Diminuindo momento ruim, Simeone traça plano no Atlético de Madrid

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Deportivobarcelona

Este sem dúvida não é o começo de temporada esperado pelo Atlético de Madrid. Após uma série de tropeços, o time se vê distante dos seus maiores objetivos. Todavia, o técnico Diego Simeone, que sabe o que fazer para que os resultados voltem a aparecer, não vê o momento da equipe tão ruim como têm sido comentado pelo jornalismo europeu , mas

“É uma sequência ruim, mas desejamo mudar e estou certo que mudaremos. Temos tempo para melhorar”, declarou o craque de Portugal Cristiano Ronaldo após derrota na Champions.

Leer Más

Barça sai atrás, mas conserva invencibilidade e enorme tabu contra o Atlético

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Jan Oblak

Em jogo agitado neste sábado, Atlético de Madrid e Barcelona ficaram no empate por 1 a 1, pela oitava rodada do Campeonato Espanhol. Em um Wanda Metropolitano lotado, o time da casa não foi capaz de quebrar a enorme sequência sem triunfos contra os catalães, em um tabu que já dura 15 jogos e sete anos. O volante Saúl de a partida marcou Os gols , de o Atléti, e pelo atacante Suárez, dos grenás.

Na comemoração, o pistoleiro pediu silêncio e provocou os torcedores madrilenhos. Antes do jogo, a torcida Colchonera apresentou milhares bandeiras espanhóis e cantou o tradicional “Viva Espanha”. A crise política marcou a partida entre o governo de Espanha e o governo Catalão que busca a independência ,.

Leer Más

Cade aprova sem limitações compra da de Brasil Mãe Terra por Unilever

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Lever

– A Conselho Administrativo de Defesa Econômica aprovou sem limitações a compra da companhia de Brasil de produtos alimentícios orgânicos Mãe Terra pela multinacional Unilever, de acordo com despacho publicado nesta quarta-feira no Diário Oficial da União. A Superintendência-Geral do Cade avaliou que a operação, cujo valor se o divulgou não , “é incapaz de acarretar perdas concorrenciais no território brasileiro”.

– A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica apura suposto cartel em licitações da Secretaria de Obras da Prefeitura do Rio de Janeiro. O inquérito, um desdobramento da Operação Lava Jato, é resultado de informações fornecidas em acordo de leniência feito com a Carioca Christiani-Nielsen Engenharia. O cartel teria atingido as obras para os corredores da Transcarioca, Transbrasil e, provavelmente, Transoeste. Os acordos de leniências assinala que cinco companhias – Carioca Engenharia, Andrade Gutierrez, Norberto Odebrecht Brasil, OAS e Queiroz Galvão – formavam um “núcleo duro do cartel”, segundo nota do Cade. Adicionalmente, podem ter participado do acordo de maneira secundária as companhias Construções e Comércio Camargo Corrêa, Contern Construção e Comércio e Delta Construções. Em nota, o Cade assinala ainda que “outras obras a Prefeitura do Rio de Janeiro podem ter sido, adicionalmente, afetadas pela dinâmica anticompetitiva em inquérito”. Os acordos de leniência assinalam que os editais dos corredores foram direcionados pelos participantes do cartel, que conservaram contato com agentes públicos da prefeitura. O objetivo, segundo o conselho, era “limitar o acesso de companhias de médio e pequeno porte, bem como favorecer a habilitação e adjudicação das companhias pactuadas”. O acordo incluía ainda fixação de custos, condições e benefícios, além da divisão de licitações. Esse é o décimo primeiro acordo de leniência divulgado pelo Cade no âmbito da Lava Jato. Por meio da leniência, a companhia e as pessoas físicas confessam a participação no comportamento, fornecem informações e exibem documentos para cooperar com os inquéritos. Se relaciona o acordo exclusivamente em a prática de cartel para a qual o Cade tem proficiência de apuração,.

Leer Más

Mercados acionários de China progridem e índice MSCI atinge máxima de 10 anos

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – ISS-46 Shanghai nighttime view

Enquanto os papéis de recursos básicos restringiram a alta, os mercados acionários chinos progrediram nesta quarta-feira, auxiliados pela alta nas ações defensivas de produtos ao consumidor como as dos grandes produtores de bebidas alcoólicas.

Os analistas declararam que as montadoras internacionais estão sendo as mais beneficiadas pelo crescimento das vendas na China, atingiu a coreana Hyundai Motor e a sua afiliada Kia Motors, enquanto algumas adversárias de China viram um lento crescimento das vendas e uma disputa diplomática entre Pequim e Seul.

Leer Más