Eletrobras tem até janeiro para pagar R$ 2,9 bi a fundo do setor elétrico

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Eletrobras

— A Eletrobras ganhou até o fim de janeiro de 2018 para pagar uma cobrança de R$ 2,9 bilhões por anormalidades na administração de um fundo do setor elétrico. A Agência Nacional de Energia Elétrica decidiu, nesta terça-feira, conceder mais prazo à ecompanhia que inicialmente tdeveria quitara dívida no fim deste mês. Uma fiscalização dos técnicos da Aneel deduziu que se repassou o dinheiro indevidamente em a Amazonas Energia, distribuidora de o grupo Eletrobras em o estado e determinou o ressarcimento da soma. A Eletrobras já advertiu que não consente com a cobrança e informou que recorrerá para não pagar o valor. Faz 1 mês, a Aneel deu mais prazo para a estatal porque diminuiu a cobrança em R $ 90 milhões em o fim Faz 3 meses, se deduziu a fiscalização, após um ano de trabalho. Os técnicos da agência investigaram os repasses do fundo setorial Conta de Consumo de Combustíveis à Amazonas Energia de energia entre 2009 e 2016. O dinheiro que teria sido repassado além do necessário foi pago por todos os consumidores de energia do país por meio da conta de luz. Até este ano, a Eletrobras era gestora fundo setorial, por isso cabia a ela repassar os valores à sua própria distribuidora. Utilizam-se os recursos para subvencionar a geração de energia em regiões isoladas de o país, onde é preciso produzir eletricidade caso de o Amazonas utilizando usinas térmicas,. A Amazonas Energia recebe o equivalente a 70% dos recursos do fundo setorial. Os técnicos da agência reguladora constataram que a Amazonas Energia pagava por um consumo de combustível maior que o necessário para gerar a energia. A Aneel também identificou anormalidades parecidas no contrato de abastecimento de gás entre a Amazonas Energia e a Petrobras. Segundo a agência reguladora, a distribuidora de energia pagou à petroleira por mais gás que o necessário para gerar a eletricidade. Deduziu-se a fiscalização de a Aneel antes de o governo federal anunciar que vai privatização a Eletrobras. A venda da empresa, no entanto, não interfere na cobrança.

– A diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou em reunião nesta terça-feira um aumento do prazo para que a estatal Eletrobras devolva 2,9 bilhões de reais a um fundo setorial, a Conta de Consumo de Combustíveis . Faz 3 meses, a agência havia uma resolução segundo a qual a Eletrobras teria 90 dias para devolver os valores entre 2009 e 2016., que a empresa teria utilizado indevidamente entre 2009 e 2016. Devido à necessidade de um pequeno ajuste no texto da dresoluçãoda Aneel, houve necessidade de republicação da dresolução o que dá um prazo acomplementarpara a ecompanhiadevolver os recursos. Em 11 meses, se vai contar o prazo de 90 dias a partir da publicação de a segunda versão de a resolução, em 30 de outubro.

Leer Más

Soldados assumem posições em ruas do Zimbábue; partido governista acusa chefe militar de traição

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Mugabecloseup2008

O partido governista do Zimbábue acusou o chefe das forças armadas de traição nesta terça-feira, conforme tropas assumiram posições ao redor da capital em uma ampliação de uma disputa com o presidente Robert Mugabe, de 93 anos, sobre sucessão política.

A incerteza sobre quanto tempo Mugabe ainda vai viver é tão grande quanto a dúvida sobre o futuro do país. Os custos estão disparando, e o medo de uma nova hiperinflação como a que arruinou o país economicamente há uma década surgiu. Além disso, as reservas de moeda estrangeira parecem escassas diante de pagamentos básicos, como a importação de produtos de primeira necessidade.Mugabe, que completará 94 anos em fevereiro do ano que vem, parece mais frágil do que jamais – frequentes são as fotografias em que ele aparece dormindo em conferências internacionais -, embora conserve o tom beligerante e garanta que vai concorrer à reeleição em 2018.

