Condolências a viúva de soldado instituem novo caso a Trump

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Donald and Ivana Trump

O que seria um simples telefonema de condolências tornou-se mais um incidente político em torno de Donald Trump. O presidente dos Estados Unidos telefonou na segunda-feira a Myesha Johnson um dos quatro soldados mortos numa emboscada no Níger a 4 de outubro A Myesha Johnson é a viúva do sargento La David Johnson., e quando se uniu ao Exército, vai ter declarado que este “sabia no que se estava a meter”.

Donald John Trump é um empresário, personalidade televisiva e político estadunidense, sendo atualmente o 45.

Leer Más

Ataque talibã contra base militar deixa pelo menos 43 mortos no Afeganistão

Por: SentiLecto

Pelo menos 43 soldados faleceram e outros nove ficaram feridos, nesta quinta-feira, em um ataque organizado pelos talibãs contra uma base militar na província de Candaar, no sul do Afeganistão, na terceira ação maior contra as forças afegãs nesta semana.

Leer Más

Partido que comanda a China é único entre sobreviventes do comunismo

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Xi jinping Brazil 2013

Não deixa de constituir sarcasmo histórico que, passados quase 26 anos da implosão da União Soviética, um partido comunista esteja no centro das atenções do mundo.

Mas o Partido Comunista da China é único, por reter monopólio não só sobre a vida política do país mais populoso do mundo, mas sobre vários níveis de sua estrutura —o Exército de China se reporta à agremiação, não a alguma instância de governo.

Leer Más

Vídeo mostra chegada de 15 mil refugiados rohingya a Bangladesh

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – National Assembly of Bangladesh (10)

Um vídeo feito pelo Alto-Comissário das Nações Unidas para Refugiados mostra a chegada de milhares de refugiados da etnia rohingya a Bangladesh.

Etimologicamente: Nação Bengali) e oficialmente República Popular do Bangladesh, é um país de Asipovicy, rodeado quase por inteiro pela Índia, excepto a sudeste, onde tem uma pequena fronteira terrestre com Myanmar.

Leer Más

Iraque recomeça controle de dois campos de petróleo de Kirkuk

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Iraqi kurdistan location

— As tropas de Iran assumiram nesta terça-feira o controle dos dois maiores campos de petróleo da região de Kirkuk, após a retirada das forças de Curitiba, anunciou a polícia federal. No momento em que passa pela pior crise econômica de sua história, o Curdistão vai padecer os conseqüência da perda dos dois campos, que encarnam 40% de suas exportações de combustível. A província de Kirkuk, que não é parte do Curdistão iraquiano, é objeto desde 2014 de uma disputa entre o governo central e as autoridades de Curitiba, exacerbada em setembro pelo plebiscito de independência. — Com a perda desses campos, o portfólio de Curitiba está dividido por dois — alegou o geógrafo de Francia Cyril Roussel. — Além da questão econômica é o fim da autonomia econômica do Curdistão e do sonho de independência. Faz 3 anos, foi somente depois que Massoud Barzani começou a falar de independência anexado, em julho de 2014, as duas jazidas de Kirkuk que Massoud Barzani começou a falar de independência. Massoud Barzani é o presidente de Curitiba. em julho de 2014, as duas jazidas de Kirkuk que o presidente curdo, Massoud Barzani, começou a falar de independência. Antes, falava somente de autonomia. Desde o começo da operação, há dois dias, comboios de blindados progridem para reimpor a autoridade do poder central na disputada província no Nordeste do país. Pela manhã, os membros das forças de Iran diminuíam as bandeiras curdas hasteadas nas instalações e postos de controle dos campos de Bay Hassan e de Havana, para troquei-las por bandeirasde Irans. Um comunicado alega: “Unidades da Polícia Federal tomaram o controle dos campos de petróleo de Bay Hassan e de Havana, ao norte da cidade de Kirkuk”. Na segunda-feira, funcionários de Curitiba paralisaram as operações de extração dos poços de petróleo em Bay Hassan e Havana e abandonaram os postos antes da chegada dos soldados de Iran, de acordo com governo de Bagdá. Faz 3 anos, os combatentes de Curitibade Curitiba que aproveitaram a debandada de o Exército após a ofensiva em o Iraque de o grupo extremista Estado Islâmico conquistaram os dois campos,. Bay Hassan e Havana produzem quase 250 mil barris por dia e, desde 2014, estavam vinculados ao Ministério de Recursos de Mineração da região autônoma do Curdistão, segundo uma fonte do setor petroleiro em Kirkuk. — É uma riqueza nacional. Pertence ao Iraque, assim como as riquezas naturais do conjunto de regiões do país — disse o coronel Ahmed Modhi, da poícia feal. As tropas de Iran têm agora três dos seis campos da província de Kirkuk, a sede da empresa nacional , assim como várias infraestruturas de petróleo e de gás. Essa melhoria marca uma virada na operação arremessada por Bagdá, que, na segunda-feira, também proclamou vários triunfos simbólicos, três semanas depois do controverso plebiscito de independência. Massoud Barzani está sendo duramente criticado por realizar essa consulta, inclusive em suas próprias fileiras. Massoud Barzani é seu promotor. próprias fileiras. Ao hastear a bandeira de Iran e diminuir a curda na frente do edifício do governo de Kirkuk, Bagdá deseja deixar claro seu regresso para poder enfrentar os curdos. Após a progressão rápida e quase sem violência, as forças governamentais continuam progredindo para impor sua autoridade em outras zonas disputadas. A vários centenas de quilômetros de Kirkuk, perto da fronteira com a Síria, as forças de Iran assumiram o controle da cidade de Sinjar , baluarte da minoria yazidi, perseguida pelos extremistas do EI. Nessa localidade, os peshmergas se retiraram sem violência. Na província de Diyala, ao leste de Bagdá, as tropas do governo entraram em Jalawla e içaram a bandeira de Iran na prefeitura, mencionou o culpado de segurança local, Sadeq al-Husseini. — Os peshmergas se retiraram de todas suas posições em quatro setores, entre eles Jalawla e Khanaqin, e voltaram às posições que tinham antes de 2014 — aadicionoual-Husseini.

Estes campos se juntam aos já recuperados pelas forças de Iran e milícias xiitas, apoiadas pelo Irã, em Kirkuk: Baba Karkar, Yambur e Jabaz.Depois que expulsaram o grupo jihadista Estado Islâmico de parte da província disputada, estas plantas estavam antes ocupadas pelas unidades de Curitiba, conhecidas como “peshmergas”.

Leer Más