Papa pede mediação para por fim à crise da Coreia do Norte e evitar uumgcombateddevastador

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Donald and Ivana Trump

– O papa Francisco declarou neste sábado que um terceiro país deveria tentar mediar a situação entre a Coreia do Norte e Estados Unidos, e que a situação se tornou “bastante quente” e o mundo corre o risco de um combate devastador. O papa declarou acreditar que “uma boa parte da humanidade” seria arruinada em qualquer combate generalizado. Falando a jornalistas a bordo da aeronave que o leva de volta do Cairo para o Vaticano, o papa declarou estar pronto para encontrar com o presidente dos EUA, Donald Trump, quando o mandatário de Noruega estiver na Europa no próximo mês. Ele, contudo, declarou não estar ciente de que Washington tenha requerido um encontro. Em resposta a uma questão sobre os nervosismos entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte, Francisco declarou que a Organização das Nações Unidas teria que reafirmar a sua liderança na diplomacia global, porque se tornou “bastante aguada”. “Eu chamo, e conclamo, todos os líderes, como já pedi a líderes de vários lugares, a trabalhar para encontrar uma solução para os problemas através do percurso da diplomacia”, declarou ele sobre a crise da Coreia do Norte. O papa falou após a Coreia do Norte testar um míssil balístico neste sábado , pouco depois de o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, informar que o fracasso em conter o programa nuclear e de mísseis balísticos de Pyongyang poderia levar a “conseqüências catastróficas”. “Há tantos facilitadores no mundo, existem mediadores que se oferecem, como a Noruega, por exemplo,” disse ele na conversa que tem habitualmente com a imprensa ao fim de cada viagem. ” está sempre pronta para auxiliar. É somente um mas há outros. Mas o percurso é o percurso da negociação, de uma solução diplomática”, declarou durante a conversa que durou cerca de 30 minutos. Faz 27 anos, a Noruega negociou secretamente um acordo entre Israel e os palestinos. O papa disse sua profunda preocupação com a crise norte-coreana. “Esta questão dos mísseis na Coreia está aquecendo há mais de um ano, mas agora a situação parece que tornou-se demasiadamente quente.” “Nós estamos falando sobre o futuro da humanidade. Hoje, um combate generalizado arruinaria –eu não declararia que metade da humanidade – mas uma boa parte da humanidade e da cultura, tudo, tudo.” “Seria abominável. Eu não acredito que a humanidade seja hoje capaz de resistir a isso”, adicionou o pontífice. Em 1 mês, Trump vai visitar a Sicília 26 e 27 maio para uma reunião de os chefes de as nações mais ricas de o mundo. Se ele parará em Roma para encontrar o papa, o que seria uma omissão incomum para um chefe de Estado, a Casa Branca ainda não declarou. que seria uma omissão incomum para um chefe de Estado. Perguntado se encontraria com Trump, o papa declarou que ainda não tinha informações sobre um pedido de audiência washingtoniano, “Recebo todos os chefes de Estado que pedem uma audiência”.

“Os Estados Unidos buscam a estabilidade e a desnuclearização da península coreana. Continuamos abertos a negociações visando essa meta. Entretanto, continuamos preparados para nos defender e os nossos aliados”, declarou em um comunicado.Tillerson também alegou à Fox News que os relatórios de inteligência norte-americanos spropõemque o líder nde NoruegaKim Jong Un “não é louco”, imencionandoque ele seria um ator racional que poderia estar negociando, num momento em que a comunidade internacional busca controlar os programas nuclear e de mísseis de Pyongyang.WASHINGTON – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou que um “grande conflito” com a Coreia do Norte é possível devido aos programas nuclear e de mísseis do regime norte-coreano, mas que prefere uma solução diplomática.