Leer Más

Ibovespa firma-se no vermelho e cai mais de 1% com pressão da Petrobras

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Petrobrasbolivia2006

– O principal índice acionário da B3 aumentava o tom negativo e caía mais de 1 por cento na tarde desta terça-feira, pressionado pelas perdas das ações da Petrobras, após balanço trimestral e também em meio à queda dos pcustosdo petróleo no mercado internacional. Às 15:36, o Ibovespa caía 1,12 por cento, a 71.664 pontos. O giro financeiro era de 6,24 bilhões de reais. A véspera de feriado no Brasil, quando os mercados internacionais operarão normalmente, também reforçava o tom de precaução e favorecia trazia volatilidade aos negócios. Mais cedo, o índice operou entre leves altas e baixas, com investidores alternando as atenções entre a expectativa pela progressão da reforma da Previdência e a divulgação dos balanços corporativos. Enquanto as ON perdiam 5,84 por cento, as ações PN da Petrobras caíam 5,17 por cento , liderando as perdas do Ibovespa, após a petroleira anunciar lucro líquido de 266 milhões de reais no terceiro trimestre, abaixo da expectativa do mercado, em meio a acontecimentos não recorrentes. No exterior, os custos do petróleo acentuaram as perdas, somando pressão aos papéis da Petrobras. Faz 2 meses, depois que a companhia de alimentos reportou seus resultados de o fase de julho, em a ponta positiva, as ações de a JBS seguiam como realce a, com números considerados fortes por analistas.

