Ibovespa fecha acima dos 81 mil pontos pela primeira vez

Por: SentiLecto

– O principal índice da bolsa paulista fechou em alta nesta quarta-feira, rompendo os 81 mil pontos pela primeira vez, na esteira do ininterrupto fluxo de investimento estrangeiro, em sessão que teve ainda um noticiário corporativo mais movimentado, além de vencimento de alternativas sobre o Ibovespa. Com base em dados preliminares, o Ibovespa .BVSP> fechou em alta de 1,62 por cento, a 81.121 pontos. O giro financeiro era de 8,75 bilhões de reais.

Leer Más

Produtores de soja atrasam comercialização de nova colheita por custos baixos

Por: SentiLecto

Quando a comercialização já estava aquém das médias de longo prazo, produtores de soja de Mato Grosso venderam até agora um menor volume da nova colheita na comparação com o ano passado, pois estão no aguardo de custos mais atrativos à frente.

Leer Más

Índices acionários europeus recuam com dados corporativos fracos no Reino Unido

Por: SentiLecto

– Dados corporativos fracos no Reino Unido e acordos provocaram algumas movimentações fortes nos custos das ações na Europa nesta quarta-feira, e os principais índices fecharam em baixa após um começo de ano com ganhos robustos. Enquanto o índice pan-europeu STOXX, que permanece perto da máxima de dois anos e meio atingida neste mês, 600 perdeu 0,1 por cento, o índice FTSEurofirst 300 caiu 0,07 por cento, a 1.565 pontos , a 398 pontos. O grupo de moda de opulência Burberry e a editora da área de educação Pearson ficaram entre as maiores quedas após divulgarem dados decepcionantes. As perdas delas junto com a fraqueza nos setores financeiro e de saúde pressionaram o STOXX 600. A britânica Informa caiu 5,7 por cento depois de fazer uma oferta para adquiri a organizadora de acontecimentos UBM, que por sua vez disparou 12 por cento. A força do euro – a moeda recentemente tocou a máxima de três anos contra o dólar – provocou algum tensão nas companhias europeias mais dependentes de ganhos em dólares. Em LONDRES, o índice Financial Times recuou 0,39 por cento, a 7.725 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,47 por cento, a 13.183 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,36 por cento, a 5.493 pontos. Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,08 por cento, a 23.514 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou baixa de 0,44 por cento, a 10.474 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 0,09 por cento, a 5.618 pontos.

Leer Más

Bovespa sobe e recomeça 80 mil pontos com fluxo e de olho em noticiário corporativo

Por: SentiLecto

– O principal índice da bolsa paulista operava no azul nesta quarta-feira, recuperando os 80 mil pontos, conforme segue o viés favorável amparado no forte fluxo de investimento estrangeiro, em sessão que tinha ainda um noticiário corporativo mais movimentado. Vencimento de alternativas marca ainda a sessão sobre o Ibovespa , o que pode somar alguma volatilidade a os negócios. Às 12:12, o Ibovespa subia 0,43 por cento, a 80.173 pontos. O giro financeiro era de 1,87 bilhão de reais. Na véspera, o índice rompeu o platô dos 80 mil pontos pela primeira vez, mas não o sustentou até o encerramento, com investidores encontrando chances para ajustes. A perspectiva de recuperação econômica no Brasil, em meio a juros baixos, conserva o viés favorável para o mercado acionário, que segue alvo ainda de forte fluxo de investimento estrangeiro. Este movimento também vem auxiliando a segurar as tentativas de ajuste no índice. Faz 5 dias, estava positivo em o ano em 3,584 bilhões de reais, somente até o dia 12 de janeiro o saldo externo em a B3. O cenário político volta ao radar, principalmente após o presidente Michel Temer determinar o afastamento de quatro dos 12 vice-presidentes da Caixa Econômica Federal, por 15 dias, embora o fluxo venha garantindo o viés mais favorável. Analistas da corretora escreveram: “Os obstáculos e o noticiário que envolve reforma previdenciária, assim como novo mal-estar do governo na questão dos vice-presidentes da Caixa deixam o investidor local mais desconfiado do médio prazo”. DESTAQUES – SABESP ON progredia 3,49 por cento, liderando a ponta positiva do Ibovespa, diante da perspectiva em torno da revisão tarifária. A Arsesp divulgou na noite anterior nota técnica preliminar referente à etapa final da segunda revisão tarifária, abrindo o pfasede consulta pública até 5 de fevereiro. Embora ainda não traga números, segundo analistas do BTG Pactual a nota tem destaques como o agradecimento do regulador de que repassará-se parte de os royalties que a Sabesp paga atualmente para alguns municípios será eventualmente repassada para tarifas. – PETROBRAS PN subia 1,53 por cento e PETROBRAS ON ganhava 1,33 por cento, em meio às expectativas de definição sobre a revisão do contrato de cessão onerosa, após o governo ter cinstituídouma cdelegaçãointerministerial que tem prazo de 60 dias para negociar os termos com a estatal. – VALE ON progredia 1,54 por cento, com uma visão favorável em torno da desalavancagem da companhia. Em acontecimento com investidores nesta sessão, o diretor de relações com investidores da mineradora declarou que as prioridades da companhia são diminuir a dívida líquida de 10 bilhões de dólares e pagar dividendos maiores a partir de 2018. – Faz 1 ano, Mrv On ganhava 1,87 por cento sua prévia operacional.

Leer Más