Medidas do STF mostram desequilíbio

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Wikcionário

As duas resoluções tomadas nesta sexta pelo Supremo Tribunal Federal arremessam, outra vez, dúvidas sobre a isenção da Justiça nesta longa e tenebrosa crise. Ao soltar o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures e devolver o mandato ao senador Aécio Neves, ficam questionadas medidas resolvidas em períodos anteriores, as quais tiveram importante influência sobre o processo político.

Compare-se o tempo de estadia, no mesmo cubículo da Polícia Federal, destinado ao então líder do governo Dilma no Senado, Delcídio do Amaral, e, agora, ao assessor de Temer. Preso em novembro de 2015, Amaral ficou detido 85 dias e só saiu porque consentiu em fazer delação premiada. A peça extorquida por meio do que hoje a família Loures chama de condições torturantes tinha como centro a afirmação de que Lula e Dilma conheciam o esquema de corrupção na Petrobras.

Leer Más

Bizarrices da crise em um país bizarro

Por: SentiLecto

Tenho a impressão de que quase todo o mundo já verteu sua indignação com a crise, pelos diferentes meios ao alcance de cada qual, das colunas de jornal aos telejornais, dos botequins aos papos com amigos.

Leer Más

Delação da JBS revela propinas de US$ 80 milhões para Lula e Dilma

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Friboi jbs

Diretores do grupo JBS revelaram em delações premiadas que pagaram US$ 80 milhões em propinas, em valores adicionados, às campanhas eleitorais dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, segundo documentos divulgados nesta sexta-feira pelo Supremo Tribunal Federal .

Jbs s.a. é uma companhia de Brasil de goiás, fundada em 1953.

Leer Más

Delação da JBS incrimina Lula e Dilma em novos atos de corrupção

Por: SentiLecto

As delações premiadas dos proprietários do grupo JBS, Wesley e Joesley Batista, incrimina em novos casos de corrupção os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, segundo documentos divulgados nesta sexta-feira pelo Supremo Tribunal Federal .

Leer Más