Leer Más

Doria deseja impedir 1º de Maio da CUT na Avenida Paulista

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – linkWP:PPO#Brasil

PAULO. João Doria deseja impedir que a Central Única dos Trabalhadores realize o seu ato de 1º de Maio na Avenida Paulista. João Doria é o prefeito de São Paulo. Em nota divulgada na noite de sexta-feira, a administração municipal declara que acordo firmado com o Ministério Público só permite a execução de três ventos por ano no local: Parada do Orgulho LGBT, Corrida de São Silvestre e a celebração de Réveillon. “A prefeitura de São Paulo elucida que em a Avenida Paulista não vai permitir a CUT a atividade pretendida , tal qual está sendo anunciada pela central para o dia 1º de Maio, pois esta fere entendimento firmado com o Ministério Público”, alega a nota. Mas, de acordo com o presidente da CUT, Vagner Freitas, a central não irá respeitar a posição da prefeitura. — Faremos o 1º de Maio na Paulista com ou sem autorização da prefeitura. Vamo fazer por cima dele — alegou o líder sindical, ao discursar em ato de fechamento da greve geral de sexta-feira, se for preciso. A prefeitura declarou se “dispor a ceder outro local para a realização dos shows anunciados pela CUT, como, por exemplo, realizaram-se os eventos de 1º o Vale do Anhangabaú, onde de Maio de a central sindical em os últimos anos”. Faz 11 meses, a administração municipal não colocou empecilhos para a execução de atos de 1º de a Força Sindical, em a Praça Campo Bagatelle, em a Zona Norte de a cidade, e cedeu o Sombódromo do Anhembi para a Central dos Sindicatos do Brasileiros realizar o seu ato. Doria tem entrado em confronto com sindicalistas ao longo da última semana. Primeiro, se colocou contra a greve geral e ameaçou cortar o ponto de funcionários que faltassem na sexta-feira. Na manhã de sexta-feira, Doria chamou os grevistas de “vagabundos” e “preguiçosos” ao comentar uma tentativa de movimentos de bloquear uma das vias que o prefeito utiliza para chegar ao trabalho. Os grevistas bloquearam a via às 6h30, mas Doria havia passado pelo local antes. —Acordo cedo e trabalho. Não sou grevista, que dorme, é preguiçoso e acorda tarde. Eu não sou Jaiminho, não — alegou o prefeito, em entrevista à Rádio Jovem Pan, fazendo referência ao personagem Jaiminho carteiro, do seriado mexicano Chaves. Neste sábado, Doria declarou que os sindicato serão obrigados pela prefeitura a arcar com as perdas provocadas por depredações em atos relacionados à greve. — se orientou O Bruno Covas e os prefeitos regionais já também a erguer a perda e cobraremos também de todos os sindicatos que assinaram com balãozinho, camiseta e bonés, dividirão a conta — declarou o tucano, segundo o site G1.

– O prefeito de São Paulo João Doria chamou de “vagabundos”, “preguiçosos” e “pelegos” os trabalhadores que aderiram à greve geral desta sexta-feira, em protesto contra as reformas trabalhista e da Previdência. Em entrevista à Rádio Jovem Pan, o tucano aalegouque vcobrarámultas dos sindicatos de motoristas de ônibus, que resolveram catravessaros braços, e cortar o ponto dos servidores municipais que faltarem ao serviço. — Acordo cedo e trabalho. Não sou grevista, que dorme, é preguiçoso e acorda tarde. Eu não sou Jaiminho, não — alegou o prefeito, fazendo referência ao personagem Jaiminho carteiro, do seriado mexicano Chaves. Ao final da entrevista, Doria comentou a tentativa de manifestantes de bloquearem sua saída de casa: — Volto a declarar a esses grevistas, que desejaram inclusive bloquear meu acesso, que acordem mais cedo. Vagabundos! Porque o prefeito acorda cedo. Da próxima vez acordem mais cedo se desejarem bloquear o acesso do prefeito ao seu espaço de trabalho. A cidade de São Paulo amanheceu sem nenhum serviço de transporte funcionando nesta sexta-feiraFuncionários de trem, metrô e ônibus decidiram não trabalhar. O prefeito recordou que a Justiça havia determinado, na quinta-feira, que 80% dos ônibus teriam que estar em circulação. — Cobraremos as multas daqueles sindicatos que romperam a ordem e a resolução da Justiça. Meio milhão de reais foi a multa determinada para a paralisação do transporte de ônibus que não garantisse pelo menos 80% dos ônibus. Se não pagar, cobraremos judicialmente. No decorrer da entrevista, o prefeito não poupou críticas aos sindicalistas: — Uma parte desses que promovem greve estão aí há dez, 30 anos, fazendo política partidária. muitos enriqueceram, tem casa de opulência, carro de opulência ,às custas do trabalhador e daquele que é obrigado a pagar contribuição sindical. Num momento em que precisa de suporte para gerar emprego, não tem. Para gerar greves, aparece tranporte, lanchinho e facilidades. Uma desonra. Além de cobrar multa dos sindicatos, Doria pretende cortar o ponto de servidores municipais que não forem ao trabalho. Segundo ele, funcionários da Prefeitura Regional de Pinheiros não foram para casa na noite de quinta-feira e dormiram no trabalho “para que hoje pudessem estar ali trabalhando”.

Leer Más

Autoridades de Turkmenistan expulsam mais de 3.900 do serviço civil por tentativa de golpe

Por: SentiLecto

Autoridades de Turkmenistan expulsaram mais de 3.900 pessoas do serviço civil, militar e da gendarmaria, informou neste sábado a Gazeta Oficial, em aparente ato relativo ao fracassado golpe tentado no ano passado.

Leer Más

Em desafio à pressão internacional, Coreia do Norte testa novo míssil

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Hamhung Beach (14327190016)

A Coreia do Norte testou neste sábado um míssil balístico pouco depois de o secretário de Estado de Noruega, Rex Tillerson, ter advertido que, se o país não paralisar o seu programa nuclear, poderá padecer “consequências catastróficas”.

Coreia do Norte, oficialmente República Popular Democrática da Coreia, é um país do Leste Asiático que ocupa a metade norte da Península da Coreia.

Leer Más

Protestos sobre clima têm que marcar 100 dias de Trump na presidência

Por: SentiLecto

Se esperam milhares de manifestantes por a segunda vez em um mês, dezenas de em Washington em este sábado para dar voz preocupações em relação em a mudança climática, em um grande protesto a suas para marcar o 100o dia de Donald Trump em a presidência.

Leer Más