Otorgan a Meade premio al Ministro de Finanzas del Año

Por: SentiLecto

La revista Capital Markets ha reconocido aJosé Antonio Meade como el Ministro de Finanzas del Año de Latinoamérica, por su negociación en un tiempo de duda para la economía tanto mexicana cómo mundial. José Antonio Meade es l secretario de Hacienda.

Leer Más

FMI adverte para risco de retrocesso da política econômica na América Latina

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Barack Obama and Enrique Peña Nieto

– O Fundo Monetário Internacional advertiu na sexta-feira sobre a incerteza em torno da política na América Latina depois das votações calculadas para a reigão, já que México, Brasil, Chile e Paraguai se preparam para realizar votações nacionais nos próximos meses. Se incluiu o aviso em o relatório ” América Latina e Caribe : Em movimento, mas em baixa velocidade”, no qual o Fundo reiterou as projeções econômicas que já havia divulgado na terça-feira. O relatório também aborda com mais detalhes os desafios para a região. “Em particular, o risco de que se adotem agendas populistas e que se retroceda nos esforços de reformas e ajustes que estão em curso – que essas economias dificilmente poderiam custear-, poderia diminuir o otimismo e a incipiente recuperação econômica”, declarou o FMI. No México, várias pesquisas mostram que o líder de esquerda André Manuel López Obrador lidera a corrida para a votação presidencial de julho de 2018. O Partido revolucionário Institucional , do presidente Enrique Peña Nieto, ainda não elegeu um candidato. No mês passado, López Obrador discordou de uma observação em que Peña Nieto o comparou com os líderes de Venezuela, Hugo Chávez e Nicolás Maduro. Contudo, empresários ainda desconfiam de AMLO, como o candidato é popularmente conhecido, que já sugeriu revisar os contratos de petróleo do país caso seja eleito. A perspectiva de reformas também está em questão no Brasil, já que o ex-presidente Luiz inácio Lula da silva, do Partido dos Tabalhadores , lidera as pesquisas para a votação presidencial de outubro de 2018, em contraste com o governo atual, bastante impopular.

O documento, a “uma colheita abundante e um impulso para o consumo, inclusive com a licença dos trabalhadores aproveitarem os recursos do FGTS”. informou: “No Brasil, a forte performance das exportações e um menor ritmo de contração na procura doméstica permitiram que a economia voltasse a aumentar positivamente no primeiro trimestre de 2017, após oito trimestres de declínio”.“Uma reforma gradual da confiança – como reformas fundamentais para garantir a sustentabilidade fiscal serão implementadas ao longo do tempo – deverá ampliar o crescimento para 2% no médio prazo”, informou o documento. “No Brasil, abordar a questão das despesas insustentáveis, inclusive com a reforma do sistema de aposentadoria, é prioridade para restaurar a confiança e promover o crescimento sustentado do investimento privado”.- A economia de Brasil vai aumentar mais do que o esperado em 2017 e em 2018, mas ainda assim ficará bem aquém da média dos países da América Latina e do Caribe, segundo relatório do Fundo Monetário Internacional divulgado nesta terça-feira. O FMI projetou que o Produto Interno Bruto do país este ano deve progredir 0,7 por cento, bem menos do que o 1,2 por cento esperado para a América Latina toda, segundo o documento “Perspectiva Econômica Global”. Para 2018, a estimativa é de que o Brasil tenha expansão de 1,5 por cento e a região, de 1,9 por cento. Faz 3 meses, em a comparação com as contas feitas o FMI ampliou a expectativa para o PIB brasileiro em 0,4 e 0,2 ponto percentual para 2017 e 2018, respectivamente. Neste ano, a melhora veio pela boa performance da colheita agrícola recorde e pela melhora do consumo. Faz 6 meses, quando a projeção de agora de o FMI para a expansão de o PIB em 2017 foi 0,5 ponto percentual maior e, para 2018, 0,2 ponto menor. O FMI em relatório informou: “A gradual restauração da confiança, assim que as principais reformas que garantem a sustentabilidade fiscal forem implementadas ao longo do tempo, vão aumentar o crescimento econômico a 2 por cento a médio prazo”. A previsão do FMI para a performance do PIB neste ano está muito próxima da leitura feita por bancos e consultorias, mas a expectativa para o ano que vem é mais pessimista. No relatório Focus do Banco Central, que escuta uma centena de analistas todas as semanas, a projeção é de crescimento de 0,7 por cento para este ano e de 2,43 por cento em 2018. Na comparação com a performance dos países emergentes, o resultado brasileiro vai ser ainda mais pífio. O FMI projeta crescimento de 4,6 por cento em 2017 para esse grupo e de 4,9 por cento em 2018. Já a economia mundial como um todo, ainda segundo as contas do FMI, deve aumentar 3,6 e 3,7 por cento em 2017 e 2018, respectivamente. Faz 3 meses, em ambos os casos, as contas vieram 0,1 ponto percentual maiores do que o levantamento de julho passado. Faz 3 meses, o Fundo Monetário Internacional melhorou em esta seus prognósticos de crescimento brasileiros para %0,7 este ano e %1,5 para 2018, 0,4 e 0,2 acima do estimado em julho, graças a o impulso de a despesa de os consumidores.

Leer Más

FMI incrementa perspectiva de alza para AL

Por: SentiLecto

Reuters. – El Fondo Monetario Internacional, qBrasil siga priorizando el ajuste de sus cuentas públicas, ha subido ligeramente su proyección para la alza económica de América Latina y el Caribe en 2017, a un lento %1.2 Brasil es la mayor economía del lugar. Brasil es la mayor economía del lugar. , y

Leer Más

Catorze pessoas são mortas a tiros em centro mexicano de melhora de drogas

Por: SentiLecto

– Catorze pessoas foram mortas a tiros na noite de terça-feira em um centro de melhora de drogas no norte do México como parte de uma disputa de território entre duas gangues criminosas, declarou um porta-voz do salinha do procurador-geral. O tiroteio aconteceu no bairro de Rosario, na cidade de Chihuahua, capital do Estado fronteiriço de Chihuahua, e deixou 14 pessoas mortas e 8 feridas, declarou o porta-voz Carlos Huerta na quarta-feira. Huerta declarou: “Nós temos um inquérito preliminar em curso em que acreditamos que foi um ataque realizado por uma gangue criminosa combatendo por território de drogas na área”. A chamada gangue Aztecas agrediu o centro de melhora onde alguns membros do grupo adversária Los Mexicles, associados ao poderoso cartel de Sinaloa, estavam localizados, declarou Huerta. Os dois grupos são braços de cartéis que combatem por rotas de distribuição de drogas, particularmente para metanfetamina cristalina. No último ano, cerca de 23 mil pessoas faleceram em incidentes violentos no México, o ano mais fatal desde que o presidente Enrique Peña Nieto assumiu a posição no final de 2012. Desde então, a violência aumentou conforme os poderosos cartéis de drogas do país se fragmentaram e enquanto combatiam implacavelmente pelo controle de lucrativas rotas de contrabando nos Estados Unidos, se consolidaram. Declarou Huerta, se as matou cerca de 1.444 pessoas já em este ano somente em o Estado de Chihuahua.

Leer Más

Hay esperanza de hallar a personas con vida en al menos 8 inmuebles de Ciudad de México

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Miguel Ángel Mancera, jefe de gobierno de la Ciudad de México – 2

Leer Más