Ex-MMTGapnet e GTA é nova aposta da Intermac para SP

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – Rony Lopes

A base de São Paulo da Intermac ganha hoje um reforço visto como uma contratação estratégica pela companhia de cartões de assistência. Trata-se de Marcos Lopes, que em seus 17 anos de Turismo passou pelas operadoras MMTGapnet, a antiga Calcos e, mais recentemente, pela concorrente direta GTA.

Faz 1 mês, a Intermac vendeu 15 mil apólices internacionais em território fluminense, marca lembre de a companhia, em o mês de maio.Faz 5 meses, a Intermac anunciou ex-Schultz Operadora para executiva de Contas em o Rio, principal mercado de a companhia de cartões de assistência. Ex-Schultz Operadora é o reforço de Márcia Passos.

Leer Más

La mujer que acompañó a Rafa Nadal en los 10 Roland Garros

Por: SentiLecto

Su famoso novia llama Mary a Xisca. El mismo año que Rafael Nadal ganaba su primer Roland Garros empezaba a salir con Maria Francisca Perelló conocida por muchos como ella peroque como en Roland Garros pero el resto de su tiempo lo pasa ocupándose de la Fundación Rafa Nadal como directora de Integración Social, acompaña al tenista en los grandes torneos en la que también trabaja Ana María como presidenta la madre del atleta. El pasado domingo estaba sentada en la tribuna con toda la familia y el equipo técnico del jugador. Como siempre, ha hecho todo lo probable para pasar inadvertida pero ella es una pieza fundamental en la vida del tenista quien estuvo con él dándole su voto de confianza en los momentos malos y con quien festeja en la intimidad sus momentos de victoria. A ella, aunque nunca la nombre Nadal en el momento de los agradecimientos, van consagradas sus triunfos. Y es que la pareja pretende llevar del modo más discreta probable un vínculo largo en el tiempo y sólida en las sensaciones. “Ella se encarga de coordinar los proyectos y de hablar con las diferentes organizaciones con las que colaboramos. Nos llevamos muy bien, así que es muy fácil trabajar así”, informa la presidenta. Mary ha estudiado en la UIB Administración y Dirección de empresas, durante este tiempo vivía en Palma , en un piso compartido con una compañera, también novia de un amigo de Rafa. Ha hecho prácticas en el departamento de Comunicación de Endesa, en Palma de Mallorca, donde ha trabajado cuatro meses en el verano de 2010, cuando se diplomar. Luego se ha marchado a vivir a Londres una larga temporada para trabajar en IMG, empresa deportiva ligada a su novio. Ahí se ha especializado en esponsorización, patrocinio y marketing deportivo.

Leer Más

Las sospechas de corrupción en Brasil acarrean al Ibex por debajo de los 10.700 puntos

Por: SentiLecto

Foto: Wikipedia – TRIBUNAL SUPREMO DE ESPAÑA

El escándalo que hace tambalear la presidencia de Michel Temer en Brasil no pasó inadvertido para los mercados. La inestabilidad del Gobierno por un presunto caso de corrupción no es buena noticia para las cotizadas españolas con intereses en aquella nación, como Mapfre o Banco Santander; ambas lideraron este jueves las caídas en el Ibex 35 y han apartado al índice de los 10.700 puntos tras retroceder un 0,94%. El Tribunal Supremo de Brasil, que la duda generada por la noticia se agrega a las incertidumbres respecto de Donald Trump y su vínculo con Rusia y todo junto ha favorecido una nueva jornada en rojo para los parqués europeos, que sólo han logrado mitigar las caídas con la apertura al crecimiento de Wall Street, autorizó este jueves la investigación en contra del mandatario tras una demanda que sugiere que pretendió adquirir el silencio de un diputado preso por corrupción.

En el mercado de deuda, la prima de peligro de España se ubicaba en los 118,7 puntos básicos, con la rentabilidad del bono a diez años en el 1,635%.El rojo fue también el denominador común en las principales plazas del ‘Viejo Continente’. El Cac de París , el Dax de Fráncfort , el FTSE Mib de Milán o el FTSE 100 de Londres terminaron el día con notables retrocesos.