– O principal índice da B3 fechou em queda nesta quinta-feira, com o cenário mais negativo em Wall Street estimulando ajustes de custos, em dia de agenda intensa de balanços e com investidores ainda de olho na cena política, após a retomada da expectativa por alguma progressão da reforma da Previdência. O Ibovespa fechou em queda de 1,93 por cento, a 72.930 pontos, após ter caído 2,11 por cento na mínima do dia. O giro financeiro do pregão foi de 9,13 bilhões de reais. No exterior, os principais índices acionários dos Estados Unidos caíam, pressionados pela ampliação nas preocupações com o atraso nos planos de reforma tributária. O S&P 500 caía cerca de 0,5 por cento. “O atraso em si pode até ser visto como positivo para os mercados emergentes, mas o mau humor do mercado acabou pesando aqui”, declarou o analista da Um Investimentos Aldo Moniz. Localmente, após a euforia da véspera, quando o Ibovespa subiu 2,69 por cento, a precaução voltou a rondar os negócios, com investidores monitorando as articulações do governo para conseguir emplacar a eleição da reforma da Previdência ainda este ano e também na expectativa pelo texto final da proposta. “Ontem, a chance voltou à mesa e o mercado reagiu bem, mas o recado também é claro: não pode deixar falecer o tema senão devolve todo o ganho”, declarou Moniz. DESTAQUES – ELETROBRAS ON caiu 4,93 por cento e ELETROBRAS PNB teve queda de 5,36 por cento, entre as maiores perdas do Ibovespa, com os papéis pressionados após o BNDES divulgar pela manhã as normas básicas para o leilão de privatização de seis distribuidoras de eletricidade da estatal, calculando ajustes financeiros para acomodar uma dívida de quase 21 bilhões de reais. – ULTRAPAR ON perdeu 4 por cento, após o balanço do terceiro trimestre mostrar alta de 46 por cento no lucro líquido, para 556 milhões de reais. Para analistas do Credit Suisse, o impulsos no lucro já era esperados, como ampliação nos volumes de combustível e margens de distribuição, impulsionadas por ganhos extraordinários de estoque. Embora o resultado traga os primeiros sinais de uma recuperação, ainda na visão do banco tem que levar a revisões para baixo das metas de crescimento da companhia para o ano. – BANCO DO BRASIL ON teve baixa de 2,57 por cento, após reportar seus resultados do terceiro trimestre que, segundo analistas do Morgan Stanley, mostraram resultado operacional fraco, apesar do lucro líquido adaptado de 2,708 bilhões de reais ter ficado 8 por cento acima da estimativa da equipe do Morgan. – ITAÚ UNIBANCO PN caiu 2,7 por cento e BRADESCO PN perdeu 3,62 por cento, auxiliando a pressionar o índice devido ao peso em sua composição. – BRASKEM PNA recuou 1,81 por cento, após seu balanço do terceiro trimestre assinalar queda de 7 por cento no lucro líquido consolidado ante igual fase do ano passado, para 764 milhões de reais. – PETROBRAS PN caiu 1,36 por cento e PETROBRAS ON recuou 1,35 por cento, na contramão do movimento dos custos do petróleo no mercado internacional. – VALE ON caiu 3,36 por cento, em sessão de perdas para os contratos futuros do minério de ferro na China. – FIBRIA ON subiu 5,25 por cento, SUZANO PAPEL E CELULOSE PNA teve alta de 5,18 por cento e KLABIN UNIT progrediu 2,26 por cento, entre os destaques positivos do índice. A BB Investimentos comentou em relatório que as pressões esperadas sobre os custos de celulose para o final deste ano se dissiparam. – CARREFOUR BRASIL ON caiu 4,81 por cento, após os resultados do terceiro trimestre que, segundo analistas do JP Morgan mostraram números mistos, enquanto a surpresa negativa ficou, com destaque positivo para os números do Atacadão foi a performance das operações de varejo com o Ebitda recorrente caindo 30 por cento ano a ano.- O principal índice da bolsa paulista recuava pelo segundo pregão seguido nesta sexta-feira, com o tom de precaução predominando diante de receios em relação ao trâmite da reforma da Previdência e ainda de olho na divulgação de balanços. Às 11:56, o Ibovespa caía 1,16 por cento, a 72.085 pontos, após recuar 1,93 por cento na véspera. O giro financeiro era de 1,71 bilhão de reais. Ainda há receios sobre o talento do governo em articular a maioria necessária para aprovar a medida e sobre o teor da versão que conseguiria passar no Congresso, embora a chance de votar um texto da reforma da Previdência ainda este ano tenha voltado à tona.”A reforma da Previdência agora pode ser votada ainda em 2017, mas não se tem muita ideia do que pode ser debatido e aprovado”, declarou Alvaro Bandeira em nota a clientes. Alvaro Bandeira é o economista-chefe da corretora Modalmais. Ainda auxiliando o tom de precaução com a cena política, o presidente licenciado do PSDB, senador Aécio Neves , retirou na véspera o senador Tasso Jereissati do comando interino do partido, em movimento que ocorre num momento de racha interno do PSDB. Enquanto outra parcela, incluindo Aécio, defende a continuidade, parte dos tucanos, entre eles Tasso, é favorável ao desembarque do partido do governo federal. Além das incertezas com o cenário interno, também o exterior é adicionado em a precaução,conforme ampliam os receios em relação ao andamento da reforma tributária nos Estados Unidos, o que pressionou o mercado acionário em Wall Street na véspera e segue no radar. DESTAQUES – BRF ON recuava 3,74 por cento, invalidando os ganhos iniciais, quando chegou a subir 1,74 por cento na máxima, tendo como pano de fundo o resultado do terceiro trimestre que mostrou lucro abaixo do esperado. A companhia de alimentos reportou lucro líquido de 138 milhões de reais no terceiro trimestre, abaixo da estimativa de consenso da Thomson Reuters de 178 milhões de reais. – CEMIG PN tinha queda de 3,43 por cento. Como pano de fundo estava o anúncio da elétrica de programa para quitação de 588 milhões de reais em ICMS, que vai impactar negativamente o Ebitda e o lucro do terceiro trimestre em aproximadamente 588 milhões e 388 milhões de reais, respectivamente. – CYRELA ON perdia 0,42 por cento. Como pano de fundo estava o resultado do terceiro trimestre que mostrou perda de 6,8 milhões de reais, afetado por uma queda forte nas receitas, apesar de ampliação nas vendas contratadas. – ELETROBRAS ON caía 3,33 por cento e ELETROBRAS PNB recuava 5,53 por cento, aumentando as perdas da véspera após o BNDES divulgar as normas básicas para o leilão de privatização de seis distribuidoras de eletricidade da estatal, calculando ajustes financeiros para acomodar uma dívida de quase 21 bilhões de reais. – ECORODVIAS ON subia 0,43 por cento, após reportar resultado do terceiro trimestre que mostrou crescimento de 86 por cento no lucro líquido, para 125 milhões de reais. O destaque do resultado, segundo analistas da Coinvalores, foi a melhora da margem, em decorrência de evolução na receita, aliada a um controle de despesas. – PETROBRAS PN tinha baixa de 0,36 por cento e PETROBRAS ON recuava 0,69 por cento, em sessão de leves variações para os custos do petróleo no mercado internacional. – VALE ON caía 0,46 por cento, em linha com o movimento dos contratos futuros do minério de ferro na China. – O principal índice da bolsa paulista fechou em queda pelo segundo dia seguido nesta sexta-feira, acumulando perda de superior a 2 por cento na semana, com a precaução predominando diante de receios em relação ao trâmite da reforma da Previdência. Com base em dados preliminares, o Ibovespa fechou em queda de 1,01 por cento, a 72.194 pontos, acumulando perda de 2,3 por cento na semana. O giro financeiro do pregão era de 8,37 bilhões de reais.

