Bebê vem ao mundo sob escombros em ’13 dias longe do sol’

Por: SentiLecto

O diretor Luciano Moura dá instruções a Camila Márdila e Carolina Dieckmann sobre a cena em que Yasmin dá à luz, em “13 dias longe do sol”. Nesta sexta-feira, no último capítulo da série — mais longo por ela não ter sido apresentada na quarta-feira, devido ao futebol —, a jovem entra em trabalho de parto ao romper a bolsa.

Leer Más

IPCA sobe mais do que o esperado em dezembro mas fecha 2017 abaixo da meta pela 1ª vez

Por: SentiLecto

JANEIRO/SÃO PAULO – A inflação oficial do Brasil assombrou em dezembro e subiu mais do que o esperado, por conta dos custos dos alimentos e transportes, mas ainda assim fechou 2017 no nível mais baixo em 19 anos e abaixo do piso da meta pela primeira vez, conservando o percurso aberto para mais diminuição dos juros básicos. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo acumulou no ano passado alta de 2,95 por cento, nível mais baixo desde 1998 e depois de ter concluído 2016 com progressão de 6,29 por cento, informou nesta quarta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística . Faz 19 anos, o resultado ficou abaixo da meta de o governo de 4,5 por cento, com margem de 1,5 ponto percentual para mais ou menos, algo inédito desde que definiu se o regime de metas de inflação Faz 2 meses, só o IPCA agilizou a alta a 0,44 por cento, sobre 0,28 por cento em novembro, por conta dos custos maiores de Alimentação e bebidas, depois de ter marcado deflação de 0,38 por cento em o mês anterior. Os resultados ficaram acima das expectativas de analistas em pesquisa da Reuters, de alta de 0,30 por cento no mês e de 2,80 por cento em 12 meses. Segundo o IBGE, apesar de alimentos terem pesado no mês passado, em 2017 todo foram o destaque para garantir uma inflação menor, com queda de 1,87 por cento no grupo Alimentação e Bebidas sobretudo por conta da supersafra. Em a outra ponta , Habitação exerceu o maior efeito , com alta de 6,26 por cento em os custos. O nível fraco de inflação conserva aberto o espaço para o BC, que costuma arredondar a segunda casa do resultado da inflação após a vírgula, o que levaria o IPCA de 2017 a ficar exatamente no piso, continuar diminuindo os juros básicos depois de a Selic ter concluído o ano passado na mínima histórica de 7 por cento, em meio ao ritmo gradual de recuperação econômica. A expectativa geralmente é de novo corte na taxa de 0,25 ponto percentual em fevereiro, como vem sendo mencionado pelo BC, e os juros futuros já mostram apostas em nova diminuição em março. A inflação ter fechado 2017 abaixo do piso da meta obrigaria o presidente do BC, Ilan Goldfajn, a redigir uma carta aberta para explicar o motivo desse quadro. Questionado, o BC alegou que ainda não poderia informar imediatamente se a carta seria divulgada ou não.

Leer Más

Gol projeta margem operacional de 13,2% a 14,2% no 4º tri, vê alta de até 7,5% em receita PRASK

Por: SentiLecto

– A Gol, que também estima crescimento de 1,6 por cento no preço operacional por assento-quilômetro , excluindo combustível e despesas não recorrentes, no trimestre de outubro a dezembro na comparação anual, projeta uma margem operacional entre 13,2 e 14,2 por cento para o quarto trimestre, informou a empresa aérea em comunicado mandado à Securities and Exchange Comission , a cdelegaçãode valores mobiliários doasEstados Unidos. A companhia ainda calcula alta de 7 a 7,5 por cento na receita por passageiro do último trimestre de 2017, bem como uma ampliação de 3 por cento na habilidade por assento-quilômetro disponível.

Leer Más

Rio fecha 2017 com inflação maior que a média nacional

Por: SentiLecto

O Rio de Janeiro concluiu o ano passado com inflação maior que a média do país. Enquanto a taxa no país foi de 2,95%, segundo o IBGE, o Índice de Preços ao Consumidor Amplo da Região Metropolitana fechou 2017 em 3,03%. A taxa, no entanto, quando os alimentos subiram mais, é menos da metade da registrada em 2016 e levaram o índice a 6,44%. Entre as 13 regiões pesquisadas, o Rio ficou com a sexta maior taxa. Registrou-se a maior inflação em o município de Goiânia, onde os custos subiram %3,76.

Leer Más

Cartes pede ao Brasil que veja Paraguai como um país de chances

Por: SentiLecto

Na opinião do presidente do Paraguai, Horacio Cartes, o Brasil precisa olhar para o vizinho como um país de chances, e não somente como um destino para o comércio, declarou o governante nesta quinta-feira, após uma reunião em São Paulo na qual expôs chances de investimento a empresários de Brasil.

Leer Más