Ministério Público acusa 60 pessoas atingidas pela Operação Carne Fraca

Por: SentiLecto

O Ministério Público Federal do Paraná exibiu nesta quinta à Justiça Federal no Estado cinco dacusaçõescriminais contra 60 envolvidos na Operação Carne Fraca, que revelou um esquema de fabastecimentode produtos alimentícios amodificadosou adulterados com a participação de empresários e fiscais do Ministério da Agricultura.

Leer Más

JBS recomeça operações em 6 unidades de abate de bovinos na segunda

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Friboi jbs

A JBS, maior processadora de carne bovina, que deu férias coletivas aos funcionários de dez de suas 36 unidades de abate bovinos no Brasil desde o dia 3 de abril, a fim de adaptar a habilidade da companhia às rlimitaçõesimpostas ao setor, impactado pela Operação Carne Fraca, da Polícia Federal, do mundo, rrecomeçaráa partir de segunda-feira as operações em seis das dez unidades de abate de bovinos no Brasil que estão em férias coletivas, informou a cempresade alimentos em nota. A companhia declarou: “As outras quatro plantas voltarão a operar em 2 de maio em função de reformas, ajustes operacionais e modernização de equipamentos”.

Entre as provas relacionadas na investigação, além das escutas telefônicas e testemunhos de ex-funcionários, estão canhotos de cheque com o nome de fiscais a quem teria sido paga propina, relatórios sobre o crescimento patrimonial incompatível com a renda dos servidores investigados e envelopes com dinheiro apreendidos na casa dos suspeitos.O relatório, porém, é parcial, em função do grande número de investigados e do “aumentado grau técnico” das perícias requeridas nos materiais apreendidos, segundo a PF, que ainda não foram totalmente deduzidas.

Leer Más

Coreia do Norte: Imagens mostram jogos de volêi em bases de testes nucleares

Por: SentiLecto

Analistas que examinam imagens de satélite da Coreia do Norte relatam ter visto uma atividade muito imprevista em locais de testes nucleares: jogos de vôlei. Os norte-coreanos assombram pela aparente normalidade, enquanto os nervosismos militares aumentam de forma abrupta contra os Estados Unidos. No entanto, ao mesmo tempo, o regime de Pyongyang não poupa ameaças extremamente agressivas, tendo inclusive alegado que “arruinará impiedosamente” a nação inimiga se for agredido.

Leer Más

JBS vai dar férias coletivas de 20 dias para 10 unidades de abate de bovinos no Brasil

