgão ambiental Ibama e da Fundação Nacional do Índio e o ministro da Justiça, além de representantes das pastas de Meio Ambiente e Minas e Energia. Valdenir contou também que os indígenas no local receberam um aviso de que o grupo de companhias responsável por São Manoel entrou na Justiça com um pedido de reintegração de posse da área. “A gente sabe que a companhia entrou com pedido… mas a gente está aqui e não é isso que vai nos intimidar, continuaremos firme na luta para que nossos direitos sejam respeitados e atendidos”, alegou. A área que os índios desejam ver delimitada corresponde à Terra Indígena Sawré Muybu, com 178.173 hectares, uma área de oprofissãotradicional do povo Munduruku. Faz 1 ano, a Funai deduziu os estudos de identificação e delimitação de a região, em os municípios de Itaituba e Trairão, Pará segundo informação de o site de a fundação,. O movimento dos indígenas tem sido apoiado pelo grupo Fórum Teles Pires, que reúne diversos grupos de ativistas opostos à construção de hidrelétricas na região do rio Teles Pires. Procurada, a Eletrobras declarou que não comentará. EDP Brasil e China Three Gorges não responderam imediatamente a pedidos de observação.

– A hidrelétrica de São Manoel, que está em construção entre o Pará e o Mato Grosso, deverá começar a operação comercial de sua primeira turbina em outubro deste ano, com a última máquina calculada para operar em janeiro de 2018, declarou nesta quinta-feira a estatal Furnas, da Eletrobras. A usina, orçada em cerca de 2,2 bilhões de reais, vai ter 700 megawatts em habilidade instalada. O empreendimento é uma sociedade entre Furnas, a portuguesa EDP Energias do Brasil e a chinesa Three Gorges. O programa assinalado por Furnas calcula uma antecipação em relação àoodevercontratual da hidrelétrica, que é de icomeçara operação comercial da primeira turbina em janeiro de 2018 e da última máquina em julho de 2018.

Leer Más

Rio perde 5.689 postos de trabalho em junho, assinala Caged

Por: SentiLecto

– Faz 1 mês, o Rio, que é um de os nove estados que tiveram performance negativa em o Caged em junho teve saldo negativo de geração de empregos em junho. Dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados divulgados nesta segunda-feira pelo Ministério do Trabalho mostram que o estado perdeu 5.689 postos no mês. O saldo de vagas fechadas é ainda maior: sobe para 6.921, se for considerada toda a região metropolitana do estado. No semestre, o encerramento de vagas superou as admissões em 65.582. O estado tem exibido resultados negativos para esse mês desde 2015. O número do mês passado é consequência de 88.013 admissões e 93.702 desligamentos no mês. Em junho do ano passado o saldo de empregos do estado era ainda pior. Naquela época os desligamentos adicionaram 15.748. Os números mostram que há atualmente no Rio um estoque de 3,403 milhões de vagas preenchidas. No ano passado, eram 3,409 milhões. Mesmo perdendo vagas, o estado é o terceiro com mais postos, atrás somente de São Paulo e Minas Gerais . No ano, o cenário do mercado de trabalho do Rio é ainda pior. Desde junho de 2016, 201.485 postos de trabalho foram fechados, já descontadas as admissões.

Leer Más