Leer Más

EUA aprovam pílula digital que monitora ingestão por paciente

Por: SentiLecto

– Uma agência reguladora dos Estados Unidos aprovou a primeira pílula digital com um sensor interno que menciona se o paciente está tomando o remédio corretamente, um passo expressivo na convergência entre tratamentos de saúde e tecnologia. O remédio é uma versão do Abilify, medicamento consagrado da Otsuka Pharmaceutical para esquizofrenia, bipolaridade e depressão, que contém um dispositivo de rastreamento desenvolvido pela Proteus Digital Health. O sistema oferece aos médicos uma forma objetiva de avaliar se os pacientes estão ingerindo as pílulas de acordo com a posologia, o que inaugura uma nova forma de se monitorar a adesão a tratamentos que pode ser utilizada em outras áreas terapêuticas. As ações da Otsuka subiram 2,5 por cento nesta terça-feira em reação na liberação pela Food and Drug Administration na noite de segunda-feira. Drug Administration é agência que regula alimentos e remédios nos EUA.Embora a habilidade da pílula digital de melhorar a adesão dos pacientes aos tratamentos não tenha, a FDA, que apoia o desenvolvimento e a utilização de novas tecnologias para drogas prescritas e está comprometida a trabalhar com companhias para compreender como a tecnologia pode beneficiar pacientes e médicos”, declarou Mitchell Mathis, do Centro de Avaliação e Pesquisa de Drogas da FDA, declarou que poder rastrear a ingestão de medicamentos mencionados para enfermidades mentais pode ser útil “para alguns pacientes” sido comprovada. O sistema funciona mandando uma mensagem do sensor da pílula a um receptor utilizado no corpo, que em seguida transmite a informação a um aplicativo para que o paciente possa monitorar a ingestão do remédio em seu smartphone. Com o tamanho aproximado de um grão de sal, o sensor não tem bateria nem antena e se o ativa quando o suco gástrico o umedece. Isso fecha um circuito entre revestimentos de cobre e magnésio dos dois lados, o que gera uma pequena carga elétrica. A longo prazo, tais pílulas digitais também podem ser utilizadas para acompanhar pacientes com outras rotinas de remédios complicados, como aqueles que padecem de diabetes ou enfermidades cardíacas.

Leer Más

Governo dá nota 4 para administração de companhias estatais

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Petrobrasbolivia2006

O governo checou média 4, em um ranking entre zero e 10, para a administração de companhias estatais. O novo indicador de governança, uma espécie de selo de característica checado pelo ministério do Planejamento, admira três critérios: administração e controle, clareza e informação e funcionamento de órgãos de governança, como comitês e conselhos.

Na média, as companhias conseguiram 5,7 em administração e controle; 3,2 em clareza; e somente 1,9 no indicador que avalia a instalação de comitês de auditoria nas companhias. De um total de 150 estatais federais, 48 participaram do processo de avaliação.

Leer Más