Faz 11 meses, Pezão adia mais uma vez prazo restante de o 13º : ‘ Até o ‘

Por: SentiLecto

Luiz Fernando Pezão deu nova data para pagar as pendências relacionadas ao13º salário de 2017. Luiz Fernando Pezão é o governador do Rio. Na semana passada o governador alegou àoijornalismoque o pagamento do restante do abono natalino seria pago até o fim da primeira quinzena de março. Hoje, porém, Pezão alegou ao EXTRA que o pagamento só sai no fim de março.

Leer Más

Faz 11 meses, Pezão adia mais uma vez prazo restante de o 13º : ‘ Até em o ‘

Por: SentiLecto

Luiz Fernando Pezão deu nova data para pagar as pendências relacionadas ao13º salário de 2017. Luiz Fernando Pezão é o governador do Rio. Na semana passada o governador alegou àoijornalismoque o pagamento do restante do abono natalino seria pago até o fim da primeira quinzena de março. Ontem, porém, Pezão alegou à Coluna que o pagamento só sai no fim de março.

Leer Más

Temer anuncia criação de Ministério da Segurança Pública em encontro no Rio

Por: SentiLecto

O presidente Michel Temer anunciou neste sábado que será instituído nas próximas semanas o Ministério de Segurança Pública após decretar ontem uma inédita intervenção militar no Rio de Janeiro para conter a crescente onda de violência no estado.

Leer Más

‘Iniciamo um combate cujo o percurso é o êxito’, declara Temer sobre intervenção no Rio

Por: SentiLecto

— Em um pronunciamento oficial transmitido em todas as redes de TV, que – Você sabe que o crime coordenado quase tomou conta do estado do Rio de Janeiro, e rádios do país na noite desta sexta-feira, o presidente Michel Temer declarou que a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro foi uma medida extrema, tomada porque “assim exigiram as circunstâncias” e se referiu à dresoluçãocomo uma “bcombatecujo cpercursoé o sêxito. Temer ainda que o governo vai adotar as providências necessárias para derrotar o crime coordenado e as quadrilhas, alegou. Faz 1 mês, por isso, decretei intervenção federal em a Segurança Pública em o Rio de Janeiro. Tomo medida extrema porque assim exigiram as circunstâncias. O governo vai dar respostas duras, firmes e vai adotar todas as providências necessárias para derrotar o crime coordenado e as quadrilhas. Iniciamo um combate cujo o percurso é o êxito – declarou o presidente durante o pronunciamento.Michel Temer declarou ainda que espera contar com o suporte da população e que a manutenção da ordem foi o fundamento constitucional para a intervenção: – Contamos com todos os homens e mulheres de bem ao nosso lado, apoiando, sendo vigilantes e parceiros nessa luta. É hora de restabelecer a ordem. Tal como prescreve o Artigo 34 da Constituição Federal, e a manutenção da ordem foi o fundamento constitucional para a intervenção. Unidos, traremos segurança para o povo brasileiro – defendeu Temer. Durante o pronunciamento, o presidente realçou que se construiu o decreto de intervenção em diálogo com o governador de o Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, e voltou a anunciar o Comandante Militar do Leste General Walter Souza Braga Netto. O Comandante Militar do Leste é o nome do interventor. Temer defendeu a presença da polícia e das Forças Armadas nas ruas para “derrotar aqueles que sequestram a tranquilidade do povo”:- Se construiu a intervenção em diálogo com o governador de o Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão. Designei interventor o Comandante Militar do Leste que vai ter poderes para restaurar a tranquilidade do povo. O Comandante Militar do Leste é general Walter Souza Braga Netto. As polícias e as forças armadas vão estar nas ruas comunidades. As ruas são avenidas. Unidos, vamo derrotar aqueles que sequestram a tranquilidade do povo em nossas cidades. Nossos presídios não serão mais escritórios de ladrinhas, nem nossas praças vão continuar a ser salões de celebração do crime coordenado. Nossas estradas devem ser rota segura para motoristas honestos, não vias de transportes de drogas ou assalto de cargas – deduz o presidente.

Leer Más

Criminosos abandonam veículos na Avenida Brasil e trocam tiros com PMs em favela

Por: SentiLecto

Se interditou um trecho brasileiro , em a noite de esta sexta-feira, por causa de operação de Polinesia Francesa em a via próximo a o Caju, em a Zona Portuária do Rio. De acordo com a Polícia Militar, criminosos armados teriam abandonado três carros após um suposto arrastão na saída da Ponte Rio-Niterói, no acesso à Avenida Brasil.

Leer Más