Leer Más

Negócio com a XP faz parte de estratégia do Itaú em priorizar serviços

Por: SentiLecto

– A compra de uma participação na XP Investimentos foi a maneira encontrada pelo Itaú Unibanco para tirar proveito do crescimento do modelo de plataforma aberta, em que as corretoras distribuem produtos de diferentes instituições financeiras. Na avaliação do presidente do banco, Cândido Bracher, essa espécie de serviço tende a ter uma procura crescente no Brasil. Concluiu-se a operação em a noite de quinta-feira e a instituição financeira vai pagar no total R $ 6,3 bilhões por %49,9 de a maior corretora independente de o país. — A distribuição de produtos financeiros em uma arquitetura aberta tem que ganhar em pertinência e ser mais demandada por clientes. É uma operação estratégica para o banco e vemos grande potencial de crescimento nesse modelo, que tem baixa presença no Brasil e deve aumentar acima da média do mercado — declarou, em teleconferência com analistas. Segundo o executivo, o banco tem que priorizar a prestação de serviços na estratégia de diversificação de negócios do banco. Isso porque a necessidade de capital é menor do que em operações de crédito. Uma das preocupações de Bracher, que declarou que vai ficar a critério dos controladores da XP conversarem com o Itaú sobre possíveis trocas de experiências, durante a conversa com analistas foi mostrar que, apesar do negócio, a administração da XP vai continuar independente, sem qualquer espécie de influência do Itaú na política comercial. O banco também não vai ter exclusividade ou vantagem na distribuição de seus produtos na XP. — No começo a XP vai continuar operando de maneira completamente independente, inclusive competindo com o Itaú, como já faz. A nossa participação vai ser crescente ao longo do tempo, mas o controle e administração permanecem com os atuais sócios — explicou. — O Itaú será somente um investidor minoritário. Naturalmente, se for do interesse da XP, ao longo dos próximos anos, pode conversar sobre as experiência do Itaú para reforçar a sua prática. Estaremos à disposição, mas dependerá deles — alegou. Atualmente, 50,5% do capital da XP pertence a Benchimol e a um grupo de minoritários, associação chamada agora de XP Controle. Os fundos estadunidense General Atlantic e Dynamo controlam juntos os 49,5% restantes. Pelos termos do acordo, o Itaú adquirirá 60% da participação desses dois fundos e 40% da XP Controle. O acordo calcula a ampliação da participação da Itaú a 74,9% do capital total da XP em 2022, mas o controle vai continuar com os sócios da XP Controle. Há ainda duas cláusulas que fazem com que, no futuro, o Itaú possa assumir integralmente o negócio. Em 7 anos, a XP Controle poderá exercer seu direito de vender sua participação para o Itaú Unibanco, a partir de 2024. Já a partir de 2033 o banco pode exercer seu direito de compra. — O controle da companhia só companhia mudar de mãos se e quando uma dessas alternativas for exercida — explicou. A expectativa é que o negócio seja aprovado pelos órgãos reguladores em menos de um ano.

Leer Más

Operação com Itaú Unibanco interrompe plano de IPO da XP Investimentos

Por: SentiLecto

– O plano de curto prazo de listagem em bolsa da XP Investimentos está suspenso após a empresa ter acertado a venda de fatia minoritária para o Itaú Unibanco, declarou nesta sexta-feira o presidente-executivo do banco, Candido Bracher. “No curto prazo o IPO está suspenso”, declarou Bracher em teleconferência com analistas para dar detalhes sobre a operação anunciada na noite de quinta-feira, apenas um dia após a XP ter pedido registro para uma oferta inicial de ações . Na conversa com analistas, Bracher explicou que a operação está em linha com o plano do banco de aumentar receitas com serviços nos próximos anos e ganhar participação no mercado de fundos de investimentos. O Itaú Unibanco adquiriu 49,9 por cento na XP, pagando 5,7 bilhões de reais pelas ações da General Atlantic e do fundo Dyna III na empresa, além de fazer um aporte de 600 milhões de reais na XP. O banco poderá comprar fatias de 12,5 por cento cada em 2020 e 2022, podendo chegar a 74,9 por cento. Utilizará-se o aporte entre outros fins para auxiliar a XP a pagar compra de a corretora Rico, anunciado em dezembro, e para aumentar o capital de giro, declarou Bracher. Segundo o executivo, o Itaú Unibanco não vai ter preferência ou exclusividade na venda de produtos de investimentos pela XP, mas em conjunto ambas as empresas têm que ganhar participação na indústria de fundos de investimentos. O Itaú Unibanco calcula que a operação vai ter um efeito de 0,8 ponto percentual no seu índice de capital de nível 1, declarou Bracher. Estudos iniciais do banco mencionaram que a amortização do ágio do negócio pode ser feita num prazo de 7 a 10 anos. O presidente do Itaú Unibanco declarou ainda esperar uma aprovação regulatória para a transação em menos de um ano.

Leer Más