Foto: Wikipedia – Friboi jbs

– A JBS dará férias coletivas aos funcionários de dez de suas 36 unidades de abate bovinos no Brasil, a partir da próxima segunda-feira, para adaptar a habilidade da companhia às rlimitaçõesimpostas ao setor, impactado pela operação Carne Fraca, da Polícia Federal. De acordo com comunicado da maior processadora de carne bovina do mundo, o fase de férias vai ser de 20 dias, que podem ser prorrogados por mais dez se necessário. JBS isse: “A medida é necessária em virtude dos embargos provisória impostos à carne bde Brasilpelos principais países importadores, assim como pela retração nas vendas de carne bovina no mercado interno nos últimos dez dias”,.Enquanto o Ibovespa subia 1,3 por cento, próximo do encerramento, as ações da JBS caíam 0,76 por cento, cotadas a 10,47 reais. As unidades da JBS que vão ter férias coletivas estão localizada nos Estados de Mato Grosso , Mato Grosso do Sul , São Paulo , Goiás e Pará . A JBS não informou a representatividade dessas plantas em sua produção total. Faz 1 ano, dados mostraram que a unidade JBS Mercosul abateu 40.600 bovinos por dia, sendo que, de esse total, 89 por cento foram em o Brasil, equivalente a cerca de 36 mil por dia. De acordo com cálculo da Reuters, a paralisação em 10 unidades pode –levando em consideração a produção média e não as particularidades de cada planta– pode reduzir o abate em cerca de 10 mil unidades por dia, totalizando uma queda de 200 mil bois abatidos no período de 20 dias de vigência das férias. Nesta quarta-feira, a companhia declarou ser “essencial adaptar os volumes de produção para normalizar os níveis de estoques de produtos destinados ao mercado interno, assim como reescalonar a programação de embarques de produtos para os clientes do mercado externo que ficaram represados durante esse fase, de forma a não sobrecarregar os sistemas de recebimento e estocagem dos mesmos”. Enquanto monitorava os desdobramentos das limitações à carne dbrasileirapor vários mercados consumidores, a JBS anunciou na semana passada a suspensão por três dias da produção de carne bovina em 33 de suas 36 unidades no país e a rdiminuiçãona sua chabilidadeprodutiva desde o ciníciodesta semana.A companhia declarou que operaria em todas as suas unidades de carne bovina com uma diminuição de 35 por cento da sua habilidade produtiva. Desde então, China e Hong Kong, entre outros importantes mercados, retiraram bloqueios para a importação de carne de Brasil. Faz 12 dias, as suspensões aconteceram após operação Carne Fraca da Polícia Federal, deflagrada em o último que investiga supostas propinas pagas para venda de produtos sem inspeção em dezenas de frigoríficos brasileiros,. A JBS reiterou nesta quarta-feira que está empenhada na manutenção do emprego dos seus 125 mil funcionários no Brasil. A Confederação Nacional dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins , contudo, declarou estar inquietada com o anúncio sem a garantia da manutenção do emprego quanto ao regresso às atividades e cobrou intervenção do governo. Em nota, a entidade declarou estar atenciosa “a qualquer tentativa de ameaça de demissões” e preparada para contestar e cobrar responsabilidades, por meio de manifestações, ações judiciais e acusações internacionais.

– A JBS informou que recomeçou nesta segunda-feira a produção de carne bovina nas 33 unidades, das 36 existentes no país, que haviam interrompido o abate na semana passada por três dias. Mas a companhia evidencia que diminuiu a produção em 35%, ainda como consequência do embargo imposto à carne bde Brasilapós a operação Carne Fraca, da Polícia Federal, que descobriu um esquema de pagamento de propinas a fiscais do Ministério da Agricultura para afrouxar as fiscalizações. A companhia informou que está avaliando como vai ficar a produção após o fim do bloqueio às importações anunciado por China, Chile e Egito, que começam a rrecomeçara compra do produto brasileiro. Mercado importantes, como Hong Kong, ainda conservam o bloqueio. A União Europeia também interrompeu as importações de carne brasileiras dos 21 frigoríficos investigados na Carne Fraca. a companhia informou que não há notícias de demissões na companhia. Na semana passada, grandes companhias mencionadas na Carne Fraca, como JBS e BRF, iniciaram uma ofensiva para recuperar sua imagem arranhada pelo caso diante de seus consumidores no mercado doméstico. Uma campanha maciça nas tevês, rádios e jornais as marcas mostra os funcionários de ambas dizendo que usam os mesmos produtos que chegam à mesa dos brasileiros. No mercado externo, o estrago também foi grande. A Associação Brasileira de Proteína Animal calculou que a perda com a paralisação de parte das exportações, na semana passada, chegou a US$ 40 milhões.Maggi declarou ainda que o governo planeja uma séquito, em maio, que deve visitar países da Europa, Oriente Médio e Ásia para dar “explicações técnicas e políticas” e retomar a confiança no mercado brasileiro.

Leer Más

Kassab sugere discussão sobre legislação para impedir contingenciamento do Fust a partir de 2020

Foto: Wikipedia – Marta e Kassab Debate

– O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, propôs nesta quarta-feira que a Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado discuta alguma espécie de legislação que impeça o contingenciamento do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações a partir de 2020. A ideia de sugeri o contingenciamento exclusivamente a partir de 2020, segundo ele, tem como fundamento não provocar obstáculos ao verba federal de 2019, primeiro ano do governo que vencer a votação presidencial de 2018. Kassab participa de audiência pública na delegação nesta manhã. Se o arrecada instituído para financiar a expansão de serviços de o setor, o Fust a patir de a cobrança de 1 por cento de a receita operacional bruta de as companhias de o setor de tcomunicações após pagamento de impostos,.

