Sessões de documentários ao ar livre no de Lisboa Largo do Intendente

Por: SentiLecto

O Largo do Intendente, em Lisboa, sedia, na quinta-feira e no dia 10 de agosto, as sessões de cinema ao ar livre “Doc no Largo”, coordenadas pelo Doclisboa – Festival Internacional de Cinema e Largo Residências, foi hoje anunciado.se apresentará a curta-metragem de acordo com o DocLisboa, em um comunicado hoje divulgado, em a quinta-feira ” Azay “, de Ilias El Faris, ganhador de o Prémio Sociedade Portuguesa de Autores do Júri de a competição internacional de a edição de 2016 de o DocLisboa, e a longa-metragem “A noi ci dicono”, de Ludovica Tortora de Falco.Em 1 mês, será apresentado ” A cidade onde envelheço “, uma coprodução luso-brasileira com execução de Marília Rocha que venceu o Prémio Kino Sound Studio do Júri da Competição Portuguesa,, em a edição 2016 de o festival, em o dia 10 de agosto.As sessões Doc no Largo decorrem às 21:30, têm entrada livre e iintroduzemse na iniciativa Bairro Intendente em Festa, que decorre até domingo.Agora pode subscrever gratuitamente as nossas newsletters e receber o melhor da atualidade com a característica O Jogo.A 15.ª edição do festival DocLisboa, dedicado ao documentário, decorre de 19 a 29 de outubro, e a organização já revelou que a realizadora Vera Chytilova vai ser honrada, com uma retrospetiva da obra cinematográfica. A realizadora Vera Chytilova é pioneira do cinema de Chech’on, que faleceu em 2014.vai dedicar-se outra de as retrospetivas já anunciadas a o cinema produzido em o Canadá francófono e em a ” vaga de autores que inventam um estilo único de ‘ Cinema Directo ‘ “. retrospetiva exibirá filmes de autores como Claude Jutra, Michel Brault, Pierre Perrault, Denis Côt e Simon Lavoie, mas é antecipada com o documentário “Un jeu si simple” , de Gilles Groulx, sobre a prática de hóquei no Quebec.

Leer Más

‘A cidade onde envelheço’ é o grande ganhador do 49º Festival de Brasília

Foto: Wikipedia – Wikcionário

‘A cidade onde envelheço’, conduzido por Marília Rocha, foi o grande ganhador do 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. O longa que gira em torno da amizade entre duas mulhares portuguesas que migram para o Brasil venceu nas categorias de melhor filme, melhor direção, melhor atriz e melhor ator coadjuvante . Se anunciaram os filmes premiados de esta quarta-feira.

‘O último trago’, do trio Luiz Pretti, Pedro Diogenes e Ricardo Pretti, levou os prêmios em três categorias: melhor atriz coadjuvante, melhor foto e melhor montagem. Pelo júri popular, ‘agonia’, que cheque TODOS OS GANHADORES, foi eleito melhor longa e ‘Procura-se Irenice’, melhor curta.

Leer Más