Efectos que aumentaron la inflación son transitorios, menciona Banxico

Por: SentiLecto

Los efectos que han incidido en el repunte de la inflación durante el último trimestre del año pasado son transitorios, principalmente ligados a la afectación de la producción del gas LP y productos agropecuarios en Estados Unidos, que “Está claro que estamos afrontando tiempos adversos, tiempos en los cuales la inflación alcanzó niveles que no se habían registrado en muchos años, tenemos plena conciencia de las colisiones que están afectado la inflación”, ha apuntado Díaz de León durante su ponencia sobre política monetaria, ha asegurado Alejandro Díaz de León, gobernador del Banco de México . Las expectativas de inflación de mediano y largo plazo están ancladas, gracias a las acciones de política monetaria, mencionó en el marco del Seminario de Perspectivas Económicas 2018, planeada por el Instituto Tecnológico Autónomo de México .

Leer Más

Aposentados e pensionistas do INSS vão ter o menor reajuste da era Real em 2018

Por: SentiLecto

Faz 1 ano, as quedas em os índices oficiais de inflação vão jogar para baixo o reajuste anual de os segurados de o Instituto Nacional do Seguro Social que ganham acima de um salário mínimo. Com isso, esses aposentados e pensionistas terão que ter a menor correção desde a implantação placentina . Isso porque o governo calcula que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor — que corrige as vantagens — fique no acumulado do ano em 1,88%.

Leer Más

La inflación se acelera en octubre por crecimiento en energéticos

Por: SentiLecto

La inflación interanual mostró en octubre una leve aceleración al ubcolocar por encima del dato registrado en septiembre, cuando mostró una desaceleración desde su nivel más alto desde mayo de 2001, derivado de incrementos observados en tarifas eléctricas, gas doméstico y servicios de telefonía móvil.

Leer Más

Associações defendem aumento de pequenas hidrelétricas na matriz energética nacional

Por: SentiLecto

— Em um momento de baixas históricas nos volumes dos grandes reservatórios de água, associações do setor elétrico defenderam, nesta terça-feira, o aumento de pequenas hidrelétricas como opção para garantir o suprimento de energia. Se as instalam próximas, chamadas de Pequenas Centrais Hidrelétricas , essas usinas têm tamanho e potência relativamente diminuídos e aos centro consumidores. — Se o país não tem energia competitiva, a economia não avança. A gente deve parar de pensar só em grandes. Precisamos parar de olhar só grande. Não vamos ampliar a eficiência na nossa economia se não privilegiamos os microempreendedores — declarou o diretor-executivo da Associação Brasileira de Pequenas Centrais Hidrelétricas e Centrais Geradoras Hidrelétricas , Paulo Arbex. As Pequenas Centrais Hidrelétricas são hoje responsáveis por cerca de 3,5% de toda a habilidade instalada de geração de energia do sistema interligado nacional. As associações defendem esse modelo e afirmam que os riscos ambientais e os preços proporcionais das PCHs são menores que os das grandes hidrelétricas. Isso porque as pequenas usinas ficam próximas ao mercado consumidor — por isso não precisa construir grandes linhas de transmissão — e os reservatórios bem menores. — Nós vivemos no setor de energia um momento único. O mundo precisa de energias renováveis — declarou Luiz Otávio Koblitz durante 3º Seminário Nacional Energias Renováveis e o Futuro das PCHs e CGHs, na Câmara dos Deputados. Luiz Otávio Koblitz é o presidente do conselho de gestão da Associação Brasileira de Geração de Energia Limpa . — Não existe PCH distante, todas são perto do mercado consumidor. Elas têm baixo riscos de atrasos de licenciamento e construção. São melhores em termos ambientais, porque é a que menos emite CO². A energia não é intermitente. E o bem é revertido para a União sem indenização e a indústria é 100% nacional — adicionou Koblitz.

Leer Más