– O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, alegou nesta segunda-feira que o governo tem que publicar nos próximos dias uma Medida Provisória com a finalidade de adaptar o arcabouço jurídico para uma eventual intervenção na operadora de telecomunicações Oi. “Seria uma temeridade alegar que vai ter intervenção. Até porque não desejamo intervenção”, declarou. “O governo está preparado para fazer intervenção caso seja necessário, o que é um dever do governo”, completou ele, após reunião com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles. – O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Se não acontecer um processo que depressa traga de volta o equilíbrio financeiro à ecompanhia gilberto Kassab, ddeclarounesta terça-feira que os Correios poderão ser privatizados.No ano passado, a perda da estatal se aproximou dos R$ 2 bilhões, pouco abaixo do valor registrado em 2015. Questionado sobre os motivos que levaram os Correios à essa situação, Kassab ddeclarouque diversos foram os fatores que levaram ao cenário atual. Ainda que a União não pretende sustentar as perdas da estatal, ele realçou. — Má-gestão é corrupção, loteamento, não ter habilidade de recursos complementares, não fazer os cortes necessários para conservar o equilíbrio. A companhia está correndo contra o relógio, porque o governo não tem recursos — declarou Kassab em entrevista coletiva àoijornalismo Depois de promover um plano de demissão incentivada, os Correios, que vão ter 111 mil funcionários após a finalização desse processo, avalia novas maneiras jurídicas de promover um encolhimento maior dos seus quadros. — Ou depressa os Correios cortam gastos além dos que já estão sendo cortados, senão vamos andar para a privatização — declarou Kassab.- O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações , Gilberto Kassab, defendeu nesta quarta-feira que o Congresso aprove lei que impeça o contingenciamento do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações . O fundo, instituído em 2000 para financiar a expansão do acesso a serviços onde eles não são economicamente viáveis, arrecada ao redor de R$ 2 bilhões por ano, mas vem sendo consistentemente contingenciado para que a União atinja suas metas de resultado primário. Kassab defendeu, porém, que uma eventual lei aprovada nesse sentido tenha forcita somente a partir de 2020, para dar pelo menos um ano ao próximo governo para se preparar para não contar com esses recursos para atingir a meta fiscal. Segundo a consultoria Teleco, entre 2011 e 2015, o Fust arrecadou R$ 9,9 bilhões. O ministro defendeu a posição em audiência na Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado Federal. — Eu proponho que esta delegação discuta lei que impeça o contingenciamento do Fust. Mas, para que não possamos prejudicar o país, que a lei tenha vigência a partir de 2020. É uma resolução de Estado, não de governo — declarou Kassab. Para o ministro, o descontingenciamento do Fust pode permitir, hoje, uma expansão mais rápida do acesso à banda larga, ao lado do lançamento do primeiro satélite geoestacionário brasileiro e da aprovação pelo Senado da nova Lei Geral de Telecomunicações, que tmodificaas concessões em autorizações. — O modelo de telecomunicações, desde o seu começo está capenga — declarou Kassab. O satélite de Brasil deveria ter sido arremessado na última semana, mas segundo Kassab, por uma greve dos funcionários da companhia parceira do país, isso não aconteceu. A previsão atual do governo é de lançamento a partir do dia 15 de abril. Uma vez que a previsão é de um fase de seis meses de ajustes desde o lançamento até que ele comece a funcionar, antonio Loss assegurou aos senadores que o satélite ainda vai estar operando neste ano. Antonio Loss é presidente da Telebrás, também presente na audiência.— O fase inicial é para fazer ajustes necessários para funcionar nos próximos 18 anos — declarou Loss. O satélite custou R$ 2,7 bilhões e se o construiu em parceria com a França. José Raimundo Braga Coelho, presidente da Agência Especial Brasileira defendeu que o satélite geoestacionário arremessado este ano seja somente o primeiro de uma série a ser mandada ao espaço.

Leer Más